Economia do Djibuti cresceu 7% em 2023

Segundo FMI, expansão deve-se a atividades como produção de energia e construção e está relacionada à paz alcançada na vizinha Etiópia em 2022

110
Prédio do FMI (Foto: Agência Xinhua)
Prédio do FMI (Foto: Agência Xinhua)

A economia do Djibuti, país árabe localizado na África, cresceu 7% em 2023, de acordo com as mais recentes estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), divulgadas nesta terça-feira. Em março, técnicos do fundo se reuniram com autoridades locais e, nesta terça-feira, divulgaram os resultados das análises econômicas feitas na ocasião. A economia deverá crescer 6,5% neste ano e 6% em 2025 até desacelerar para 5,5% entre 2026 e 2029.

De acordo com o FMI, o crescimento econômico do Djibuti é atribuído, principalmente, ao crescimento das atividades de construção, portuária, ferroviária e de produção de energia. A instituição monetária atribui esta retomada, por sua vez, a um acordo de paz celebrado na vizinha Etiópia em 2022. O Djibuti é uma nação localizada no chamado “Chifre da África”, com fronteiras com Eritreia, Etiópia e Somália.

O fundo avaliou que a moratória no pagamento dos juros da dívida com a China abre uma “janela de oportunidades” para que o Djibuti continue a se comprometer de forma transparente com seus credores e solucionar completamente sua dívida insustentável.

“Neste contexto, os diretores [do FMI] apoiam o aumento da capacidade de instituições fiscais em ampliar a coleta de impostos e coerência política e atentaram para uma cuidadosa revisão e racionalização dos incentivos fiscais e exceções de [recolhimento] do VAT”, afirmou o Fundo. VAT é o imposto sobre valor agregado que, geralmente, incide sobre produtos industrializados.

Espaço Publicitáriocnseg

O fundo afirma também que, embora tenha se beneficiado da paz no país vizinho, o Djibuti tem desafios externos que podem afetá-lo: possíveis suspensões no comércio, aumento do fluxo de refugiados e instabilidades no Mar Vermelho. Promover reformas que levem à redução da informalidade, gerem empregos, reduzam os custos das telecomunicações e da energia e aperfeiçoem a educação foram outras das recomendações dos técnicos do FMI.

Agência de Notícias Brasil-Árabe

Leia também:

3a Sessão Plenária do 20o Comitê Central do PCCh
Internacional
Texto na íntegra: Comunicado da 3ª Sessão Plenária do 20º Comitê Central do Partido Comunista da China

O 20º Comitê Central do Partido Comunista da China concluiu sua terceira sessão plenária nesta quinta-feira em Beijing com um comunicado emitido. Segue o texto completo do comunicado: Comunicado da 3ª Sessão Plenária do 20º Comitê Central do Partido Comunista da China (Aprovado na 3ª sessão plenária do 20º Comitê Central do Partido Comunista da […]

Internacional
Comitê Central do PCCh adota decisão sobre maior aprofundamento integral da reforma

O 20º Comitê Central do Partido Comunista da China (PCCh) adotou uma decisão sobre um maior aprofundamento integral da reforma em busca da modernização chinesa em sua terceira sessão plenária realizada de segunda a quinta-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui