Ditadura

O governador Roberto Requião (PR) não parece disposto a esquecer o que prometeu durante a campanha eleitoral. Já determinou estudos para buscar alternativas para os motoristas que não quiserem pagar pedágio no Anel de Integração. “Nós vamos buscar ajuda junto ao governo federal para acabar com esta ditadura do pedágio”, afirmou o secretário dos Transportes, Waldyr Pugliesi. “A economia do Paraná não suporta as tarifas que estão sendo cobradas”, completou.
A PR 090, que liga Curitiba a Londrina, e a BR 487, que faz a ligação da Capital com Porto Camargo, serão as primeiras opções. Os investimentos necessários são da ordem de R$ 135 milhões e R$ 171 milhões, respectivamente.

Trombada
Segundo Pugliesi, a alternativa aos pedágios é uma exigência não só da população, mas do próprio governo estadual. “Nós vamos democratizar o uso das rodovias em todo o estado e estamos abertos à negociação, mas parece que as concessionárias estão querendo bater de frente com o governo”, declarou.

Pirata
A Associação Brasileira de Combate à Falsificação (ABCF) lança hoje a maior operação de combate ao cigarro ilegal já realizada no país. Em parceria com as polícias Federal e Civil, a entidade vai fiscalizar até março deste ano mais de 10 mil pontos de varejo suspeitos de comercializar cigarros falsos ou contrabandeados. Essas fraudes impedem que os cofres públicos arrecadem cerca de R$ 1,3 bilhão por ano, informa a Agência Brasil. O ranking de vendas de cigarros ilegais no Brasil é liderado por São Paulo, que responde por 23% do total.

Risco
Poucos brasileiros ouviram falar dos produtos transgênicos, segundo pesquisa concluída pelo Ibope que ouviu 2 mil pessoas com mais de 16 anos de idade. Apenas 37% já ouviram falar de organismos geneticamente modificados (OGMs) e, desses, 71% dizem que, se pudessem escolher, prefeririam consumir alimentos que não o contivessem. Para 92%, os alimentos que eventualmente contenham transgênicos deveriam trazer esta informação no rótulo da embalagem, sendo que para 55% os alimentos resultantes da biotecnologia não acabarão com a fome no mundo. A íntegra da pesquisa está disponível em www.idec.org.br

Alternativa
Os organizadores do III Fórum Social Mundial (FSM), que começa amanhã e se estende até dia 28, em Porto Alegre, esperam que o evento reúna cerca de 100 mil representantes de 121 países. Simultaneamente ao FSM, ocorre o III Fórum Parlamentar Mundial, que terá como um dos principais temas “a resistência à política infinita de guerra dos Estados Unidos”, segundo o deputado Tarcísio Zimmermann (PT-RS), um dos organizadores do evento. Zimmermann considera importante que os parlamentares comprometidos com a construção de um novo projeto para o Brasil e para a humanidade, consolidem laços de intercâmbio e solidariedade, “fundamentais para a sustentação do governo Lula”.

Receita
O governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), defendeu a manutenção de Porto Alegre como sede do Fórum Social Mundial. O Conselho do Comitê Internacional do evento deve decidir hoje se a próxima edição do Fórum será transferida para Hyderabad, quinta cidade em população da Índia, com 5,2 milhões de habitantes.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorIsonomia
Próximo artigoVidraça

Artigos Relacionados

R5, a nova onda dos Brics

Paulo Nogueira Batista Jr. defende impulso a uso de moedas nacionais nas relações do bloco.

SUS poderia ter salvado 338 mil norte-americanos

Assistência à saúde universal pouparia 1/3 das vidas na pandemia.

Ricaços da indústria foram poupados de perdas

Ações de empresas de tecnologia derreteram.

Últimas Notícias

Cruzeiros marítimos estão em busca do tempo perdido

O setor quer recuperar o tempo que a pandemia atrapalhou

Fundos de investimento: R$ 8 bi de captação líquida

Renda fixa foi o destaque do primeiro semestre

Petrobras faz oferta de recompra de títulos globais

Interessados têm prazo até 12 de julho

Inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg

Premiação acontecerá em dezembro para três categorias

Abavt apresenta propostas para Dpvat

Ministério da Economia cria grupo de trabalho para discutir solução