Doze pessoas morrem em explosão de mina de carvão na China

Doze mineiros morreram e um ficou ferido na explosão de gás nesse domingo em uma mina de carvão na província chinesa de Jilin, informou hoje a agência de notícias oficial Xinhua.
O acidente ocorreu na mina de Songshu, na cidade de Baishan, Nordeste da China.
Dos trabalhos de resgate, concluídos hoje, participaram 316 integrantes das equipes de busca e salvamento e 46 profissionais de saúde, acrescenta a Xinhua, com base em informações das autoridades locais.
Cerca de 2/3 da energia consumida na China são gerados pelo carvão.
Segunda maior economia do planeta, atrás apenas dos EUA, o “gigante asiático” é responsável por cerca de 20% das mortes no mundo causadas por acidentes de trabalho, de acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho.

Agência Brasil, com informações da Lusa

Artigos Relacionados

China declara eliminação de pobreza extrema

Xi Jinping: retirada de 850 milhões de pessoas é uma ‘conquista sem precedentes’.

Venda cai, mas árabes são o segundo destino de alimentos do Brasil

No total, os embarques de alimentos e bebidas ao exterior tiveram aumento de 11,4% no ano, frente a 2019.

Países ricos se recuperam mais rapidamente, pobres ficam para trás

Lacuna aumenta; vacinação global geraria US$ 9 trilhões até 2025, inclusive para os países desenvolvidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Bolsonaro pressionado

Março começa com presidente pressionado por recordes de óbitos pela Covid-19 e ainda sem definição sobre auxílio emergencial.

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.