Empresa chinesa construirá usina elétrica na Bolívia

A Sinohydro Bureau 4 Co., Ltd., uma empresa de engenharia com sede em Qinghai na China, assinou um contrato de construção para levantar uma usina a gás na Bolívia.

Um trabalhador da construção civil na obra de uma usina eólica de 1,3 milhão de KW, de um projeto de transmissão de energia limpa que liga as províncias de Qinghai e Henan, no condado de Gonghe, província de Qinghai, no noroeste da China, em 24 de junho de 2020. (Xinhua/Zhang Hongxiang)

Xinhua - Silk Road

 

Xining, 12 jan (Xinhua) -A Sinohydro Bureau 4 Co., Ltd., uma empresa de engenharia com sede em Qinghai na China, assinou um contrato de construção para levantar uma usina a gás na Bolívia.

O contrato para construir a usina, que faz parte de uma siderúrgica em Santa Cruz, possui um valor de aproximadamente 53,4 milhões de yuans (US$ 8,4 milhões), segundo o Departamento de Comércio de Qinghai.

A usina siderúrgica foi projetada com uma produção anual de aço de cerca de 194.000 toneladas, o que deve ajudar a economizar cerca de metade das despesas de câmbio do país, originadas pelas importações de aço. O projeto também proporcionará mudanças significativas quanto à dependência histórica secular da Bolívia de aço importado para sua infraestrutura, de acordo com a autoridade. Fim

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

CMOC gastará US$ 1,826 bilhão no projeto de KFM em Congo

O CMOC Group Limited (603993.SH, 03993.HK) anunciou nesta quinta-feira que investirá cerca de 1,826 bilhão de dólares na fase I do desenvolvimento do projeto da mina de cobre-cobalto de Kisanfu (KFM), na República Democrática do Congo (RDC).

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou nesta sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,5 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

O mercado de pequenos artigos chineses é inaugurado em Dubai

O mercado de Yiwu, um centro de compras para pequenas mercadorias chinesas, foi inaugurado nesta quinta-feira em Dubai, oferecendo uma alternativa de mercado para compradores estrangeiros adquirirem produtos fabricados na China, informou Chinanews.com.

Últimas Notícias

Diminuem os homicídios, mas ainda há muito a se fazer

Por Dirceu Cardoso Gonçalves.

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços