Embarcações puxam déficit na balança comercial

A balança comercial brasileira registrou déficit de US$ 2,634 bilhões na segunda semana de janeiro, como resultado de exportações no valor de US$ 2,754 bilhões e importações de US$ 5,388 bilhões. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia.

No mês, as exportações somam US$ 7,565 bilhões e as importações, US$ 9,132 bilhões, com saldo negativo de US$ 1,568 bilhão. A média diária até a segunda semana de janeiro cresceu 14,8% em comparação com janeiro de 2020.

Nas importações, a média diária ficou 24,2% acima do ano passado. Aumentaram os gastos, principalmente, com Agropecuária (3,9%) e com produtos da Indústria de Transformação (25%). Neste grupo, o aumento se deve, principalmente, ao crescimento nas compras de Plataformas, embarcações e outras estruturas flutuantes (112,6%).

Leia mais:

Exportação de veículos somou US$ 7,4 bi, a pior desde 2002

Setor de calçados espera crescimento da exportação em 2021

Artigos Relacionados

Aprovada entrega do IRPF até 31 de julho

Prazo atual é 31 de maio. Texto segue para sanção de Bolsonaro.

Dilma é absolvida pelo TCU na compra da refinaria de Pasadena

A decisão foi por unanimidade e contou com o voto do ministro indicado pelo presidente Jair Bolsonaro.

STF decide julgar no plenário a anulação de sentença de Lula

Julgamento prossegue nesta quinta-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Jornalista agora pode ser MEI

Senado tentou incluir corretor de imóveis, publicitários e produtores culturais no projeto.

STF determina reintegração de excluídos do Bolsa Família

Ministro Marco Aurélio avaliou que Governo Federal estava descumprindo determinação.

Preços dos medicamentos voltam a subir em março

Segundo levantamento, resultado reflete agravamento da pandemia, colapso das unidades de saúde e depreciação cambial.

Planos devem autorizar exame de Covid de forma imediata

Antes da determinação da ANS, os planos podiam demorar até três dias úteis para garantir o atendimento ao pedido.

Cresce demanda árabe por café verde e solúvel do Brasil

No primeiro trimestre deste ano, país exportou 37% mais café à região; além dos grãos verdes, crus, países têm demandado mais produto solúvel.