Dívida dos estados é impagável

Governador do Rio vai de pires na mão a Brasília e demonstra problema da dívida dos estados e das ações eleitoreiras

132
Cláudio Castro (Foto: Ascom/GERJ)
Cláudio Castro (Foto: Ascom/GERJ)

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, foi a Brasília dizer que o estado está quebrado e que precisa renegociar novamente o débito com a União. O problema da dívida dos estados não é exclusivo do Rio. Trata-se de uma bola de neve nacional que cresce com o fermento dos juros altos.

O Governo Federal, no final dos anos 1990, se endividou a taxas altíssimas junto ao setor financeiro e assumiu uma dívida de (então) R$ 112 bilhões. Em 2020, a dívida dos estados com a União alcançava R$ 565 bilhões, ou 5 vezes o valor inicial, devido à cobrança de juros sobre juros.

A dívida cresceu mesmo tendo os estados pago, de 1997 a 2019, R$ 357 bilhões de juros e amortizações – valor que corresponde ao triplo da dívida dos estados lá no início.

A situação só será resolvida se for feita uma auditoria da dívida dos estados e descontados os juros abusivos. Vai se chegar à conclusão que a maioria já pagou seus débitos; alguns podem ter até troco para receber.

Espaço Publicitáriocnseg

Castro surfou na perda de receita e agora chora dívida do estado

No caso do Rio de Janeiro, o que enfraquece Castro é que, até coisa de 2 meses atrás, ele alardeava que o estado estava com as finanças saneadas. Em 2022, o governador saudou – e se beneficiou eleitoralmente – do estratagema bolado por Bolsonaro para derrubar a inflação artificialmente e com isso tentar se reeleger, reduzindo o ICMS sobre combustíveis, telecomunicação e energia. O Rio perdeu de R$ 9 bi a R$ 11 bi com a jogada eleitoral.

Além disso, as “contas em dia” do Rio foram resultado da privatização do saneamento no estado, que vai sacrificar o morador com tarifas que certamente subirão acima da inflação. Castro torrou o dinheiro da Cedae, se reelegeu e agora vai a Brasília de pires na mão.

Sinal liberado

O Rio de Janeiro tem vários locais, mesmo em bairros nobres, em que o sinal de celular é ruim, mal consegue 3G.

Mas o “Tribunal do Crime” instalado no presídio não teve esse problema e realizou “sessão” por videoconferência para determinar execuções de supostos assassinos dos médicos que participavam de um congresso.

Terceira via

Sondagem feita pelo Gallup, divulgada na quarta-feira, mostra que 63% dos norte-americanos pensam que “é necessário um terceiro grande partido”, porque os partidos Democrata e Republicano estão realizando “um trabalho pobre”. Quase metade (47%) considerariam votar em um terceiro partido nas eleições presidenciais do próximo ano.

Rápidas

A FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) realizará, de segunda a quarta, o “FACHA Festival” de criatividade e comunicação. Inscrições aqui *** O GSP – Grupo Soares Pereira firmou parceria com o SindiRio e estará no Sindnews, dia 31, com debates do setor de comida. O GSP vai elaborar um curso sobre estratégias de expansão *** A palestra “Prevenção do Câncer de Mama: Cuidar é um Ato de Amor”, será realizada nesta segunda, no Portobello Resort & Safari *** “A Filosofia e o Direito Público I” é o tema da palestra que será realizada pela Comissão de Filosofia do Direito do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) nesta segunda, às 14h. O webinário terá transmissão pelo canal TVIAB no YouTube *** A 8ª edição da Educa Week será entre 16 e 20 de outubro, no Esporte Clube Pinheiros (SP). Entre os convidados, Andreas Schleicher, diretor e criador do Pisa, e a deputada federal Tabata Amaral. Inscrições aqui *** West Shopping promove, neste sábado, Feira de Adoção Pet, em parceria com a Associação Casa Diolanda *** Mikro Market, marca de mercado autônomo em condomínios, expande seus domínios e acaba de inaugurar uma franquia dentro do Hotel Lagune, no Recreio dos Bandeirantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui