Empresas estrangeiras devem dar crédito à crescente abertura da China

As empresas estrangeiras que criticam a China deveriam levar em conta sua maior abertura nos últimos anos, disse um acadêmico finlandês.
Vista aérea de Shanghai

 

Xinhua - Silk Road

HELSINKI, 4 Nov (Xinhua) – Empresas estrangeiras que criticam a China deveriam levar em conta sua maior abertura nos últimos anos, disse um acadêmico finlandês.

Carl Fey, professor de negócios internacionais da Aalto University em Helsinque, disse à Xinhua na última quinta-feira que a realização da quarta edição da Exposição Internacional de Importação da China (CIIE) representa uma importante iniciativa chinesa sob a égide do espírito de abertura.

“A CIIE é uma grande e impressionante iniciativa por meio da qual a China tenta auxiliar empresas de outros países a exportar seus produtos e serviços para a China”, disse Fey. “É raro encontrar um país que se esforce tanto para ajudar empresas estrangeiras a vender no seu mercado interno. ”

“A CIIE é parcialmente uma resposta à crítica internacional de que a China tem sido muito fechada às empresas estrangeiras”, acrescentou.

A China realizou um feito e certamente está se movendo em direção a uma abordagem que será favorecida pelas principais economias globais, disse Fey. Na cerimônia de abertura da CIIE na última quinta-feira, a China promoveu uma alerta em relação ao protecionismo, evidenciando a sua postura de apoio ao verdadeiro multilateralismo.

“De fato, é empolgante ter a China como uma das vozes mais fortes contra o protecionismo”, disse Fey à Xinhua.

“Esperançosamente, outros oponentes tradicionais ao protecionismo seguirão o exemplo da China, e também discursarão e agirão com igual firmeza contra o protecionismo.”

Outro sinal de que a China está se tornando cada vez mais aberta é que o nível geral de tarifas no país passou de 15,3% para 7,4% desde a sua entrada na Organização Mundial do Comércio em 2001.

Este número é ainda menor que o estabelecido no compromisso de adesão da China, que era de 9,8%, disse Fey. Ele acrescentou que fica animado em ver as iniciativas chinesas para tentar criar zonas livres de comércio. Algo com que outros países também podem aprender. Fim

 

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China toma medida para lidar com a inadimplência da Evergrande

Um passo crucial foi dado para abordar a recente inadimplência da incorporadora imobiliária China Evergrande Group, depois que o governo provincial de Guangdong realizou uma conversa regulatória com seu presidente e concordou em enviar um grupo de trabalho à empresa.

Indústria florestal floresce em Baise de Guangxi excedendo 15 bi yuans

A cidade de Baise, localizada na Região Autônoma Zhuang de Guangxi no sul da China, testemunhou a prosperidade da indústria florestal da cidade desde quando foi aprovada pelo Conselho do Estado para estabelecer uma zona piloto de desenvolvimento crítico e abertura em 2020, resultando em uma produção anual de mais de 15 bilhões de yuans no setor.

Cooperação China-Cingapura cria palcos para talentosos na China

Graças ao aprofundamento da cooperação entre China e Cingapura ao longo dos anos, a metrópole de Chongqing no sudoeste da China atraiu cada vez mais talentosos interdisciplinares a trabalharem juntos por um futuro melhor para os dois países.

Últimas Notícias

Lendas das small caps – market timing, recuperação e liquidez

O Monitor Mercantil publica a segunda parte do trabalho, iniciado no dia 18 de novembro, feito pela Trígono Capital sobre as sete lendas das...

Pesquisa mostra saúde financeira dos brasileiros

O brasileiro está “mais apertado” por conta da pandemia de Covid-19, com 6 em cada 10 pessoas reduzindo gastos neste período. E mais: 66%...

Recorde de retiradas líquidas da poupança: R$ 12,37 bi

O Banco Central (BC) informou, nesta segunda-feira, que as retiradas da caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 12,377 bilhões, em novembro. Essa...

Petrobras poderá se tornar uma empresa suja

A Petrobras anunciou no último dia 24 de novembro seu plano estratégico 2022-2026, com investimentos previstos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos....

Empresas abertas na pandemia são 452% mais vulneráveis a fraudes

Com a chegada da pandemia e o aumento do desemprego, muitos brasileiros viram no empreendedorismo a oportunidade de conseguir uma renda mensal. A criação...