E-commerce mostra recuperação em consumo massivo no segundo trimestre

Número de unidades vendidas foi 54% superior ao mesmo período de 2022; bebidas são destaque

107
E-commerce (Foto: Pixabay/CC)
E-commerce (foto Pixabay/CC)

O mais novo relatório Consumer Insights da Kantar mostra que, após queda e estabilidade em 2022, o comércio eletrônico da cesta de bens de consumo massivo (alimentos, bebidas e itens de higiene e beleza e limpeza do lar) registrou um salto em unidades vendidas no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2022: 54%.

O estudo mostra que no segundo trimestre deste ano houve uma diferença de 2 pontos de penetração da modalidade nos lares na comparação com o segundo trimestre do ano anterior. No 1º semestre deste ano foram 523 mil domicílios a mais comprando pelo comércio eletrônico versus 2022. Classes altas e faixa etária mais madura intensificam suas compras em 20% e 10%, respectivamente.

Essa retomada é impulsionada pelas categorias de bebidas, perecíveis, higiene e beleza. Destaque para o comércio online de bebidas, com um salto de 72,4% em unidades vendidas na comparação com 2022, seguido de perecíveis, com 68%, e higiene e beleza, com 11% no volume de ambos.

Entre os demais canais de compra analisados, o atacarejo passa a ser o mais representativo nas compras dos lares, com crescimento em todas as classes sociais. Sai de 16,6% das unidades compradas no primeiro semestre de 2022 para 19,4% neste primeiro semestre. Uma diferença de penetração de quase três pontos entre o segundo trimestre 2022 e o mesmo período em 2023 e 29% em volume no período.

Espaço Publicitáriocnseg

A estabilidade de preço vem favorecendo a recuperação das compras de abastecimento, mas compras de urgência e proximidade seguem acelerando. Nesse segundo trimestre do ano, o volume adquirido por viagem aumentou em todos os tipos de missões de compra na comparação com o mesmo período de 2022. Os destaques positivos são as missões de urgência e proximidade. As de proximidade registraram um avanço de 12% na frequência e 1% em volume comprado, enquanto as de urgência cresceram 4% em frequência e 4% em unidades compradas por missão. Por outro lado, a regularidade das compras de abastecimento caiu 5% de março a junho deste ano, mas o volume por viagem aumentou 14%.

Os dados acima são do relatório trimestral Consumer Insights da Kantar, que acompanha o comportamento do comprador brasileiro de maneira contínua, trazendo uma visão do consumo em 360 graus dos bens de consumo massivo: alimentos, bebidas, artigos de limpeza do lar e itens de higiene e beleza pessoal. Para dados dentro do lar, o estudo reúne 11.300 domicílios de todas as regiões e classes sociais do país, representando 60 milhões de lares. Já para fora do lar, a empresa acompanha o comportamento de 43 milhões de indivíduos.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui