28.6 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

Em real 11,3% e em dólar 29,85%

QUEDA NO FATURAMENTO DO POLO INDUSTRIAL DE MANAUS ATÉ MAIO

O Polo Industrial de Manaus (PIM) registrou faturamento de R$ 28,4 bilhões entre os meses de janeiro e maio deste ano, o que representa uma diminuição de 11,36% em relação ao mesmo período de 2015 (R$ 32 bilhões). Em dólar, o faturamento no intervalo foi de US$ 7,6 bilhões, montante 29,85% menor que o apurado no mesmo período do ano passado (US$ 10,9 bilhões).

Os dados estão sintetizados nos Indicadores de Desempenho do PIM, divulgados pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Nos cinco primeiros meses deste ano as exportações apresentaram crescimento de 4,61% em relação ao mesmo intervalo de 2015, totalizando R$ 748,5 milhões.

O segmento Eletroeletrônico, inclusive Bens de Informática, continua sendo o principal subsetor do PIM, somando faturamento de R$ 13 bilhões, o que representa 45% do faturamento total do polo. Em seguida, vêm os segmentos de Duas Rodas, com participação de 15,6%, e Químico, com 15,27% de participação.

Na comparação de janeiro a maio de 2016 com o mesmo período do ano passado, apresentaram crescimento no faturamento, em moeda nacional, os segmentos de Bens de Informática do Polo Mecânico (135,48%); Madeireiro (37,14%); Beneficiamento de Borracha (28,95%); Brinquedos – exceto Bens de Informática (25,33%); Têxtil (23,81%); Isqueiros, Canetas e Barbeadores Descartáveis (10,45%); Metalúrgico (4,62%); Relojoeiro (3,40%); Químico (3,13%); e Naval (2,41%).

No mesmo período comparativo, tiveram crescimento, entre os principais produtos fabricados pelo PIM, os microcomputadores desktops (209,32%), seguidos de rádios e aparelhos portáteis de gravação de áudio – tipo mp3, mp4 – (49,11%), lâminas e cartuchos (13,65%) e microcomputadores portáteis (1,58%).

Em maio, o PIM empregou 82.068 trabalhadores, somando mão de obra efetiva, temporária e terceirizada. A média mensal de 2016 relativa ao período de janeiro a maio ficou estabelecida em 84.423 postos de trabalho.

Para o superintendente da Suframa, em exercício, Marcelo Pereira, a expectativa da autarquia é de que os números do Polo Industrial de Manaus possam apresentar melhoria a partir do segundo semestre de 2016. “Estamos em um ano desafiador, que tem apresentado oscilações no ambiente de negócios, e isso impacta diretamente na indústria. Ainda assim, temos resultados positivos a comemorar. As exportações estão crescentes e isso vem ao encontro do que que a Suframa está tentando construir. Fomentar as vendas dos nossos produtos no exterior é uma ação fundamental na busca por tentar dinamizar a atividade industrial do PIM e essa é uma alternativa que temos que continuar trabalhando intensamente”, afirmou Pereira.

Artigos Relacionados

Inovação no carregamento compartilhado de baterias

Os investimentos na startup não são revelados, mas foram muitos os esforços para chegar a uma solução que atendesse o mercado brasileiro.

MPT reúne-se com a Ford

Grupo atuará para mitigar os impactos decorrentes do encerramento das atividades nas três fábricas no Brasil.

Carrefour pode ser vendido para grupo canadense

Grupo, dono das lojas de conveniência Circle K, é avaliado em aproximadamente US$ 37 bi e tem mais de 2,7 mil unidades na Europa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.