$eletivo

Está cada vez mais difícil a vida da Velhinha de Taubaté. Última pessoa do país a acreditar que o Real desindexou totalmente a economia, vai ter dificuldade para entender por que o preço do pedágio das estradas de São Paulo sobe 13,87% neste sábado. Por mistérios intrínsecos às privatizações, o valor das tarifas, que ano passado aumentara 8,09%, está atrelado à variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas. A crédula senhora está quebrando a cabeça para descobrir o motivo pelo qual o tucanato não contempla o andar de baixo com a mesma generosidade.

Mário Pedágio
A construção de pedágio, aliás, é a obra mais visível da administração Mário Covas. Atualmente, a tunga no bolso dos motoristas já é sentida em 56 pontos de cobrança. Mas o furor tributário de Covas não pára por aí. Em um ano, mais 20 postos deverão estar funcionando nas regiões de Itu, Itapetininga e Itapira, já transferidas para as concessionárias.

Sem rosto
Se a Abert quer defender a gorda verba cevada pela indústria de cigarro deve dizê-lo abertamente. O que não dá para engolir é a tentativa de se esconder sob a suposta defesa da liberdade de expressão e da fantasiosa auto-regulamentação para atacar a decisão do ministro da Saúde, José Serra, de restringir a publicidade do setor na televisão.

Prazo determinado
A prisão do ex-senador Luiz Estevão alavancou as apostas no mercado futuro. Afinal, quem deve ser solto primeiro, Estevão ou Salvatore Cacciola?

Leite amargo
Em apenas uma semana, o preço do leite Longa Vida subiu 26% em São Paulo, passando a custar R$ 1,50. No começo do ano, o preço não superava R$ 1, saltando para R$ 1,20 mês antes do aumento desta semana. Com o litro do leite B custando, em média, R$ 1,20, o produto está tendo seu consumo reduzido pela maioria das famílias, como já pode ser constatado nas padarias e nos supermercados.

Fora da bacia
A “Banheira do Gugu”, apresentada por Gugu Liberato, aos domingos no SBT, despertou a ira da, ainda ativa, Tradição, Família e Propriedade (TFP), que o elegeu o segundo programa mais imoral da TV brasileira, atrás apenas dos “filmes pornográficos” exibidos pela TV Bandeirantes. Depois de convocar os incomodados com o quadro a enviar mensagens eletrônicas à emissora de Silvio Santos protestando contra as ensaboadas quase explícitas protagonizados por moças e rapazes, a ultrapassada TFP está atribuindo a não exibição do esquete no domingo passado (25/06) ao que chamou de “e-protesto”.

Agiotagem em xeque
Juros altos, abuso do poder econômico e condições leoninas para concessão de créditos serão os principais temas do 1º Simpósio Nacional de Direito Bancário – A Proteção Judicial do Consumidor de Bancário, que será realizado entre 6 e 8 de julho, em São Paulo. O encontro é organizado pelo Instituto Brasileiro de Direito Bancário e Carta Maior Publicações. Entre os debatedores, estarão o jurista Nelson Nery Júnior, um dos autores do Código do Consumidor; e Adroaldo Furtado Fabrício, autor da Lei de Alienação Imobiliária; e Joaquim Ernesto Palhares, autor de  teses sobre o abuso do poder econômico.

Caleidoscópio
Da série ler jornal é juntar notícias. Quinta-feira, a Receita Federal anunciou que os bancos e as seguradoras puxaram a fila das 14 mil empresas autuadas por sonegação nos cinco primeiros meses do ano, num montante de R$ 11,3 bilhões. Sexta-feira, o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, investiu furibundo contra a CPMF. Como pano de fundo, as reiteradas declarações do secretário da Receita, Everardo Maciel, de que a CPMF é o principal instrumento do Fisco para mapear a sonegação no país.

Artigo anteriorAutonomia
Próximo artigoInsaciáveis
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

Mirem-se nos exemplos da Shell e da Exxon

Petrobras é fundamental para o desenvolvimento brasileiro.

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Preço do diesel avança pelo quarto mês consecutivo

Combustível ultrapassou R$ 4 em fevereiro e os dois tipos, comum e S-10, registraram valores acima de todos os meses de 2020.

Antítese da véspera

Ontem o dia foi completamente diferente da terça-feira, em que começamos o dia raivosos, suavizando mais tarde.

Rio fecha bares à noite e adota toque de recolher

Bares e restaurantes agora só podem funcionar das 6 às 17h; em SP, diretor do Butantan defende que estado seja colocado em fase mais restritiva.

PEC emergencial e pedidos por seguro-desemprego

Mercados europeus fecharam mistos na quarta-feira; indicadores da Zona do Euro tiveram desempenho acima do esperado.

Setor de eventos terá parcelamento e isenção de impostos

Projeto foi aprovado pela Câmara e segue para o Senado.