Dívida mundial recorde é ameaça

Os números mais recentes do FMI mostram que a dívida mundial (pública e privada) atingiu US$ 197 trilhões em 2019, um aumento de US$ 9 trilhões em relação ao ano anterior. Isso equivale a 226% do que é produzido anualmente no mundo (PIB) – pouco mais de 83% pública e quase 124% privada. Em 2020, com a pandemia, a dívida dos governos deve ter superado os 101,5% do (PIB) global, mais do que no fim da Segunda Guerra Mundial.

A dívida mundial em 2019 superou o nível de 2007 (antes da crise financeira) em 23 pontos percentuais do PIB, impulsionada principalmente pelos níveis mais altos entre as economias avançadas, onde a dívida pública aumentou de 72% para 105% do PIB. Apesar do aumento, as taxas de juros em níveis historicamente baixos reduziu a fatura paga de juros em 0,3 ponto percentual.

O crescimento da dívida privada a taxa muito superior ao incremento do PIB pode ser um sinal de alerta de vulnerabilidade crescente, alertam os economistas do FMI Xuehui Han, Paulo Medas e Susan Yang. “Se a dívida privada de famílias, empresas ou ambas se mostrar insustentável, pode resultar em falências em grande escala, o que pode exigir a intervenção do governo na forma de salvamento de setores críticos ou garantias do governo sobre empréstimos privados. A dívida do setor privado pode, portanto, representar um risco adicional para os governos que já estão altamente endividados”, avisam.

 

Público negligenciado

A pandemia de Covid-19 reuniu esforços para desenvolver vacinas em tempo recorde. Infelizmente, o mesmo empenho não se verifica em doenças endêmicas que afetam pessoas que vivem em extrema pobreza. Basta lembrar que estudos para uma vacina contra o ebola só tiveram impulso quando a doença foi identificada em países ricos.

Atualmente, 1,7 bilhão de pessoas são afetadas por cerca de 20 doenças tropicais negligenciadas prioritárias, lamenta a ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF). Algumas delas são Doença de Chagas, Leishmaniose, algumas verminoses e picada de cobra. Além de vacinas, faltam ferramentas de diagnóstico e tratamentos mais eficientes.

 

Contramão

Os dispêndios com benefícios previdenciários subiram 8,9% em 12 meses, o contrário do que se esperava com a chamada Reforma da Previdência. “Onde está o benefício da tão propalada reforma?”, questiona o economista conservador Paulo Rabello de Castro.

 

Rápidas

O consultor Luiz Affonso Romano continua a preparar executivos em transição de carreira, aposentados e reformados da carreira militar que desejam migrar para a consultoria, presencial e online. Com a pandemia, os atendimentos presenciais são individuais com máscara e distanciamento, obedecidas as recomendações da OMS. Contatos: (21) 99985-7817 e (21) 2244-2386 *** Aasp realizará nesta quinta, 16h, o webinário “É possível despedir por justa causa empregado que se recusa a tomar vacina?”. Inscrições aqui *** De 2 a 5 de março, acontecerá o seminário “Imersões: arte e arquitetura”, que propõe novos olhares sobre os padrões hegemônicos da arquitetura no Rio. Inscrições até 12 de fevereiro. Informações: seminario@imersoes.arq.br

Leia mais:

‘Educação é o antídoto para as fake news dos movimentos antivacinas’

Ceciliano, mais 2 anos

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

Pluft! Diferença entre realidade e ficção

Ainda não se leu nada sobre a falsificação ou mercado paralelo da dieta medicamentosa preventiva à Covid.

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Rádios FM poderão antecipar aumento de potência e área de cobertura

Antes, emissoras só podiam solicitar mudança a cada dois anos e de forma gradual.

Mudanças no câmbio abrem caminho para o Pix internacional

Propostas da Consulta pública são os primeiros passos para colocar em prática o sistema de transferências instantâneas com o exterior.

Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril

Segundo o Procon-SP, a taxa média de empréstimo pessoal foi de 6,1% ao mês.

Mercados com poucas oscilações

PEC fura-teto preocupa.

Por preços de combustíveis, IPCA deve desacelerar

Por outro lado, os preços dos serviços devem continuar em patamares baixos, influenciados pelas medidas de restrição e pelas fracas condições do mercado de trabalho.