Empresa Individual lidera abertura de negócios

Indicador no geral cresceu 12,3% em julho; setor de serviços impulsionou o crescimento do índice.

O Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian revelou que, em julho de 2021, foram abertos 365.788 empreendimentos. Quantidade que indica um crescimento de 12,3% na comparação com o mesmo período do ano anterior, quando foram registrados 325.629 novos negócios no país. De acordo com o índice, o setor de serviços foi responsável por 65,7% das empresas criadas e teve o maior aumento dentre as variações anuais dos segmentos.

A análise por natureza jurídica revelou que a Empresa Individual marcou a variação anual mais expressiva do mês, com alta de 171,0%.

Ainda no ano a ano, todas as regiões brasileiras tiveram alta. O destaque ficou para o Nordeste, com crescimento de 22,6%, maior que a média geral. Em sequência estão: Sul (19,2%), Norte (10,3%), Centro-Oeste (9,5%) e Sudeste (7,7%).

Já a Taxa de Retração Industrial cresceu 2,3% em setembro deste ano em relação a agosto. Em 2021, a taxa acumula alta de 12,4%, o que indica mais empresas encerraram o portfólio de produtos. Ao comparar a estatística de setembro de 2021 com setembro de 2020, a inatividade das empresas cresceu 22,2%. Aferida pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, a Taxa de Retração Industrial tem a finalidade de identificar tendências no encerramento de atividades empresariais no Brasil.

Olhando para o mesmo mês do ano anterior, houve um crescimento da inatividade em 39,3% para MPE, além dos 22,2% para o número Brasil. No acumulado de 12 meses, a Taxa de Retração Industrial está em 10,7% para o total Brasil e em 18,9% no indicador para MPE. Esse indicador é um levantamento estatístico que gera informações para monitoramento e antecipação de tendências econômicas e se tornou importante ferramenta para a tomada de decisões nos âmbitos público e privado.

Leia também:

Denúncia de uso político da Caixa por Pedro Guimarães chega ao TSE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

Queda na indústria atinge todos os grupos de intensidade tecnológica

Perdas no primeiro trimestre de 2022 vão de 2,3% a 8,7%.

Otimismo dos comerciantes melhora em maio

Segundo a CNC, é o maior nível desde dezembro de 2021.

Últimas Notícias

B 3 lança novos produtos para negociação de estratégias de juros

Operações são estruturadas de contratos futuros de DI, DAP e FRC

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

JBS tem governança fraca, mas perfil de negócio forte

Brasil corre risco de desabastecimento de diesel

Alerta foi feito inclusive pela direção da Petrobras

Lucros das empresas subiram 55% no primeiro trimestre

Em abril, quase metade das categorias de trabalhadores não conseguiu repor inflação.

PIB dos EUA cai mais que previsto, porém inflação perde ritmo

Recessão não está descartada, segundo analistas.