Dólar está perto de romper piso de R$ 5

167
Euro e dólar (foto de Zheng Huansong, Xinhua)
Euro e dólar (foto de Zheng Huansong, Xinhua)

Desde de outubro o dólar vem perdendo valor no mundo, o que favorece o real, e a que tudo indica deve permanecer assim com o fim do ciclo de alta nos juros nos EUA e o bom diferencial de juros interno e externo, além do enfraquecimento de pautas políticas com impactos fiscais em Brasília e estresses de transição de governo. A análise é de Luiz Felipe Bazzo, CEO do transferbank.

A moeda norte-americana chegou a atingir, durante esta quinta-feira, o menor valor frente ao real desde 4 de novembro, quando estava cotado em R$ 5,02. No fechamento, a moeda norte-americana estava cotada a R$ 5,07, queda de 0,11% em relação a quarta-feira. No ano, o dólar acumula recuo de 3,7% frente ao real.

Bazzo lembra a divulgação dos dados de pedidos semanais de seguro-desemprego nos EUA, que atingiram 186 mil, em um consenso de 205 mil. “Consequência disso, os Estados Unidos apresentaram desaceleração no crescimento econômico no último trimestre do ano passado na comparação com o trimestre anterior, sinalizando que a política monetária imposta pelo Federal Reserve [Fed, o banco central norte-americano], tem surtido efeito, mas traz um alerta sobre uma possível recessão para 2023.”

O Fed deve reduzir seu ritmo de aumento de juros para 0,25 ponto percentual, sendo a menor elevação das taxas desde que começou o ciclo de aperto em março de 2022. “Isso acabou acarretando a impressão sobre um eventual término do aperto da política do banco central americano após a reunião de 1º de fevereiro. Ou seja, nos EUA, ainda haverá algumas altas residuais dos juros, e o diferencial de juros pressiona o dólar”, explica o CEO do transferbank.

Espaço Publicitáriocnseg

O dólar acabou subindo no final do pregão, com os participantes do mercado digerindo uma série de dados econômicos. O índice do dólar, que a relação aos seis principais pares, aumentou 0,19%.

No final do pregão de Nova York, o euro caiu para US$ 1,0889, de US$ 1,0914 na sessão anterior, e a libra esterlina subiu para US$ 1,2407, de US$ 1,2398 na quarta-feira.

Na frente econômica, o Departamento de Comércio dos EUA informou na quinta-feira que o produto interno bruto dos EUA aumentou a uma taxa anual de 2,9% no quarto trimestre de 2022, superando o consenso, mas ainda abaixo dos 3,2% no terceiro trimestre.

 

Com Agência Xinhua

Atualizada às 18h06 para incluir dados do fechamento do dólar em Nova York

Leia também:

Dólar atinge maior volume operado desde março de 2022

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui