Em dia

A inadimplência no comércio lojista da Cidade do Rio de Janeiro caiu 0,9% em maio em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito do Clube de Diretores Lojistas (CDL-Rio). No acumulado dos cinco meses do ano a inadimplência diminuiu 0,4% em relação ao mesmo período de 2009. O número de dívidas quitadas (consumidores que colocaram em dia suas compras atrasadas) aumentou 7% e as consultas ao SPC cresceram 13,3% em maio em relação ao mesmo mês de 2009, refletindo as boas vendas do Dia das Mães.

Sopro
A temporada de furacões no Golfo do México neste ano deve ficar dentro da média histórica. A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, em inglês) prevê entre 14 e 23 tempestades suficientemente fortes para receberem um nome, sendo que de oito a 14 delas se tornarão furacões e entre três e sete desses furacões serão de categoria 3 ou superior. Entre 1950 e 2009, a temporada de furacões no Atlântico teve em média dez tempestades nomeadas pelas autoridades, sendo que seis delas se transformaram em furacões e 2,4 desses furacões foram de categoria 3 ou maior.
A temporada de furacões começou em 1º de junho e vai até 30 de novembro. O impacto sobre a produção de petróleo e gás da região deve ser maior em comparação à temporada de 2009, mas será bem menos prejudicial do que a temporada de 2008.
O aumento no número e na força dos furacões é sempre utilizado pelos defensores de medidas contra o aquecimento global (ou contra alterações climáticas, atualização necessária diante de temperaturas cada vez mais frias no Hemisfério Norte) para “comprovar” suas teses. Este ano vão ter que buscar outros argumentos.

Quase dois WTC
Mais de 5 mil pessoas morrem por dia de problemas relacionados ao trabalho, segundo dados da OIT. Quatro de cada cinco acidentes fatais ocorre com homens. No Brasil, os acidentes de trabalho e doenças ocupacionais matam cerca de 57 mil pessoas por ano. Dependendo do tipo de trabalho, para cada morte, ocorrem de 500 a 2 mil pequenos acidentes. Isso compromete 4% do PIB mundial.
Ajudar a mudar este quadro é o objetivo da Secretaria de Trabalho do Rio de Janeiro com o lançamento do SOS Trabalhador e do Datatrab – uma pesquisa feita nos 92 municípios para detectar a maior incidência de doenças em cada cidade. A secretaria fluminense é pioneira, no país, na criação da Superintendência de Saúde, Segurança e Ambiente no Trabalho.

Seletivo
O IBGE comparou o crescimento de 2,7% da economia brasileira no primeiro trimestre deste ao em relação ao quarto trimestre de 2009 com outros 17 países – e o Brasil ficou em primeiro lugar, seguido por Canadá (1,5%), Suécia (1,4%), Japão (1,2%) e Portugal (1%). A economia dos Estados Unidos cresceu 0,8% nessa base de comparação e o Chile, aluno aplicado do FMI e queridinho dos neoliberais brasileiros, foi o último colocado, com queda de 1,5%. Também apresentaram taxa negativa o México (0,4%) e a Grécia (0,8%).
Já na comparação entre o crescimento do PIB brasileiro com os da China, Índia e Rússia – o Bric – o IBGE utilizou dados do primeiro trimestre de 2010 contra o primeiro trimestre de 2009. Nesse ranking o Brasil ficou em segundo (9%), atrás da China (11,9%), e à frente da Índia (8,6%) e da Rússia (4,5%).
Esta coluna só não entendeu o critério que levou o IBGE a comparar um dado com países da OCDE e outro com o Bric.

Façam seu jogo
A Europa aperta o cerco aos países que superarem o limite de 3% de déficit nas contas públicas. O teto não tem embasamento teórico; é apenas considerado confortável pelos rentistas como garantia de receberem juros e rendimentos de suas aplicações. Marchando para o abismo, a Europa joga tudo a favor da banca.

Retalhação
Em seus estudos sobre as parapraxias, Freud nos mostra como o cometimento de pequenos atos falhos no cotidiano, como a troca de nomes e a escolha de certas palavras em detrimento de outras, revela desejos ocultos dos falantes. Deve ser por isso que um “jornalão” tupiniquim estampou em machete, a propósito do corte de 80 bilhões de euros em gastos públicos pela Alemanha: “Pacote alemão corta 15 servidores…”. Será que não basta apenas demitir, tem de esquartejar?

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBase
Próximo artigoJá está no preço

Artigos Relacionados

Commodities voltam a subir e ameaçam inflação

Brasil dependerá, mais que nunca, do comportamento do real frente ao dólar.

Rio manda R$ 2,4 tri para União e só recebe R$ 171 milhões

Estado é um dos mais prejudicados da Federação.

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...