Empresária brasileira traz live de vendas da China para América Latina

Durante um evento de transmissão ao vivo sobre moda, duas jovens brasileiras apresentaram novas coleções, respondendo a perguntas rápidas de 36.000 consumidores que rolavam pela tela.

Foto tirada em 4 Nov, 2021 mostra Camila Ghattas trabalhando em um parque industrial em Haikou, capital da Província de Hainan, ilha do sul da China. (Xinhua/Yang Guanyu)

Xinhua - Silk Road

Haikou, 11 Nov (Xinhua) — Durante um evento de transmissão ao vivo sobre moda, duas jovens brasileiras apresentaram novas coleções, respondendo a perguntas rápidas de 36.000 consumidores que rolavam pela tela.

Cenários semelhantes ocorrem quase diariamente durante o festival de compras online de onze duplo (dia dos solteiros) da China, que está em andamento no momento. Do outro lado do planeta, o Brasil está experimentando a crescente popularidade das vendas por live.

A introdução do novo modelo de negócios no Brasil foi parcialmente atribuída aos esforços da empresária local Camila Ghattas e sua equipe.

Ghattas é a fundadora e CEO de uma empresa tecnológica com sede em Haikou, capital da Província Hainan, localizada na ilha do sul da China. Sua empresa é voltada a estudar estratégias digitais chinesas sucedidas, entre as quais as vendas por live se destaca, e também na prestação de serviços de consultoria para as empresas da América Latina.

“O livestreaming do comércio eletrônico é uma ideia muito inovadora que eu adoraria trazer para a América Latina”, disse Ghattas.

Ela ainda se lembra da primeira transmissão ao vivo que assistiu no início de 2019, quando ela tinha acabada de registrar sua conta no Taobao, o empório eletrônico líder da China.

A transmissão era realizada por um fazendeiro chinês que fez um almoço a partir de frutas e vegetais cultivados domesticamente, enquanto transmitia todo o processo.

“Eu não sabia por que o programa chamou a minha atenção, mas eu simplesmente não conseguia parar de assisti-lo.” Ainda mais surpreendente para a empresária brasileira foi que os comentários podiam ser vistos e lidos pelo apresentador em tempo real durante a transmissão.

Após o fazendeiro responder positivamente à uma pergunta que ela tinha feita, Ghattas encomendou uma caixa dos seus limões, com qual ela pode fazer caipirinhas, coquetéis especiais do Brasil.

Sem ter que sair da live, ela clicou o botão de compra e a encomenda chegou na sua casa em apenas dois dias. “É ainda mais barata que lojas comuns do Taobao podiam oferecer!”

Com a intuição e a sensibilidade de uma especialista em comércio moderno, ela percebeu a maior vantagem do novo modelo de negócio — a fluidez da experiência de compra.

“As vendas por live são uma integração entre vendas, interatividade e entretenimento. Por que eu não tento apresentá-la a América Latina?”

Ghattas então foi para as cidades de Hangzhou e Yiwu, no leste da China, ambos centros do setor florescente de comércio eletrônico do país, que reuniram um grande número de profissionais de livestreaming.

As visitas deixaram uma impressão profunda nela, uma vez que as plataformas online como Taobao, Kuaishou e Douyin possuem seus próprios prédios bem equipados para os livestreamers, que não precisam se preocupar com seus treinamentos vocacionais, configurações de câmeras ou iluminações, ela disse.

De acordo com um relatório divulgado pela firma de pesquisa de mercado iResearch, aproximadamente 1,23 milhão de pessoas estavam envolvidas nas vendas por live da China em 2020, um aumento de 348,8% comparado ao ano anterior.

Para ajudar mais empresários brasileiros a entender o modelo de comércio em ascensão, Ghattas gravou tudo que ela via durante suas viagens e fez apresentações via aulas online.

Os esforços dela tiveram retorno. Um novo ímpeto foi injetado no setor de comércio eletrônico do Brasil, com cerca de 15% dos usuários de aplicativos de compras online fazendo pedidos, comparado ao 4% anteriormente, de acordo com Ghattas.

Ghattas e a sua equipe também está ajudando 23 empresas locais a treinar seus apresentadores próprios de comércio eletrônico via Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Brasil. Em 11 de novembro, os aprendizes de 4 empresas irão participar dos seus programas e estrear nas suas primeiras atividades de livestreaming profissional no Paraná, Brasil.

Várias empresas em Argentina, Chile e México estão também envolvidas com a ajuda de Ghattas e a equipe dela para desenvolver o modelo de negócios interativo localmente.

“O presente da China é o futuro da América Latina”, disse Ghattas. Fim

Leia também:

Novos empréstimos em yuans na China aumentam em outubro

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China toma medida para lidar com a inadimplência da Evergrande

Um passo crucial foi dado para abordar a recente inadimplência da incorporadora imobiliária China Evergrande Group, depois que o governo provincial de Guangdong realizou uma conversa regulatória com seu presidente e concordou em enviar um grupo de trabalho à empresa.

Indústria florestal floresce em Baise de Guangxi excedendo 15 bi yuans

A cidade de Baise, localizada na Região Autônoma Zhuang de Guangxi no sul da China, testemunhou a prosperidade da indústria florestal da cidade desde quando foi aprovada pelo Conselho do Estado para estabelecer uma zona piloto de desenvolvimento crítico e abertura em 2020, resultando em uma produção anual de mais de 15 bilhões de yuans no setor.

Cooperação China-Cingapura cria palcos para talentosos na China

Graças ao aprofundamento da cooperação entre China e Cingapura ao longo dos anos, a metrópole de Chongqing no sudoeste da China atraiu cada vez mais talentosos interdisciplinares a trabalharem juntos por um futuro melhor para os dois países.

Últimas Notícias

Lendas das small caps – market timing, recuperação e liquidez

O Monitor Mercantil publica a segunda parte do trabalho, iniciado no dia 18 de novembro, feito pela Trígono Capital sobre as sete lendas das...

Pesquisa mostra saúde financeira dos brasileiros

O brasileiro está “mais apertado” por conta da pandemia de Covid-19, com 6 em cada 10 pessoas reduzindo gastos neste período. E mais: 66%...

Recorde de retiradas líquidas da poupança: R$ 12,37 bi

O Banco Central (BC) informou, nesta segunda-feira, que as retiradas da caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 12,377 bilhões, em novembro. Essa...

Petrobras poderá se tornar uma empresa suja

A Petrobras anunciou no último dia 24 de novembro seu plano estratégico 2022-2026, com investimentos previstos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos....

Empresas abertas na pandemia são 452% mais vulneráveis a fraudes

Com a chegada da pandemia e o aumento do desemprego, muitos brasileiros viram no empreendedorismo a oportunidade de conseguir uma renda mensal. A criação...