Emissão de notas se recupera, mas vendas seguem 15% abaixo de 2019

Vendas semanais atingem pico de R$ 180 bilhões.

Conjuntura / 22:00 - 4 de jun de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A quantidade de notas fiscais eletrônicas (NFes) emitidas em maio atingiu níveis equivalentes aos observados antes da pandemia, segundo dados da Receita Federal. A recuperação se dá após declínio nas vendas na última semana de março e em abril. Os resultados das vendas semanais no país também demonstram uma recuperação gradual, com pico de R$ 180 bilhões na última semana de maio. As vendas semanais mostram melhora gradual, com patamares superiores a R$ 140 bilhões.

A média diária de vendas com a NFe superou R$ 20 bilhões de janeiro a março, caindo para R$ 19 bilhões em abril, mas subindo para R$ 21,1 bilhões em maio. Na comparação com o mês anterior, a queda acentuada em abril (-17,8%) foi seguida de aumento de 11,1% maio. Na comparação com o mesmo mês do ano 2019, as vendas foram maiores em janeiro, fevereiro e março, porém inferiores em abril (-14,9%) e maio (-15,2%), em termos reais.

As informações fazem parte do Boletim Impactos da Covid-19, que passa a ser divulgado quinzenalmente pela Receita Federal. A publicação traz informações sobre o volume de vendas no país, com base nas informações registradas no Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) – Notas Fiscais Eletrônicas (NFe).

Com relação ao comércio eletrônico, o levantamento mostra que, na comparação mensal com 2019, houve este ano crescimento em todos os meses, com destaque para maio, quando foi registrada aumento de 40,7% no volume de vendas.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor