Elevação da Selic deve atrair capital estrangeiro para o Brasil

318
Inflação. Banco Central (Foto: divulgação)
Banco Central (Foto: divulgação)

A quinta-feira amanhece com os mercados globais reagindo a sinalização do Fed de que irá precisar subir os juros ou retirar estímulos da economia mais cedo do que o esperado devido a inflação. No mercado interno, os investidores estão reagindo a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) que elevou a taxa Selic em 0,75 ponto percentual ontem, para 4,25% ao ano, porém já era esperado, então muitos produtos já estavam precificados e por isso não deve ocorrer muitas mudanças no mercado, apenas pequenos ajustes. No cenário cambial, com a elevação da taxa de juros, o Brasil deve atrair capital estrangeiro e consequentemente a entrada de dólar no país, o que dará força ao real. No momento, o índice futuro do Ibovespa está recuando 0,24% e o dólar está subindo 0,21% em relação a abertura.

No mercado externo, os índices futuros das Bolsas de Nova Iorque operam em queda na manhã desta quinta-feira, com os investidores ainda pessimistas com o discurso do Fed de ontem, onde o mesmo elevou a projeção de inflação para 2021 e afirmou que deve antecipar a elevação dos juros para controlar a inflação. Às 7h22, no mercado futuro, o Dow Jones caía 0,25%, o S&P 500 recuava 0,28% e o Nasdaq se desvalorizava 0,43%. O rendimento da T-note de dois anos caía a 0,201% e o do T-bond de 30 anos diminuía a 2,176%, enquanto o da T-note de 10 anos cedia a 1,561%. O índice DXY do dólar subia 0,75%, a 91,81. Na Europa, as Bolsas também estão em baixa seguindo Wall Street. Às 7h21, Londres caía 0,16%, a de Paris recuava 0,08% e a de Frankfurt cedia 0,17%. O euro era negociado a 1,1933, ante US$ 1,2012 da tarde de ontem. A libra valia 1,3946, de US$ 1,4005 da véspera. Na Ásia, as Bolsas fecharam sem direção única. O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,93% em Tóquio e o sul-coreano Kospi recuou 0,42% em Seul. Em Hong Kong, o Hang Seng subiu 0,43% e o Taiex registrou ganho de 0,22% em Taiwan. Na China continental, o Xangai Composto avançou 0,21% e o menos abrangente Shenzhen Composto se valorizou 1,16%. Já na Oceania, a Bolsa australiana o S&P/ASX 200 recuou 0,37% em Sydney. Às 7h20, o dólar valia 110,72 ienes, ante 110,60 ienes da tarde de ontem.

.

Equipe Travelex Bank

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui