Dois em um

Além de ultrapassar, já há alguns anos, São Paulo, e produzir atualmente cerca de 50% do café nacional, Minas Gerais já detém 12% da produção mundial de café. Com isso, a política do tucanato de desconstrução da Era Vargas, em marcha batida de volta à República Velha, cria pelo menos um corolário original. Setenta anos depois de enterrada, a política de café com leite já prescinde de São Paulo, podendo ser resumida apenas a Minas. Não deixa de ser uma volta ao caminho da roça.

Vítimas
O jornal Washington Post publicou que a mídia no Brasil tem dado destaque cada vez maior às vítimas da guerra no Afeganistão, aumentando o já forte sentimento anti-EUA no país. Na verdade, é a imprensa norte-americana que está escondendo do público interno a realidade da guerra – e ninguém inventou, fora do marketing, batalhas sem vítimas fatais, inclusive entre civis. O que incomoda o Post não são torcedores de futebol usando camisetas com a cara de Bin Laden, nem papelotes de cocaína com a imagem do inimigo número um dos EUA estampada. Incomoda é saber que nem todo mundo aderiu à censura virtual que vigora na pátria dos defensores da democracia.

Nomenclatura
A longa e interminável agonia da crise argentina também tem seu lado bizarro. Alguns dos principais protagonistas parecem ter tido seus nomes trocados. Neoliberal fanático, o vice-ministro da Economia se chama Daniel Marx e o vice-presidente da Associação Nacional de Bancos atende pelo cândido nome de Manoel Sacerdote, noves fora o fato de Cavallo ser o principal responsável pelo país andar em ritmo de pangaré há cerca de três anos. Só falta nomear um Jesus para presidir o Banco Central e um Assis para o Ministério do Trabalho.

Jamais
De Armínio Fraga negando que a greve dos funcionários da instituição que preside vá afetar a movimentação dos bancos: “Os bancos não vão ficar sem dinheiro!” Vindo de quem, trata-se de declaração redundante.

Isonomia
Carente de votos, mas bom de tapetão, o PFL garantiu a recontagem de votos na eleição para governador do Piauí. Aproveitando o prestígio do partido junto à Justiça Eleitoral e o desejo de transparência que agora pontifica no discurso formal pefelista, era a hora de estender a mesma medida à eleição para o Senado na Bahia, que produziu situação pouco ortodoxa: o desconhecido Waldeck Ornella obteve mais votos que ACM em vários rincões baianos.

Intervenção
Afastado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o governador do Piauí Francisco de Assis Moraes Sousa, o “Mão Santa”, já estava na mira também do Superior Tribunal Federal (STF) em virtude do não pagamento de precatórios, como disse ao MONITOR MERCANTIL de 19 de outubro o deputado federal Wellington Dias (PT-PI), presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara. Após audiência com o ministro do STF, Marco Aurélio Mello, Dias informara que “o ministro está convencido da necessidade de intervenção federal nos estados do Piauí, do governador Francisco de Assis Moraes Sousa, o “Mão Santa”, e São Paulo, de Geraldo Alckimin, em função de precatórios (dívidas decorrentes de sentenças judiciais)”. O TSE, pelo visto, foi mais ágil.

Identificação
Após os ataques terroristas e preocupado com a segurança dos norte-americanos em viagem, o Governo dos Estados Unidos fez algumas recomendações aos turistas, para evitar que fossem reconhecidos à distância. Não circular com máquinas fotográficas sofisticadas, por exemplo, evitar bandeiras ou outros símbolos dos EUA e – bem típico – evitar uso de sapatos e meias brancas.

Artigo anteriorNas nuvens
Próximo artigoPrato vazio
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Entrega da Eletrobras representaria 0,05% da dívida

Saída do presidente da estatal deixou mercado financeiro certo de que privatização já era.

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Ajustando o feriado

Ontem, pelo feriado em São Paulo, a Bovespa não funcionou, mas as ações brasileiras mostraram perdas.

Custo da construção sobe 0,93% em janeiro

Segundo a FGV, índice acumula inflação de 9,39% em 12 meses.

Bolsas operam mistas à espera de balanços de grandes empresas

Às 7h25, Bolsa de Paris se valorizava 0,94%.

Omissão em documento laboral deve ser resolvida na Justiça do Trabalho

Decisão afasta ações contra o INSS por possíveis erros cometidos pelas empresas.

Biden retoma restrições a viajantes que chegam do Brasil

Medida também afetará quem não é cidadão norte-americano que viaje a partir do Reino Unido e África do Sul.