$eletivo

42

Está cada vez mais difícil a vida da Velhinha de Taubaté. Última pessoa do país a acreditar que o Real desindexou totalmente a economia, vai ter dificuldade para entender por que o preço do pedágio das estradas de São Paulo sobe 13,87% neste sábado. Por mistérios intrínsecos às privatizações, o valor das tarifas, que ano passado aumentara 8,09%, está atrelado à variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas. A crédula senhora está quebrando a cabeça para descobrir o motivo pelo qual o tucanato não contempla o andar de baixo com a mesma generosidade.

Mário Pedágio
A construção de pedágio, aliás, é a obra mais visível da administração Mário Covas. Atualmente, a tunga no bolso dos motoristas já é sentida em 56 pontos de cobrança. Mas o furor tributário de Covas não pára por aí. Em um ano, mais 20 postos deverão estar funcionando nas regiões de Itu, Itapetininga e Itapira, já transferidas para as concessionárias.

Sem rosto
Se a Abert quer defender a gorda verba cevada pela indústria de cigarro deve dizê-lo abertamente. O que não dá para engolir é a tentativa de se esconder sob a suposta defesa da liberdade de expressão e da fantasiosa auto-regulamentação para atacar a decisão do ministro da Saúde, José Serra, de restringir a publicidade do setor na televisão.

Prazo determinado
A prisão do ex-senador Luiz Estevão alavancou as apostas no mercado futuro. Afinal, quem deve ser solto primeiro, Estevão ou Salvatore Cacciola?

Leite amargo
Em apenas uma semana, o preço do leite Longa Vida subiu 26% em São Paulo, passando a custar R$ 1,50. No começo do ano, o preço não superava R$ 1, saltando para R$ 1,20 mês antes do aumento desta semana. Com o litro do leite B custando, em média, R$ 1,20, o produto está tendo seu consumo reduzido pela maioria das famílias, como já pode ser constatado nas padarias e nos supermercados.

Fora da bacia
A “Banheira do Gugu”, apresentada por Gugu Liberato, aos domingos no SBT, despertou a ira da, ainda ativa, Tradição, Família e Propriedade (TFP), que o elegeu o segundo programa mais imoral da TV brasileira, atrás apenas dos “filmes pornográficos” exibidos pela TV Bandeirantes. Depois de convocar os incomodados com o quadro a enviar mensagens eletrônicas à emissora de Silvio Santos protestando contra as ensaboadas quase explícitas protagonizados por moças e rapazes, a ultrapassada TFP está atribuindo a não exibição do esquete no domingo passado (25/06) ao que chamou de “e-protesto”.

Agiotagem em xeque
Juros altos, abuso do poder econômico e condições leoninas para concessão de créditos serão os principais temas do 1º Simpósio Nacional de Direito Bancário – A Proteção Judicial do Consumidor de Bancário, que será realizado entre 6 e 8 de julho, em São Paulo. O encontro é organizado pelo Instituto Brasileiro de Direito Bancário e Carta Maior Publicações. Entre os debatedores, estarão o jurista Nelson Nery Júnior, um dos autores do Código do Consumidor; e Adroaldo Furtado Fabrício, autor da Lei de Alienação Imobiliária; e Joaquim Ernesto Palhares, autor de  teses sobre o abuso do poder econômico.

Caleidoscópio
Da série ler jornal é juntar notícias. Quinta-feira, a Receita Federal anunciou que os bancos e as seguradoras puxaram a fila das 14 mil empresas autuadas por sonegação nos cinco primeiros meses do ano, num montante de R$ 11,3 bilhões. Sexta-feira, o presidente do Banco Central, Armínio Fraga, investiu furibundo contra a CPMF. Como pano de fundo, as reiteradas declarações do secretário da Receita, Everardo Maciel, de que a CPMF é o principal instrumento do Fisco para mapear a sonegação no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui