Empresários brasileiros preferem pelados e doidões

Universidades públicas são as preferidas pelas empresas para escolher funcionários.

Descobrimos que os estudantes brasileiros de universidades públicas vivem pelados pelos campus e queimando “unzinho”. Com isso, concluímos que nossos empresários são irresponsáveis, pois são os alunos formados nas instituições do Estado os preferidos pelos empregadores.

A pesquisa Graduate Employability Rankings 2019 lista uma universidade do Brasil entre as 100 preferidas pelo mercado de trabalho mundial: a USP, que está no 67º lugar. No levantamento das 500 primeiras, aparecem mais cinco brasileiras (Unicamp, UFRJ, Unesp, UFMG e Unifesp), todas igualmente públicas.

A preferência tem explicação: elas melhores. Os rankings das melhores universidades do mundo comprovam. No levantamento da revista inglesa Times Higher Education (THE) de 2019, aparecem 1.250 universidades de 36 países. Do Brasil, 36 instituições foram classificadas entre as 1.100 melhores do planeta. Apenas três não são públicas (nem se pode dizer privadas; são pontifícias universidades católicas).

No ranking da revista para a América Latina constam 43 instituições brasileiras, e finalmente aparecem três privadas “raiz”. As demais são públicas ou PUCs.

 

Reforma e dívida pública

Coube à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado colocar sob o ângulo correto a discussão sobre a Previdência. Audiência pública, nesta segunda-feira, vai destacar a relação entre a reforma e a dívida pública.

O gasto financeiro consumirá quase 44% do total de R$ 1,4 trilhão no Orçamento da União aprovado para 2019. Para debater o assunto foram convidados Paulo Fontoura Valle, subsecretário do Regime de Previdência Complementar da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia; Maria Lucia Fattorelli, coordenadora-geral da Auditoria Cidadã da Dívida Pública; Antonio Gonçalves Filho, presidente do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN); e o economista Rodrigo Vieira de Ávila. A audiência está marcada para as 9h na sala 6 da Ala Senador Nilo Coelho.

 

Brasil na tela

Os Seminários da Brasilidade chegam à sexta edição com debate sobre “Infraestrutura de Comunicação e Mídia” nesta segunda-feira (13). Inaugurada em 8 de abril, com Roberto Requião e Aldo Rebelo, a série leva a discussão temas fundamentais para o país.

Os debatedores do próximo encontro serão Marcos Dantas, professor titular da Escola de Comunicação da UFRJ e membro eleito do Comitê Gestor da Internet; Márcio Patusco Lana Lobo, conselheiro do Clube de Engenharia e ex-presidente do conselho consultivo da Anatel; e Gustavo Gindre Monteiro Soares, ex-secretário executivo do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação.

Os seminários ocorrem no Rio de Janeiro, no Casarão Ameno Resedá (R. Pedro Américo, 277, Catete), e a entrada é franca. Mais em bit.ly/eventobrasilidade

 

Narciso

Na hora de pesquisar uma futura viagem, olhar o Instagram em busca de ideias para fotos é a prioridade para 41,4% dos viajantes, revela levantamento feito com 500 brasileiros pela Hoteis.com. Atividades no destino são prioridades para apenas 21,8%. Hotel? Só 13,5%. Mais espantoso é que a segurança do destino cativa somente 12,5% dos viajantes.

 

Viés de alta

A inflação oficial ficou em 0,57% em abril, maior taxa para o mês desde 2016. A tendência é piorar. Os índices de preços ao produtor têm crescido mais do ao consumidor. Exemplo é a gasolina: no ano, subiu 35% na refinaria, mas somente 3,7% na bomba.

 

Rápidas

O ministro do STJ Sebastião Reis fará palestra sobre o tema “Habeas corpus nos tribunais superiores” em debate com o ex-presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) Técio Lins e Silva, na quarta-feira (15), às 10h30, no plenário do IAB, no Centro do Rio. Inscrições gratuitas em iabnacional.org.br/eventos *** A vacinação contra a gripe desembarcará dia 15 no Carioca Shopping, das 10h às 17h *** A OAB/RJ recebe o presidente do Ibama, Eduardo Fortunato Bim, para uma palestra sobre as novas perspectivas do licenciamento ambiental no Brasil. O evento, aberto ao público, será nesta segunda-feira (13), de 9h30 às 13h, no Plenário Evandro Lins e Silva *** No dia 17, às 14h, a Secretária de Ambiente e Sustentabilidade do Estado Rio de Janeiro, Ana Lucia Santoro, realiza palestra sobre perspectivas e desafios, na Associação Comercial (ACRJ) *** Pouca gente ainda recorda, mas em 13 de maio de 1888 foi assinada a Lei Áurea.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Moeda chinesa na mira dos bancos centrais

Participação como reserva internacional ainda é baixa… por enquanto.

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da LGPD também deve frear a oferta de crédito a quem não pode pagar.

Mercado de fertilizantes especiais cresce 41,8% em 2020

Neste ano, a expectativa é de que o setor obtenha uma nova elevação de 24%.

Consumo nos setores de turismo e diversão cresce em junho no Rio

O consumo das classes C e D no Brasil recuou 5% em junho, depois de ter subido 8% em maio, de acordo com a...

População de países emergentes fica ainda mais pobre

Perda de renda foi 2x maior que nas nações ricas.

Pagamento indevidos: TCU encontra 11% de inconsistências no INSS

‘Falhas afetam a confiabilidade do banco de dados’ de benefícios previdenciários.