Em defesa da soberania nacional

O Clube de Engenharia uma vez mais foi palco, nesta segunda-feira, de um ato em defesa do Brasil. Mais de 400 pessoas compareceram ao...

O Clube de Engenharia uma vez mais foi palco, nesta segunda-feira, de um ato em defesa do Brasil. Mais de 400 pessoas compareceram ao lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania. Presidida pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), a iniciativa busca mobilizar a sociedade civil contra o desmonte do Estado, que ameaça a soberania nacional. Nomes de peso estiveram presentes: Carlos Lessa, Luís Pinguelli Rosa, Carlos Amorim, Ricardo Maranhão, Fernando Siqueira, Roberto Amaral, Saturnino Braga, para citar alguns dos mais conhecidos.

A Frente tem oito eixos principais de ação: defesa da exploração eficiente dos recursos naturais, entre eles o petróleo, para a promoção do desenvolvimento; construção de uma infraestrutura capaz de promover o desenvolvimento; contribuição da agricultura para a alimentação do povo e as exportações; defesa do capital produtivo nacional e de um sistema de crédito que tenha como objetivo seu fortalecimento; defesa do emprego e do salário do trabalhador brasileiro; um sistema tributário mais justo; Forças Armadas capazes de defender nossa soberania; uma política externa independente.

O movimento paralmentar, junto com a sociedade, destaca que a soberania “é o direito inalienável e a capacidade da sociedade brasileira de se organizar de acordo com sua história e características sociais para promover o desenvolvimento de todo o seu povo, de forma justa, próspera, democrática e fraterna. Esta soberania não pode ser limitada por políticas ocasionais que a comprometam e que dificultem a autodeterminação do Brasil e sua capacidade de resistir a tentativas de interferência externa”.

Cabe ao Congresso Nacional, integrado por representantes eleitos pelo povo brasileiro, garantir a soberania, o desenvolvimento e a independência nacional. A organização de uma Frente Parlamentar de Defesa da Soberania se justifica na medida que Estados subdesenvolvidos como o nosso enfrentam sempre a ação de Estados mais poderosos para que reduzam sua soberania, enquanto esses Estados defendem e preservam com todo o empenho sua própria soberania”, declara o manifesto de criação da Frente.

 

Fator humano

Se lhes for oferecida uma opção, 82% dos consumidores de serviços de mídia e comunicação no Brasil preferem falar com um humano quando recorrem a um serviço de atendimento ao cliente; 38% dos consumidores interagem com agentes virtuais pelo menos uma vez por semana por ser mais conveniente (42%) e rápido (37%), mas 52% o fazem por não ter outra escolha.

Os dados são de estudo patrocinado pela Amdocs com 500 consumidores, conduzido pela Consultoria Forrester nas Américas, Europa e Ásia.

A opção pelo ser humano é explicada por melhor atender a suas necessidades (67%) e por serem capazes de conciliar múltiplas perguntas ao mesmo tempo (50%). Os consumidores dizem que os bots não conseguem lidar com pedidos complexos (seu maior problema), prover ofertas personalizadas como os humanos (segundo maior problema), nem entender as emoções humanas (terceiro maior problema).

 

Torneira fechada

O Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento do Rio avisa que os trabalhadores da Cedae farão uma greve de 24 horas a partir do primeiro minuto desta terça-feira, em protesto contra a privatização da empresa. A entidade garante que os serviços essenciais serão mantidos.

 

Rápidas

A norueguesa Statoil abriu as inscrições para o seu programa de estágio. Os interessados têm até o próximo dia 31 para se inscrever pelo site www.statoil.com/careers. Os candidatos têm que ser formados há até dois anos ou estar cursando o último período da formação *** O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lança o curso gratuito Gestão de Projetos de Desenvolvimento. As inscrições estão abertas, e as aulas começam em 19 de outubro. Inscrições: https://www.edx.org/course/gestao-de-projetos-de-desenvolvimento-idbx-idb6-2x?utm_campaign=idbx&utm_medium=partner-marketing&utm_source=direct&utm_content=prensa_1 *** A Banda Certa comanda o primeiro espetáculo do projeto Shows de Sexta do Caxias Shopping (RJ), em outubro, com um repertório de clássicos do rock, às 19h na Praça de Alimentação *** Por que o Brasil é um País Atrasado, se propõe a explicar Luiz Philippe de Orleans e Bragança, descendente da família real. O lançamento do livro ocorrerá dia 10, às 19h, na Livraria Cultura do Cine Vitória, no Rio de Janeiro.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSociedade blindada
Próximo artigoManda quem acha que pode

Artigos Relacionados

Suíça é ponte para exportações à Rússia

Vendas do País que lava mais branco aos russos cresceram mais de 80% desde fevereiro.

Homens pintam melhor que mulheres?

Não, mas recebem 10 vezes mais por obra.

Rio tem opções de áreas para termelétricas

Estado tem as melhores características na Região Sudeste, diz Wagner Victer.

Últimas Notícias

BNDES: R$ 6,9 bi para construção da linha 6 do metrô de SP

Total previsto de R$ 17 bilhões financiados por um consórcio de 11 bancos

Área de oncologia movimenta R$ 50 bilhões no Brasil

Cerca de 625 mil novos casos de câncer são diagnosticados por ano

Títulos públicos prefixados: maiores rentabilidades de julho

Destaque ficou com os prefixados de vencimentos mais longos, representados pelo IRF-M1+

Economia prepara projeto para abrir fundos de pensão ao mercado

Em jogo, patrimônio de R$ 1 trilhão acumulado pelos fundos fechados de previdência.