EDP tenta o controle da Escelsa

Acredite se Puder / 17:09 - 18 de set de 2001

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Electricidade de Portugal (EDP) negocia com os acionistas minoritários de sua principal companhia de energia elétrica no Brasil a compra das ações que ainda não possui, para tentar reduzir seus custos. A EDP pode comprar ações na Espírito Santo Centrais Elétricas (Escelsa), geradora de energia elétrica no Estado do Espírito Santo. A empresa portuguesa fez oferta para a aquisição da participação da GTD Participações. Segundo Eduardo José Bernini, presidente da EDP Brasil, o controle total faz parte da consolidação da empresa portuguesa no país e não faz sentido ter acionistas minoritários. O executivo, no entanto, não quis detalhar de quanto poderá ser a economia com o controle, revelando apenas que planeja fundir seus ativos em uma única empresa, para reduzir custos e simplificar suas participações, depois que investiu US$ 1,4 bilhão. No ano passado, os portugueses criaram a EDP Brasil para agrupar seus investimentos no país. No mês passado, acertaram com o Opportunity para ter maioria de direito a voto na Iven, acionista controladora da Escelsa. Nokia não vê grande impacto em suas operações A Nokia Oyj informou que os ataques aos Estados Unidos não provocaram qualquer impacto nas suas operações e que a logística está voltando ao normal. A maior fabricante de telefones celulares do mundo possui nove fábricas e apenas uma delas está nos Estados Unidos. Porém, a companhia considera que ainda é prematuro qualquer comentário sobre o impacto que terão as futuras vendas. A companhia finlandesa tem 35% de participação no mercado global de telefonia móvel mais do que o dobro de sua principal rival, a Motorola, e espera produzir cerca de 140 milhões de celulares em 2002. United Airlines prepara 20 mil demissões A United Airlines, uma das principais companhias aéreas dos EUA, está preparando a demissão de 20 mil empregados, segundo um boato divulgado pela CNN. Ontem, a US Airways anunciou o corte de 11 mil empregos e, no último sábado, a Continental declarou que reduziu 12 mil postos de trabalho. O setor da aviação civil, já prejudicado pela desaceleração da economia, foi duramente afetado pelo ataque terrorista e o bloqueio dos vôos. Moody"s aumenta rating da Petrobras Moody"s aumentou o rating da dívida de longo prazo em moeda estrangeira da Petrobras de B1 para Ba1. A alteração reflete a decisão da Moody"s de permitir que algumas empresas tenham ratings superiores aos dos títulos soberanos de seus países de origem. Os rating da Petrobras estão três níveis acima da classificação dos bônus soberanos brasileiros. A nova classificação da dívida em moeda estrangeira da Petrobras reflete os riscos de conversibilidade trazidos pela possibilidade de que o governo brasileiro venha a declarar moratória para conter uma crise no câmbio. A classificação da dívida em moeda local da Petrobras continua em Baa1 e com perspectiva estável, assim como as de moeda estrangeira.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor