Em dia

O número de consumidores que quitaram suas dívidas em atraso com o comércio lojista da Cidade do Rio de Janeiro aumentou 3,6% em janeiro em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com os registros do Serviço de Proteção ao Crédito do CDL-Rio – Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro. Ainda no comparativo do mês, as consultas (item que indica o movimento do comércio), cresceram 7,5%, refletindo a melhoria dos negócios do comércio lojista, e a inadimplência, que se manteve em níveis baixos durante quase todo ano de 2007, aumentou 0,8%. No acumulado dos últimos 12 meses (até janeiro de 2008), os três índices registraram crescimento: as consultas de 14,9%, as dívidas quitadas de 5,8% e a inadimplência de 4,5%.

Excluídos da festa
O movimento de queda do preço da carne depois da decisão da União Européia (UE) de suspender a compra do produto nacional expõe, mais uma vez, as mazelas de um modelo que prioriza as exportações, em detrimento do consumo interno. Os que argumentam não existir contradição entre os mercados interno e externo continuam sem explicar por que os brasileiros não têm acesso a produtos, bens e serviços, cujas vendas externas servem para inflar a balança comercial e engordar os lucros de alguns poucos setores.

Eletrônica
A partir de 1 de abril, os setores de combustíveis líquidos e fumo serão os primeiros a adotar a nota fiscal eletrônica (NFe) de forma obrigatória. Todos os estados já assinaram o Protocolo ICMS 10/07, que prevê a obrigatoriedade, mas na prática ainda existem aqueles que estão atrasados no desenvolvimento do sistema e na sua implementação. Com o objetivo de promover a troca de experiências sobre a utilização da NFe, o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco) realizará um seminário no dia 14, no Hotel Caesar Park Faria Lima (R. Olimpíadas, 205 – Vila Olímpia – São Paulo, SP).

Camelo
A Nestlé descarregará, em todos os finais de semana, um caminhão com 30 bicicletas – 20 para adultos, cinco para o público juvenil e cinco para as crianças – em algumas praias do país. O evento Bikers Sollys convidará os transeuntes a andar de bicicleta, gratuitamente, e fornecerá os equipamentos de proteção, como capacete, cotoveleira e joelheira. Depois do passeio, o ciclista poderá provar a linha de produtos à base de soja da empresa, Sollys. No próximo dia 14, a ação passa pela Lagoa Rodrigo de Freitas.

Dinheiro em conta
O Sindicato dos Bancários da Baixada Fluminense ganhou ação contra o Banco Real, que deverá realizar o pagamento das diferenças entre os valores que foram descontados dos salários dos empregados do Banco Real, sindicalizados na região e lotados em Duque de Caxias, e os valores a que eles efetivamente tinham direito pelo custeio do vale-transporte. A decisão é da 1ª Vara do Trabalho de Duque de Caxias, afirma a advogada Gisa Silva, do escritório Machado Silva Consultoria Jurídica.

E os preços, Skaf?
Acabado o Carnaval, quando muitos acreditam que o país começa, de fato, a funcionar, os brasileiros aguardam que o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, enfim, faça um balanço da redução de preços dos produtos industriais proporcionada pelo fim da CPMF. Até, agora, o benefício continua distante do bolso dos consumidores.

Dogma ensopado
Noves fora o reconhecimento à contribuição das chuvas que caem já por longo período no Rio de Janeiro para evitar novo apagão, cariocas apaixonados por praia renovam seu apelo ao Greenpeace e ONGs afins: volta, aquecimento global!

Acima da lei
As agências continuam se achando acima da lei. A prova é a Anatel, que anunciou a entrada em vigor de resoluções que, na maioria dos casos, já eram garantidas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). É o caso da obrigação de a empresa de telefonia reembolsar em dobro cobranças erradas. Porém, ao contrário do CDC, a Anatel admite que a companhia não arque com o pagamento em caso de “erros justificados”. Ou seja, assim como o Banco Central – agência dos bancos – a norma parece ter como objetivo criar mais confusão e limitar a aplicação do Código.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorÉ isso aí!
Próximo artigo“Complicité”
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É a saúde (além da economia), estúpido!

Vacinação e estímulos à economia andam juntos; Brasil fica para trás em ambos.

Cortes poupam petroleiras e ‘bolsa refrigerante’

Para liberar auxílio emergencial, governo prejudica setores essenciais.

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Lula livre. Até quando?

Jurista: Necessidade de proteger Moro e os procuradores da Lava Jato.

Produtividade na indústria cai com menor produção na pandemia

Para 2021, as perspectivas são melhores, em razão do início da vacinação da população.

Demanda por bens industriais cresceu 0,6% em janeiro

Ipea apontou avanço de 6,6% no trimestre móvel encerrado no primeiro mês de 2021.

Aumenta consumo de pornô por público feminino

Relatório de site de entretenimento adulto revela que 39% do acessos são de mulheres.

Abertura de empresas tem alta de 13,4% em novembro

Segundo Serasa, sociedades limitadas impulsionaram índice; comércio teve alta estimulada por Black Friday e festas de fim de ano.