Eles não usam black tie

População atendida pelos médicos cubanos voltará a sua realidade: invisíveis

Ideologia é tudo que vem da esquerda, definiria um cínico defensor do status quo. Afinal, quanto menos perceptível for o discurso ideológico, mais eficiente ele será. O problema é se deixar guiar por esse discurso. A direita brasileira sempre atacou o Mais Médicos por serem os profissionais cubanos; fossem jamaicanos ou congoleses, o preconceito existiria, mas seria mais contido. Agora que Cuba decidiu chutar o balde, há um choque de realidade: os médicos cubanos se tornaram parte essencial da saúde brasileira.

A coluna publicou recentemente nota em que mostrava a transição de uma revista conservadora sobre o programa: a manchete “escravos de jaleco”, como Veja classificava os profissionais durante o Governo Dilma, transformou-se em “o programa dá certo”, na triste era Temer.

Bolsonaro, enredado em seu discurso ideológico, se vê agora preso a sua própria armadilha. Quem trará para amenizar a falta de profissionais no curto prazo? Médicos norte-americanos? Ou, simplesmente, deixará a população à míngua – afinal, são pbres, nordestinos, pretos – eles não são do mercado. E a maioria votou no candidato de Lula.

 

The book is…’

O Brasil caiu do 41º para 53º lugar no ranking mundial do nível de conhecimento de inglês, mantendo-se no nível de baixa proficiência no idioma, de acordo com o levantamento da EF Education First, que avaliou 1,3 milhão de pessoas de 88 países.

Pela quarta vez em oito anos do ranking, a Suécia ficou no topo, deixando a Holanda em segundo. A Líbia obteve o pior resultado entre os países classificados com proficiência muito baixa.

 

50 anos em 3 (meses)

O presidente da Oncologia D’Or, Paulo Hoff, afirmou, durante o Congresso Internacional de Oncologia, que nunca um médico precisou ler tanto como nos dias atuais. Hoje, novos conhecimentos são incorporados ao dia a dia do médico em menos de três meses. Até metade do século passado, demorava cerca de 50 anos para isso ocorrer.

 

Pode piorar

A extinção do Ministério do Trabalho pelo futuro Governo Bolsonaro deixou o setor de imigração apreensivo, uma vez que a pasta é a responsável pela análise dos pedidos de vistos de trabalho. Para Diana Quintas, sócia da Fragomen no Brasil, o setor está atento e preocupado. “Estamos completamente às cegas neste momento”, afirma Diana, salientando que já existe um gargalo na demanda de vistos represadas no Ministério.

As empresas de imigração vêm apoiando as multinacionais que seguem enfrentando dificuldades para concluir processos de vistos e regularização de seus profissionais do exterior no Brasil. A preocupação é que a falta de recursos e comunicação entre os diferentes atores no processo imigratória se torne ainda mais latente.

 

Alívio

Projeto do deputado estadual paulista Sebastião Santos (PRB) isenta o motociclista profissional autônomo – tanto de transporte de passageiro quanto motoboy – do pagamento do IPVA.

 

Hakuna matata

O presidente eleito precisa assistir O Rei Leão, da Disney, e aprender que o chefe deve assumir suas responsabilidades.

 

Rápidas

A Escola de Matemática Aplicada da FGV recebe, no dia 22, Julien Guyon, pesquisador da Bloomberg nos Estados Unidos, para falar sobre os desafios da aplicação de modelos na área de Finanças Quantitativas. Inscrições: www.fgv.br/eventos/?P_EVENTO=4203&P_IDIOMA=0 *** Foi eleita a nova diretoria da Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), que ficará à frente da entidade pelo triênio 2019–2021. O presidente será Breno de Figueiredo Monteiro, que atualmente preside a Federação Nacional dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde (Fenaess) *** Neste sábado, a partir das 19h, o West Shopping promove show gratuito de Adilson da Vila *** Domingo, acontecerá a Feira Caxias Shopping, das 12h às 18h, com produtos cultivados sem o uso de agrotóxicos *** O lançamento no Rio do livro Novo Tratamento de Câncer Cutâneo, do chefe da Divisão de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Ricardo Cavalcanti Ribeiro, será dia 22, às 17h, na sede da Academia Nacional de Medicina. Dia 30, a obra será apresentada no Hospital *** O Chief Finance Officer (CFO) para América Latina do Kion Group, Ricardo Eguchi, recebe o troféu Equilibrista 2018 concedido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças/Ibef Campinas no dia 30, no Clube Campineiro de Regatas e Natação.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Hood Robin e o ICMS nos combustíveis

Reduzir impostos tira da sociedade para dar a poderosos.

Governo sabota emprego doméstico

Desconto no Imposto de Renda, que acabou, incentivava a assinatura da carteira.

Últimas Notícias

Mais de 80% do estoque da Gafisa tem médio e alto padrão

Em três meses empresa lançou R$ 685 milhões em Valor Geral de Vendas

Medição da produção de petróleo e gás terá novas regras

Baixa vazão deve favorecer ainda mais as petrolíferas

RNI diz que novo plano trouxe melhor resultado em 7 anos

Total de unidades financiada atingiu recorde de R$ 228 milhões

Volume de sedãs cai nos últimos anos

Onix Plus foi o mais vendido em 2021, apesar da crise dos semicondutores.

Sindicatos defendem política pública para tratar dos combustíveis

Melhor alternativa é considerar todas as etapas e beneficiar o consumidor