Empreender no setor da cannabis no Brasil é para corajosos

Por Marcelo De Vita Grecco.

Uma em cada cinco empresas abertas no Brasil, de acordo com dados do IBGE, fecha as portas antes mesmo de completar o primeiro ano de atividade. Os motivos são variados: carga tributária e burocracia excessivas; instabilidade econômica; falta de crédito, planejamento financeiro e de gestão, entre outros fatores. O fato é que empreender neste nosso país não é para qualquer um. Exige muito esforço, dedicação e, sobretudo, muita coragem.

Aplicar as economias, que muitas vezes são o resultado de anos de poupança, ou abrir mão de bens e patrimônio de família sem ter a certeza de que o negócio dará certo não é para qualquer indivíduo. Muitos quebram na primeira tentativa, insistem novamente e voltam a quebrar, até atingir os objetivos ou sucumbir de vez. Além de coragem, é preciso também ter persistência e uma dose extra de resiliência.

Agora, se não é fácil para quem investe em negócios, digamos, convencionais, conhecidos e consolidados no mercado, imagine o quanto mais de coragem, dedicação e criatividade precisam ter os empreendedores de cannabis no Brasil. Gente que, por várias motivações, arregaçou as mangas e colocou o barco para navegar em meio às águas ainda turbulentas da nossa legislação restritiva e burocrática, tendo, adicionalmente, que lutar contra o preconceito e a ignorância, frutos da desinformação sobre todo o potencial desse novo mercado verde que desponta.

É por esse e outros motivos que eu tenho muito orgulho das nossas 14 aceleradas, de variados segmentos, que, contra tudo e contra todos, se lançaram de corpo e alma nessa caminhada pioneira, ajudando a contribuir, e muito, para o início da construção do mercado brasileiro da cannabis.

Percalços

Graças a todos os méritos individuais dos empreendedores por trás de cada uma dessas empresas, elas, felizmente, não contribuíram para engrossar as estatísticas do IBGE, pois a maioria está na estrada há mais de um ano. Com certeza, essas empresas seguirão adiante apesar dos percalços. Eu e meus sócios da The Green Hub ficamos muito envaidecidos por termos aberto as portas e dado o suporte necessário a todas elas, em todos os sentidos.

Empreendedores que decidiram encarar de peito aberto um negócio que para funcionar, mesmo que precariamente, muitas vezes depende até de liminares da justiça, estando expostos à sanha burocrática governamental e ainda dependendo do estabelecimento de um marco regulatório definitivo por parte do legislativo, sem data prevista para acontecer. Por isso, meus amigos, é preciso ter garra para investir em negócios voltados à cannabis legal no Brasil.

Uma pena que ainda tenha de ser assim, diante de todo o potencial que existe em torno da planta que beneficia a natureza, contribui para o bem-estar e alivia dores de enfermos, e ainda ostenta uma lista de milhares de aplicações industriais. Uma planta que vai gerar emprego, renda e impostos, que tanto precisamos ver crescer no Brasil. Mas eu acredito que toda essa adversidade em torno do sonho e da busca de um bem comum é o que fortalece o empreendedorismo no nosso setor da cannabis.

Desafios

Muito mais fácil seria investir em algo menos complicado, mais fácil de se conseguir matéria-prima e investimento, e até de comunicar nas mídias sociais. Para quem empreende no mercado da cannabis no Brasil, nada é fácil, e os desafios são bem maiores. Uma singela postagem no Instagram pode provocar o bloqueio da conta. Um mal-entendido qualquer das autoridades tem potencial de gerar constrangimentos e até prisões arbitrárias, como, lamentavelmente, vimos acontecer em passado recente.

Ajudamos as nossas aceleradas a estruturar e a amadurecer os seus projetos e a transformá-los em potenciais negócios viáveis e lucrativos. Damos suporte para que encontrem ambiente mais propício para o desenvolvimento de suas ideias no exterior, em países em que o mercado da planta já é uma realidade avançada. Tudo isso para ajudar a reduzir o abismo que a cada ano se aprofunda diante dos avanços desse mercado pelo mundo em relação ao Brasil.

Ficamos entristecidos com essa situação, de ver nossos empreendedores indo buscar lá fora o que não têm aqui, tendo em vista a nossa atual realidade de restrição da atividade no País. Temos consciência do quanto isso atrasa o desenvolvimento de um ecossistema da cannabis genuinamente nacional.

Entendemos que quem carrega na alma esse espírito empreendedor enxerga longe o potencial dessa planta. É inquieto e por isso vai atrás da concretização de seus sonhos onde quer que seja possível. Tomara que num futuro próximo, isso não precise mais acontecer. Que nossos empreendedores do mercado da cannabis nacional consigam, por aqui mesmo, desenvolver e concretizar seus sonhos de implantar e tocar seus negócios inovadores de forma plena.

 

Marcelo De Vita Grecco é cofundador e CMO da The Green Hub.

2 COMENTÁRIOS

  1. Não deve ser fácil um Mercado em que uma planta é tão demonizada, pois a mídia em torno do tema, tem que ser muito bem pensada. Os vários campos de atuação são claros, mas para espíritos livres, livres de preconceitos e quero me especializar neste segmento, sendo representante, mas preciso de formação específica, mas que não se encontra em nenhum curso preparatório e, por favor, formem mão de obra especializada ou nos mostrem o caminho.

    • Prezado Milton,

      Agradeço o seu retorno sobre o meu artigo. Realmente, é uma grande luta diária que ainda precisamos travar para vencer a desinformação e o preconceito que ainda pairam em nosso país em relação aos benefícios e o potencial de negócios da planta. E o quanto essa situação prejudica quem empreende, e deixa inseguro quem tem interesse em investir nesse novo negócio.

      Fico feliz também em poder ajudar na sua busca pelo aprofundamento do seu conhecimento sobre cannabis. Recentemente, nós da The Green Hub, lançamos o curso “Oportunidades Globais da Cannabis Legal” justamente para levar à sociedade conteúdo relevante sobre o tema. Nossa proposta com esse curso é justamente garantir todo o conhecimento possível a respeito da planta para quem quiser investir, empreender, trabalhar ou simplesmente aprender mais sobre esse segmento. Quando puder, peço a gentileza que entre no site do curso http://conteudo.revolucaocincopontozero.com.br/ct-tranning-page-de-venda/ .

      Tenho certeza de que o programa do curso vai atender muito das suas expectativas. Se preferir, também pode acompanhar nossas mídias sociais e o nosso blog, que sempre trazem conteúdos relevantes sobre cannabis legal e seus benefícios e oportunidades.

      Mais uma vez, obrigado.

      Atenciosamente,

      Marcelo De Vita Grecco – Cofundador e CMO da The Green Hub.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Perguntas obrigatórias do Brasil aos candidatos

Por Samuel Hanan.

Um mundo sem petróleo é o mito da atualidade

Por José Alexandre Altahyde Hage.

Últimas Notícias

Cruzeiros marítimos estão em busca do tempo perdido

O setor quer recuperar o tempo que a pandemia atrapalhou

Fundos de investimento: R$ 8 bi de captação líquida

Renda fixa foi o destaque do primeiro semestre

Petrobras faz oferta de recompra de títulos globais

Interessados têm prazo até 12 de julho

Inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg

Premiação acontecerá em dezembro para três categorias

Abavt apresenta propostas para Dpvat

Ministério da Economia cria grupo de trabalho para discutir solução