33.2 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

Elementar….

Cinco anos depois do 11 de Setembro, a história dos atentados às torres gêmeas continua envolta em versões nebulosas que deixam sem respostas questões candentes. De concreto, apenas a certeza de que o principal beneficiário da histeria que se seguiu ao episódio foi o Governo Bush. Até, então, sofrendo de forte déficit de credibilidade – fruto da sua nebulosa eleição com a ajuda decisiva da Florida, governada por seu irmão Jeb – e alvo de pesadas ridicularias dos chargistas da imprensa norte-americana, Bush logrou reunir as condições políticas necessárias para invadir o Iraque, desejo acalentado antes mesmo de sua posse pelo seu entorno neoconservador. De quebra, sentiu-se à vontade para suprimir liberdades e valores cultivados por seu próprio povo desde a independência no século XVIII.

Outro 11/9
Em tempo, também nesta segunda-feira se completaram 33 anos do golpe de Estado perpetrado por Pinochet, e apoiado pelos Estados Unidos, que levou ao assassinato do então presidente do Chile, Salvador Allende.

Patentes
Capacitar empresas do setor de máquinas e equipamentos quanto às principais características de legislação de patentes é o objetivo do curso Patenteamento e Inovação Tecnológica, que a Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (Protec) realiza nesta terça-feira, em São Paulo, e quarta-feira, em Piracicaba (SP). As vagas são limitadas; inscrições no site www.protec.org.br.

Serviço público
Perto de 300 assessores de imprensa e de comunicação que atuam no serviço público brasileiro devem participar, em Brasília, a partir desta terça-feira, do 6º Congresso Brasileiro de Comunicação no Serviço Público, que será realizado na Câmara dos Deputados, Auditório Nereu Ramos. O encontro terá por tema central “A Comunicação nos Três Poderes” e será composto por cinco conferências, 15 palestras temáticas e duas mesas-redondas.
Um dos destaques da programação é o jornalista João José Forni, assessor especial da presidência do Banco do Brasil. Ele falará sobre “Administração de crise em órgãos públicos”, numa palestra baseada em estudos de casos e na qual ele ensinará como identificar e se antecipar a uma crise e como atuar de forma eficaz e objetiva quando ela já estiver instalada. Outras informações pelo telefone (11) 5573-3627, ou em www.megabrasil.com

Produção em série
O ministro da Saúde, José Agenor Álvares, entrega, nesta terça-feira, veículos e equipamentos destinados a reforçar a estrutura de vigilância em saúde das secretarias estadual e municipais do Rio de Janeiro. A solenidade será realizada no novo complexo tecnológico de Farmanguinhos (fábrica de medicamentos da Fiocruz), em Jacarepaguá, que começa a fabricar antibióticos para uso do Sistema Único de Saúde (SUS). As autoridades vão conhecer também as linhas de produção dos medicamentos para tratamento da hipertensão e do diabetes.

Desembarque britânico
O ministro britânico do Esporte, Richard Caborn, que já foi ministro do Comércio e Indústria (1999-2001), participou da abertura da Rio, Oil & Gás 2006, nesta segunda-feira, apoiando a forte presença de empresas daquele país. Num pavilhão de 582m², 28 empresas estão expondo seus serviços e produtos do setor. Cerca de 50 companhias britânicas, entre pequenas e médias, fornecem serviços e equipamentos para a indústria de petróleo e gás. Grandes empresas, como Shell, BP e o Grupo BG, estão envolvidas nos mercados de exploração, produção e distribuição. A Rolls Royce tem operação importante nos setores marítimo e de energia e é a principal fornecedora de design e equipamento para embarcações de suporte offstream, com 80% do mercado brasileiro. Já a Wellstream está investindo US$ 60 milhões para construir a primeira fase de uma fábrica para produção de tubos flexíveis.

Racha
Os petroleiros do Rio de Janeiro vão votar a saída do sindicato da Federação Única dos Petroleiros, acusada de ser “patronal”. Juntos com outros sindicatos, podem fundar a Frente Nacional dos Petroleiros. Mais uma baixa nas hostes da CUT, agora governista.

Artigo anteriorComando
Próximo artigoFelizes
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.