Em busca do turista

O preço médio da diária de um quarto de hotel ao redor do mundo caiu 17% nos seis primeiros meses de 2009, de acordo com o Índice de Preços de Hotéis (IPH) da Hotels.com. Os preços em junho estavam um sexto mais baixos do que um ano antes e somente 1% acima do nível de janeiro de 2004, quando o IPH foi lançado.
Os preços na América Latina tiveram a maior queda, 18% no primeiro semestre de 2009, comparado com o ano anterior. Na América do Norte e na Ásia as quedas foram de 17%; na Europa, de 16%. Quem se saiu bem foi Caribe, com perda de somente 2% no primeiro semestre do ano.
O índice acompanha os preços reais pagos, e não as tarifas anunciadas pelos hotéis. São acompanhados 78 mil hotéis em 13 mil locais em todo o mundo.

Promoção
A Air France está com promoção de passagens do Brasil para a Europa: a partir de US$ 719, em cinco vezes sem juros.

Remédio oficial
Se a compra governamental for implementada, vai alavancar o crescimento dos laboratórios nacionais, avalia o diretor-geral da Protec, Roberto Nicolsky, ao comentar a reforma na Política de Assistência Farmacêutica. Anunciada pelo secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Reinaldo Guimarães, nesta terça-feira, a reforma vai propiciar o desenvolvimento de produtos através das parcerias público-privadas. “Estimamos uma economia de até R$ 150 milhões por ano. São produtos de alto valor agregado importantes para o SUS”, disse Guimarães.
O aumento das compras centralizadas pelo MS vai estimular parceiras para desenvolvimento de produtos entre laboratórios oficiais e empresas privadas e “dar mercado para as empresas nacionais”.

Adeus P&D
Roberto Nicolsky, da Protec, diz que falta inovação nas companhias brasileiras. “Está claro que a aquisição das empresas nacionais é fruto da falta de inovação. Ele cita a compra da Medlley pela Sanofi-Aventis e a possível aquisição da Neo Química pela Pfizer. “Isso mostra que a maior defesa da indústria nacional é inovar”, diz.
Pedro Palmeira, chefe de departamento de Produtos Intermediários Químicos e Farmacêuticos do BNDES, também mostrou preocupação com a aquisição de empresas brasileiras. “As estrangeiras não vão promover P&D no Brasil, mas em seus países de origem”.

Palestra
Os deputados Otavio Leite e João Pedro fazem palestra sobre Direito e Turismo, nesta quinta, para alunos de Turismo e Hotelaria no campus da Rua Gonçalves Dias, Centro do Rio.

Din-din
Os impactos das novas descobertas no pré-sal na economia dos municípios fluminenses serão debatidos nesta sexta-feira, em evento organizado pelo Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro (DRM-RJ) e a prefeitura de Maricá. As cidades que mais serão beneficiadas com os recursos do pré-sal são, além da anfitirã, Niterói, Saquarema, Araruama e Arraial do Cabo. O evento acontecerá no Auditório do Colégio Cenecista Maricá (Rua Barão de Inoã, 137, Centro).

Latifúndio
A defesa dos interesses do Grupo Clarin empreendida por seus congêneres tupiniquins inclui o protesto contra a possibilidade de o Clarin perder cerca de 200 concessões públicas de rádio e TV. O mais espantoso não é que essa possibilidade se realize, mas que um único grupo de mídia possa deter duas centenas de concessões num único país.

Lá não pode
A propósito, alguém sabe quantas concessões de rádio e TV detêm The New York Times ou Washington Post nos Estados Unidos? Ou será que a lei de concessões no império é muito intervencionista para os gostos dos defensores da liberdade das empresas de comunicação por essas plagas?

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom limitações
Próximo artigoRentistas 10 x 0 Poupadores

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Indústria da hipertensão e diagnóstico por imagem movimentará R$ 22 bi

Foram realizados cerca de 55,6 milhões de procedimentos ambulatoriais e hospitalares.

Receita apreende mercadorias piratas avaliadas em R$ 1 milhão

Foram apreendidos na operação 170 volumes de mercadorias englobando videogames e acessórios, roteadores, entre outros.

Prorrogada a CPI dos royalties do Rio por 30 dias

Prorrogação do prazo se deve à complexidade da matéria e aos vários documentos requisitados que ainda estão sendo recebidos pela comissão.

Governo dos EUA se prepara para paralisação na semana que vem

Em outra frente de luta, líder democrata Nancy Pelosi anuncia acordo sobre pacote de Biden.

Alimentos são direito, não mercadoria, diz ONU

Três bilhões de pessoas não podem pagar uma dieta saudável.