Empresas ampliam “hedge” para enfrentar oscilações no câmbio

No ano passado, as empresas aumentaram em US$ 7 bilhões seu volume de operações para se proteger contra as variações do câmbio. Com isso, o estoque das transações do chamado hedge cambial (proteção cambial) saltou de aproximadamente US$ 22 bilhões para cerca de US$ 29 bilhões. Na opinião de uma fonte do mercado, “este tipo de operação ajuda as empresas a diminuir seu passivo externo e também contribui para uma melhora do grau de solvência do país como um todo.”
A grande novidade é que as empresas não contaram com o Banco Central (BC) para reforçar suas defesas contra os humores do mercado internacional. O governo, dentro de sua estratégia de eliminar toda sua dívida em dólar, ofereceu menos títulos com cláusulas de correção cambial em 2005. “Sem o BC, as empresas procuraram casar suas posições em operações entre credoras e devedoras em moeda estrangeira”, explicou a fonte.
Essa postura do BC representou uma mudança de comportamento em relação ao adotado durante a crise cambial de 1999, quando o governo foi o maior provedor de proteção cambial no mercado. Naquela época, o BC emitiu uma grande quantidade de títulos atrelados ao câmbio. Com isso, deixou todo o estoque da dívida pública muito sensível às variações do dólar. Isso pesou contra o Brasil nos anos seguintes como um ponto de fragilidade frente às crises financeiras internacionais.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

É urgente a revogação da PPI

Federação do Fisco taxa PEC de Bolsonaro de eleitoreira.

Olavo de Carvalho, quem diria, já escreveu no MM

Críticas à ‘Nova Ordem Mundial’, ‘Globo’, ‘Time’ e Garotinho.

Commodities voltam a subir e ameaçam inflação

Brasil dependerá, mais que nunca, do comportamento do real frente ao dólar.

Últimas Notícias

Prazo para Apresentação do 3º Ciclo da Oferta Permanente

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou nesta quinta-feira que todas as empresas inscritas interessadas em participar do 3º Ciclo...

Governo aposta na abertura do mercado de gás natural em Rondônia

O governo acredita que a abertura do mercado de gás natural no estado de Rondônia vai potencializar a exploração de gás na bacia dos...

Faturamento da mineira Lett avançou 70% em 2021

A Lett, startup mineira especialista em Trade Marketing Digital, reportou que em apenas 12 meses, a empresa conseguiu um aumento de mais de 70%...

Relatório lista marcas chinesas como globalmente mais fortes

Várias empresas chinesas figuram entre as marcas mais fortes e de crescimento mais rápido do mundo listadas pelo relatório “Global 500 2022”, da consultoria...

Brasil quer retaliar países em disputas paralisadas na OMC

O Congresso Nacional vai analisar uma medida provisória que autoriza o Brasil a suspender concessões e até retaliar membros da Organização Mundial do Comércio...