Distorção

O aumento do preço da gasolina que impacta o bolso dos contribuintes nacionais, que já pagam até R$ 3 (cerca de US$ 1,5) por um litro de gasolina, é exemplo didático dos efeitos da apropriação do interesse público por setores privados. Ele é fruto da disparada do preço do etanol, causado por fatores externos, o que faz com que, mesmo vivendo num país auto-suficiente em petróleo, os brasileiros arquem com tarifas mais salgadas. Em outras palavras, quando o Pró-Álcool deixa de ser uma plano de estratégia energético para virar Pró-Usineiros, o Brasil fica ao sabor dos especuladores internacionais e locais.

Política estratégica
Emblematicamente, os mesmos que protestam contra a Petrobras por ela não repassar para os consumidores o aumento do petróleo nos especulativos mercados de futuros são os mesmos que se calam diante dos movimentos dos usineiros que deixam os proprietários de carros brasileiros à mercê da flutuação das cotações do açúcar no mercado global. A diferença nos dois casos também põe em evidência a diferença entre interesse$ privado$ e o papel de uma empresa pública.

Tarde demais
Projeto de Lei da vereadora carioca Teresa Bergher (PSDB) determina a instalação de detetores de metais nas escolas. O projeto tramita na Câmara Municipal desde 2006 e – somente agora – deve ser votado em segunda discussão e em regime de urgência.

Empresário
Os trabalhadores por conta própria com menos de 30 anos somam 320 mil pessoas, o que equivale a um terço dos empreendedores individuais formalizados no país. O Sebrae acha que é o sonho de ter seu próprio negócio, mas é provável que seja simplesmente reflexo da dificuldade dos jovens em conseguir emprego.

Até serem esquecidos
As demolições na Região Serrana já começaram, mas não há notícia do começo da construção de casas para os desabrigados. As obras feitas na cidade não dão conta nem de manter o Centro e as vias públicas desobstruídos. Em muitos lugares há falta de energia elétrica, telefonia e os transportes continuam precários. As denúncias são feitas por movimentos sociais de Nova Friburgo, que vão realizar ato público, na próxima terça-feira, para cobrar agilidade e solução competente e rápida para os problemas dos moradores da cidade.

Mãos ao alto
Os vereadores de Vila Velha (ES) aprovaram projeto que estipula meia passagem para passageiros de ônibus que viajem em pé. Com a tarifa a R$ 2,30, vai sobrar lugar nos bancos.

Estilo
Fonte com trânsito livre no Planalto garante a esta coluna que o ministro Antonio Palocci não está por trás da tentativa de fritura do ministro da Fazenda, Guido Mantega. De acordo com a fonte, o próprio ministro da Fazenda cria arestas e muitas vezes busca a polêmica. A presidente Dilma Rousseff, no entanto, aprecia o estilo de Mantega.

Selo Ibef
O Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef-Rio), com o patrocínio da Vale, da Deloitte, da Usiminas e da Cemig, criou o “Padrão Ibef de Sustentabilidade”, que visa a certificar e premiar casos de empresas na área de sustentabilidade. A metodologia é baseada no livro Avaliação de Investimentos Sustentáveis, de co-autoria de Marcos Rechtman (diretor da entidade) e Carlos Eduardo Frickmann. Qualquer empresa que possuir um projeto na área de sustentabilidade terá a oportunidade de tê-lo aprovado e certificado. Detalhes em www.ibefrio.org.br

Caso a caso
O Supremo Tribunal Federal (STF) analisará os critérios estabelecidos na Lei 8.213/91, que determina cotas (de 2% a 5% do total de empregados) a serem cumpridas pelas empresas para a contratação de pessoas portadoras de deficiência. Na opinião do advogado Alan Balaban Sasson, especialista em Direito do Trabalho, uma forma correta de aplicar a lei seria elaborar um estudo sobre cada empresa, suas atividades principais, e, “dentro desse quadro, aplicar a cota, em face das atividades que podem abranger empregados portadores de necessidade especiais. Dessa forma, o efeito da lei seria pleno e as empresas iriam cumprir com suas obrigações”.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMaquiagem derretida
Próximo artigoAssassinato midiático

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.