Direita sente gosto do fracasso na América

A mídia se concentra na Venezuela, mas governos conservadores estão sob pressão na América Latina, tragados pela crise econômica. Depois do Peru, é a vez do Equador, que, nesta quinta-feira, decretou estado de exceção para enfrentar os protestos causados pela alta do preço do combustível, após a retirada de um subsídio estatal. A medida só fez aumentar as manifestações.

O presidente do Equador, Lenín Moreno, chegou ao poder como aliado de Rafael Corrêa, que realizou um bem-sucedido governo de esquerda. Moreno, porém, rompeu com o ex-presidente e faz reformas pró-mercado, visando obter ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Como agravante, ações contra corrupção utilizando delações de executivos da Odebrecht. Tática similar à ocorrida no Brasil e no Peru, país que chegou a ter, por 24 horas, dois presidentes. Com apoio do exército, Martín Vizcarra conseguiu continuar no cargo após dissolver o Congresso.

Na Argentina, as eleições no final deste mês – salvo algum golpe de mão – devem defenestrar Mauricio Macri e sua política neoliberal. Mas também lá prossegue o lawfare, com seguidas ameaças à ex-presidente Cristina Kirchner.

O que se vê é a generalização da crise econômica, turbinada por Washington e sua política de exportar os problemas internos via manipulação do dólar. A consequência é o enfraquecimento, também, dos governos conservadores. Como reza o ditado, casa em que falta pão…

 

Colônia

O Brasil receberá este mês moedas de 5 e de 50 centavos fabricadas na Holanda. A Casa da Moeda do Brasil foi fundada pelo rei de Portugal, D. Pedro II, em 8 de março de 1694. Como diz o site da instituição, a criação foi a “solução para o problema da falta de instrumentos que auxiliassem a circulação das riquezas no Brasil Colonial. Naquela época, as poucas moedas existentes vinham de Portugal ou eram conseguidas do comércio com viajantes estrangeiros”.

 

Piloto

O ministro Sergio Moro se recusou a comentar o indiciamento do colega Marcelo Álvaro Antônio, do turismo e do laranjal do PSL mineiro. Em coletiva no Paraná, o ministro da Justiça disse que só falaria sobre o Em Frente, Brasil, projeto-piloto de combate à criminalidade.

Os ocupantes da Esplanada dos Ministérios podem dormir tranquilos.

 

Sinta o sabor

Terça-feira passada, representantes da Coca-Cola, inclusive o presidente mundial, Brian Smith, estiveram com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Os pequenos fabricantes de refrigerante dizem que a empresa foi defender o subsídio para produção na Zona Franca de Manaus.

A alíquota de IPI sobre xarope de bebidas era de 20%, mas o então presidente Temer reduziu para 4% em 2018. Bolsonaro cedeu parcialmente aos pedidos das multinacionais e fixou o imposto em 10%. Quanto maior a alíquota, mais créditos geram as produtoras na Zona Franca.

 

Privatização

A combalida Oi prevê faturar de cara R$ 2 bi com benesses da Lei das Teles, que doou patrimônio público às empresas em troca de investimentos que elas teriam que fazer de qualquer modo. A Lei foi aprovada com apenas 2 abstenções. Petistas contrários foram perseguidos no partido.

 

Rápidas

Fábio Queiróz, presidente da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj), faz palestra na Unigranrio da Lapa sobre inovação, nesta segunda, às 19h. A Universidade fica na Rua da Lapa, 86, Centro do Rio de Janeiro *** Neste sábado, o Centro Universitário IBMR realiza o I Simpósio de Fisioterapia em alusão aos 30 anos do curso no Rio de Janeiro. O evento será no Campus Barra. Os alimentos não perecíveis arrecadados com as inscrições serão doados para instituições de caridade *** A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), por meio do seu Ponto de Presença do Rio de Janeiro (PoP-RJ), realiza esta semana o Workshop de Tecnologias de Redes do PoP-RJ, no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF). Mais informações em wtr.rnp.br/pop-rj *** Termina a domingo a 7ª Expo Religião 2019, na Biblioteca Parque Estadual, no Centro do Rio de Janeiro *** O Partage Shopping São Gonçalo e o COM farão, nesta quarta-feira (9), das 11h às 18h, o “Outubro em Tons de Rosa”, com palestras sobre a importância da prevenção *** Sob a presidência de Luiz Paulo Tostes Coimbra, o Hospital Unimed Volta Redonda comemora nove anos de funcionamento. São mais de 8 milhões de atendimentos, cerca de 62 mil cirurgias e mais de 93 mil internações.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Dia de IPC nos EUA, vendas do varejo e PEC de gastos

Bolsas europeias fecharam majoritariamente em baixa: Madri teve queda de 0,39%.

Bolsas mundiais operam entre perdas e ganhos nesta terça

Em dia de leve alta, investidores locais monitoram as negociações em torno do Orçamento de 2021 e o CPI da Covid-19.

Preços ao consumidor de março avançaram mais que esperado

Veículos novos registraram o segundo mês consecutivo sem variação, enquanto os usados apresentaram variação positiva.

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.