Embromação

Um economista do governo, que pediu para não ser identificado, disse à coluna que considera uma “embromação” a idéia de que, caso o governo não reduza a remuneração da caderneta poupança, esta poderia concorrer com os fundos de investimento, que detêm ativos cerca de R$ 1,2 trilhão. “Não há risco de fuga para a poupança, uma aplicação que tem prazo mínimo de um mês. Já o overnigth oferece liquidez total. Basta ver que os fundos têm sustentado o fluxo de caixa das empresas”, disse.

Vespeiro
Sublinhando que o fluxo de caixa, por natureza, é de curto prazo, o economista lembrou que a taxa básica de juros (Selic) é a remuneração mínima dos fundos, que investem também em títulos privados, não cabendo, portanto, a comparação entre a remuneração da Selic e a da poupança. “Se querem realmente mexer nesse vespeiro, deveriam começar desvinculando a Selic da dívida pública, como é feito no mundo inteiro. A taxa básica de juros de um país não pode remunerar título público”, desabafou.

Prazo
A mesma fonte admite que o prazo da poupança seja aumentado para três meses, sem mexer na remuneração, o que já afastaria, segundo ele, os investidores de curto prazo. “Outra alternativa é diminuir de 65% para 50% o bloqueio dos recursos da poupança que são destinados ao Sistema Financeiro de Habitação”, acrescentou.

O terceiro confisco
Em 1989, em sua primeira candidatura a presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva foi acusado por Fernando Collor de planejar confiscar a poupança dos brasileiros, gesto que tornou-se a principal síntese da desastrosa administração do segundo. No entanto, 20 anos depois, Lula prepara-se para perpetrar o terceiro confisco da poupança de seus dois governos. De efeitos mais sutis do que o espalhafatoso decreto de Collor, as ações de Lula contra a caderneta têm sido pautadas pelo aumento do redutor aplicado à remuneração da caderneta, sob a alegada preocupação de evitar que especuladores se aproveitem da superioridade momentânea sobre o rendimento dos fundos de investimentos.
Para dar consequência a esse argumento, Lula deveria determinar a drástica redução dos juros ou ainda cobrar dos bancos que baixem o valor da taxa de administração imposta aos clientes dos fundos. Afinal, quando a remuneração da poupança derrete não causa a mesma comoção no governo em defesa dos milhões de brasileiros que a têm como sua única opção de investimento.

Educação
Com o slogan “A criança ensina o Homem”, a Legião da Boa Vontade organiza no próximo dia 28, das 13 às 19 horas, a sexta edição do Fórum Internacional dos Soldadinhos de Deus. O objetivo do fórum é trabalhar a educação como um processo dinâmico (não estático) e constante (não restrito a nenhum momento ou ambiente). Na programação do evento constam diversas atividades monitoradas por educadores; mostra cultural; exposição de trabalhos artísticos sobre o tema; e, ainda, apresentações culturais. Em São Paulo, será no Instituto de Educação José de Paiva Netto (Av. Rudge, 700, Bom Retiro). Mais informações pelo telefone (11) 3225-4500 ou em www.lbv.org.br

Parceria liberal
Destinado a contemplar trabalhos na área econômica, o Instituto Liberal e o Instituto Cato firmaram parceria para o próximo Prêmio Donald Stewart Jr, distribuído anualmente aos universitários que desenvolvem trabalhos que analisam a realidade brasileira. Com essa parceria, os contemplados passam a ter dupla premiação: além da bolsa de estudos para o seminário da FEE – Foundation for Economic Education, Freedom University, terão também uma bolsa para o seminário Cato University, a ser realizado, este ano, de 26 a 31 de julho de 2009, na semana subseqüente à da Freedom University (de 20 a 24 de julho). Inscrições em www.cato.org/cato-university/scholarship.html

Derivativos
Corre nos corredores de um grande banco o boato de que uma parruda empresa do setor de alimentos pode ter um prejuízo equivalente a nove vezes seu lucro em 2007.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Hood Robin e o ICMS nos combustíveis

Reduzir impostos tira da sociedade para dar a poderosos.

Governo sabota emprego doméstico

Desconto no Imposto de Renda, que acabou, incentivava a assinatura da carteira.

Últimas Notícias

Medição da produção de petróleo e gás terá novas regras

Baixa vazão deve favorecer ainda mais as petrolíferas

RNI diz que novo plano trouxe melhor resultado em 7 anos

Total de unidades financiada atingiu recorde de R$ 228 milhões

Volume de sedãs cai nos últimos anos

Onix Plus foi o mais vendido em 2021, apesar da crise dos semicondutores.

Sindicatos defendem política pública para tratar dos combustíveis

Melhor alternativa é considerar todas as etapas e beneficiar o consumidor

Redução dos impactos socioeconômicos das mudanças climáticas

Engajamento necessário de todos os atores sociais, especialmente das empresas.