E o salário ó….

O entusiasmo com que setores do mercado financeiro saudaram as novas regras de correção do salário mínimo – restrita à variação da inflação mais o produto interno bruto (PIB) de dois anos antes – é compreensível por seus vínculos de origem. O aval obtido das centrais sindicais é inexplicável. Nos últimos 12 anos, com o Brasil patinando na faixa de 2,2% ao ano, em média, o salário mínimo teve aumento real de quase 100%. Com a nova fórmula, nos próximos 12 anos, o aumento real não deve passar de 27%.
Como diria o presidente Lula, só salário caiu…

O homem
“Meirelles é homem de confiança do sistema financeiro internacional e acredito que também dos banqueiros brasileiros, embora não possa falar por estes. Meirelles está fazendo um trabalho fantástico”, enfatizou William Rhodes, presidente e executivo-chefe do Citibank.
Curioso… pensava-se que o presidente do Banco Central brasileiro era homem de confiança do presidente do Brasil e do Congresso Nacional.

Segurança
De acordo com pesquisa da Fecomércio-RJ, 19,1% dos empresários do comércio tiveram gastos com segurança em 2006. O percentual é semelhante ao de 2005 (19,3%), mas muito inferior aos anos anteriores: 27,3% em 2004; 33,6% em 2003; e 37,3% em 2002. Isso apesar de o número de comerciantes assaltados ter pulado de 6,5%, em 2002, para 9,3%, ano passado. Uma das explicações seria a queda dos preços dos equipamentos. Por mais que o real tenha se valorizado – e muitas máquinas usadas no setor são importadas – e por mais que se tenha fé no Governo Lula, é difícil acreditar numa queda superior a 50% dos preços em três anos. O mais provável é que tenha havido erro na metodologia da pesquisa.

Massa
A Barilla Holding, da Itália, é a marca de melhor reputação no mundo, de acordo com o ranking anual do norte-americano Reputation Institute. A dinamarquesa Lego vem na segunda posição. Para listar as 50 melhores, o instituto ouviu 30 mil pessoas em 25 países dos seis continentes, analisando 700 empresas. Entre as companhias mais classificadas, figuram Lufthansa (Alemanha), Ikea (Suécia), Michelin (França), Toyota (Japão), AP Moller-Maersk (Dinamarca), Ferrero (Itália), Samsung (Coréia do Sul) e Kraft Foods (EUA). São analisados qualidade e confiabilidade de produtos e serviços, desempenho financeiro, liderança, ambiente de trabalho, responsabilidade social, capacidade de inovação e governança corporativa.

Tim-tim na rede
A maioria dos brasileiros que não vive em regiões produtoras não sabe citar mais de cinco vinícolas nacionais, embora somente no Rio Grande do Sul existam cerca de 300. Com o objetivo de se aproximar do público num país em que predominam a cerveja, o chope e a cachaça., a Academia do Vinho lança, no próximo dia 2, o primeiro site dedicado exclusivamente aos vinhos brasileiros. O Site do Vinho Brasileiro (www.sitedovinhobrasileiro.com.br) reúne a Academia do Vinho e a Comunidade Vinícola e de Enoturismo. O lançamento será na Festa Nacional do Vinho (Fenavinho), o maior evento do setor no país e que ocorre em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha: “No Brasil há um preconceito contra o consumo do produto nacional gerado pelo desconhecimento do público sobre o assunto, o que torna a divulgação institucional da vinicultura brasileira uma necessidade urgente”, afirma Carlos Arruda, diretor-executivo da Academia do Vinho.

Centenário
Um dos mais tradicionais estabelecimentos da boêmia do Centro do Rio, o Bar Luiz celebra dia 29, às 19h, seus 120 anos, com uma grande festa na Rua da Carioca. O evento deve reunir cerca de 500 convidados, que assistirão a um show da bateria da Escola de Samba Estácio de Sá e do conjunto Deita e Rola. Fundado em 3 de janeiro de 1887, o bar deve boa parte da sua fama ao chope gelado e à tradicional salada de batatas.

Monopólio
Se o que ocorreu com a TAM tivesse acontecido em um setor no qual houvesse concorrência, a imagem da companhia poderia ter sido mortalmente afetada. Como TAM e Gol dividem mais ou menos 97% do mercado aéreo doméstico, arrogância e incompetência ganham sobrevida.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQuem manda?
Próximo artigoSanto de casa

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Copom elevou taxa de juros em 1% para 6,25% ao ano

Aguardamos agora a ata que será divulgada na próxima terça-feira para maiores informações sobre a trajetória da taxa Selic.

Alemanha escolhe sucessor de Merkel no próximo domingo

Eleições deverão ser as mais concorridas dos últimos anos; pesquisas indicam vitória do SPD, social-democrata.

Reajuste salarial fica abaixo da inflação em agosto

Fipe: não houve aumento mediano real como resultado de negociações nos últimos 12 meses; desde setembro, índice tem oscilado de -1,4% a zero.

Clima positivo no exterior deve beneficiar índice Bovespa

Mercado internacional opera no positivo motivado por noticiário sobre Evergrande.

Evergrande, Fed e Copom

Bovespa encerrou o segundo dia de alta com +1,84% e índice em 112.282 pontos, mas na máxima chegou a atingir 113.321 pontos.