Dólar ganhando força ante moedas emergentes e ligadas a commodities

Movimento pode manter real pressionado nesta quinta-feira.

O mercado amanhece nesta quinta-feira com os olhares direcionados para os presidentes dos bancos centrais dos EUA, Jerome Powell, da Zona do Euro, Christine Lagarde, e do Brasil, Roberto Campos Neto, em cenário de temores relacionados à uma possível recessão na economia global. A avaliação é dos especialistas da Travelex. Na agenda econômica há destaque para vários índices de gerentes de compras (PMI) na Europa e nos EUA, enquanto por aqui a Receita Federal divulga a arrecadação do mês de maio.

Com o cenário global de temor de recessão motivando queda dos juros dos Treasuries a curva de juros no Brasil pode experimentar certo alívio, próximo à divulgação do IPCA-15, indicador de inflação. Contudo, o dólar ganha força ante moedas emergentes e ligadas a commodities, o que pode seguir pressionando o real. Além disso, a expectativa com a inflação pode ficar um pouco melhor dado o petróleo em queda, porém isso também pode pesar nas ações de empresas petroleiras. O dólar comercial operava quase estável, em alta de 0,07% às 11h.

No exterior os contratos futuros de petróleo negociam em baixa, dando continuidade ao movimento de queda da última sessão, enquanto investidores temem aumentos mais agressivos nas taxas de juros dos EUA, o que gera receio a uma possível recessão econômica global, o que comprometeria a demanda por combustíveis, analisa a Travelex.

Em Nova York os índices futuros acionários negociam sem direção única, indicando uma possível continuidade do sentimento de cautela dos investidores nos mercados à vista. Investidores aguardam falas de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (FED) e os dados de atividade econômica (PMI). Na Europa o cenário também é negativo, com as principais bolsas operando em queda e aumentando as perdas de ontem. Já na Ásia as bolsas fecharam sem direção única, com China e Hong Kong apoiadas em promessas de apoio à economia chinesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Fintechs emprestaram mais de R$ 12 bi em 2021

Crédito é quase o dobro do ano anterior, diz pesquisa da ABCD e PwC Brasil

Adquirir conhecimento é a chave para investir melhor

Para economista, medo é o mesmo sentimento que se tem do desconhecido

Bancos elevam projeção da carteira de crédito para 2022

Nova revisão foi puxada pela carteira com recursos livres

Últimas Notícias

BNDES: R$ 317,2 milhões nos aeroportos de Mato Grosso

Ao todo serão investidos R$ 500 milhões nos quatro aeroportos, com participação de 65% do BNDES

Fintechs emprestaram mais de R$ 12 bi em 2021

Crédito é quase o dobro do ano anterior, diz pesquisa da ABCD e PwC Brasil

Regulador divulga primeiro balanço sobre o 5G em Portugal

No final do primeiro trimestre, já havia 2.918 estações de rede 5G espalhadas por 198 cidades (64% das cidades)

Está mais fácil comprar carro na China

Vendas no varejo de veículos de passageiros atingiram 1,42 milhão de unidades durante o período de 1 a 26 de junho

Adquirir conhecimento é a chave para investir melhor

Para economista, medo é o mesmo sentimento que se tem do desconhecido