É o lucro, estúpido

Corporações dos EUA elevam preços e turbinam ganhos.

O jornal britânico The Guardian analisou registros de 100 corporações norte-americanas na SEC (a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) e descobriu que os lucros líquidos disponíveis no último trimestre de 2021 aumentaram em média 49% na comparação com igual período de 2019 – antes da pandemia, portanto. “Esses aumentos ocorreram quando as empresas sobrecarregaram os clientes com preços mais altos e todas, exceto dez, executaram programas maciços de recompra de ações ou aumentaram os dividendos para enriquecer os investidores” (alguém aí notou um sorriso amarelo enquanto executivos falavam em ESG?)

Os aumentos dos lucros ficaram muito acima da inflação e mesmo do reajuste dos custos de matérias-primas. Houve alta de até 111.000%, e muitos acima de 100% – caso da Amazon (333%), Chevron (144%) e Steel Dynamics (809%).

Não chega a ser exceção, nem surpresa. O mundo vivencia nas últimas décadas uma “consolidação” nas grandes empresas, eufemismo para redução do número de concorrentes e formação de oligopólios ou monopólios. A promessa é de ganhos de produtividade e sinergia, e a entrega é preço mais alto com o domínio de mercado.

As corporações, com ações em Bolsa de Valores, enquanto gastam lábia falando no compromisso com as “partes interessadas” (stakeholders), visam aumentar lucros, pagar mais dividendos para acionistas e bônus para executivos, valorizar as ações e assim conseguir engolir outras corporações.

Os lucros das grandes empresas no Brasil não se comportaram de maneira diferente.

 

Ganho na fome

A Cargill teve lucro líquido de pouco mais de US$ 4,93 bilhões em seu ano fiscal de 2021, um aumento de 64% em relação aos US$ 3 bilhões no ano fiscal de 2020 e bem acima do recorde anterior de US$ 3,95 bilhões estabelecido em 2008, no auge do superciclo das commodities.

 

Estrela sobe

O PT-RJ realizará neste sábado o Grande Encontro Defesa do Rio, que marcará o lançamento da pré-candidatura ao Senado do presidente da Alerj, André Ceciliano. Será no Via Music Hall (antiga Via Show), na Via Dutra, em São João de Meriti, a partir das 10h.

 

Aprendiz

O principal problema não é Bolsonaro trabalhar 20% a menos que um estagiário, como mostrou estudo. O grande risco é ele ser efetivado.

 

Rápidas

Nesta sexta, o realizador do Rua Walls, Caique Torrezão, participa do painel “A arte como ferramenta de transformação nas cidades” no Rio2C, evento sobre tecnologia e inovação que acontece na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca *** O grupo Voluntários Engajados (instagram.com/voluntariosengajados) há 8 anos realiza ações com crianças internadas em hospitais públicos no Rio de Janeiro, distribuindo itens de higiene e brinquedos *** O CEU – Ciclo Empreendedor Universitário vai discutir sobre “Empreendedor das comunidades do Rio de Janeiro”, pelo Youtube, às terças de maio, a partir das 19h *** Diogo Nogueira sobe a serra fluminense 7 de maio com o show Samba de Verão, no resort Le Canton, em Teresópolis. Para os hóspedes, o evento já está incluído na estadia. Não hóspedes devem comprar o ingresso no site da Sympla.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

208 ganha motor 1.0 na linha 2023

Equipamento é o mesmo do Fiat Argo.

Redução das desigualdades e saneamento

Brasil ainda apresenta 1,6 milhão de residências sem banheiro.

Crianças bruxas

Abandonadas na África, situação piorou com chegada das igrejas pentecostais.

Últimas Notícias

Bolsonaro demonstra estabilidade e Lula consolida liderança

Segundo pesquisa Modalmais/AP Exata divulgada hoje, ambos têm dificuldades em buscar eleitores fora das suas bolhas de apoiadores.

208 ganha motor 1.0 na linha 2023

Equipamento é o mesmo do Fiat Argo.

Mercados caminham para fechar a semana do lado positivo

Bolsas e moedas são destaque, mas o que vale mais a pena ressaltar é a redução no juro futuro nos EUA.