Em janeiro, contrato de aluguel poderá ser reajustado em 23,14%

O contrato de aluguel em andamento, com aniversário em janeiro e reajuste pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), poderá ter seu valor atualizado em 23,14%. Com a alta de 0,96% no mês de dezembro, fecha-se o comportamento dos preços no período de 12 meses compreendido entre janeiro de 2020 e dezembro de 2020.

O IGP-M é eleito como um dos principais indicadores para reajustes contratuais por ser divulgado ainda dentro do mês de referência. Para facilitar o cálculo do novo aluguel, o Secovi-SP (Sindicato da Habitação) divulga mensalmente o fator de atualização, que, no caso, é de 1,2314. Para atualizar um aluguel de R$ 1.500 que vigorou até dezembro de 2020, realiza-se a multiplicação de R$ 1.500 por 1,2314, que resultará em R$ 1.847,10 a ser pago no final do mês de janeiro ou início de fevereiro de 2021.

Segundo levantamento da Datastore, intitulado Datastore Series, no último mês de dezembro, 13,4 milhões de famílias brasileiras disseram que pretendiam comprar um imóvel nos próximos 24 meses, o maior patamar registrado no século XXI.

“Já com 212 milhões de habitantes (segundo o IBGE), o Brasil atinge o maior patamar do século 21 em famílias interessadas em adquirir imóveis, são 13,4 milhões e o grande impulsionador, agora, é a retomada da atividade econômica e a geração consistente dos empregos desde o mês de setembro até o fim do ano”, afirma Marcus Araujo, CEO e fundador da Datastore.

Segundo ele, “motivos não faltam para este cenário: as famílias se mantiveram em casa, gastando menos e acumulando poupança. Além disso, a geração de empregos no último trimestre de 2020 e o sucesso de vendas dos imóveis ao longo do ano também contribuíram para gerar a maior demanda dos últimos 20 anos em quantidade de famílias interessadas em adquirir imóveis em 2021 e 2022. A pandemia trouxe as pessoas para dentro do imóvel, a superexperiência trouxe novas necessidades, as despesas das famílias baixaram, gerando reservas e muitas compras de imóveis. Os compradores de imóveis imediatos – aqueles que tomam a decisão em até 12 meses – onde predominam investidores e compradores de imóveis na planta (lançamentos), agora são 7,65 milhões de famílias, prometendo muitas vendas já para o primeiro trimestre do próximo ano”.

Leia mais:

Com alta do IGP-M, especialistas recomendam negociação do aluguel

Contrato de aluguel poderá ser reajustado em 24,5% em dezembro

Artigos Relacionados

Estoques de suco de laranja registraram queda de 20,5%

Se confirmada queda em 31 de dezembro será de 42% em relação às 471.138 toneladas reportadas no mesmo período de 2020.

Coronavírus já contaminou 16% da população da capital paulista

Levantamento mostra aumento de 2 pontos percentuais em relação a janeiro.

Arrecadação de impostos em janeiro somou R$ 180,221 bi

Segundo a Receita Federal, resultado foi influenciado por pagamentos atípicos e compensações tributárias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Bens duráveis: encomendas avançaram mais que o esperado em janeiro

Segundo analista, as revisões de dezembro foram altistas.

Coronavírus já contaminou 16% da população da capital paulista

Levantamento mostra aumento de 2 pontos percentuais em relação a janeiro.

Sem consenso, votação da PEC Emergencial é adiada para terça

Pesquisa revela que novo auxílio emergencial de R$ 200 não compensará a renda dos informais diante da atual pandemia no país.

IGP-M acumula inflação de 28,94% em 12 meses

Segundo FGV, taxa ficou em 2,53%, em fevereiro, após registrar 2,58% em janeiro.

Confiança do comércio tem leve alta em fevereiro

Segundo a FGV, é a primeira alta depois de quatro quedas consecutivas.