Empresas mexicanas renovam relações comerciais com o oeste da China

Mais empresas mexicanas estão intensificando as relações comerciais com o oeste da China, à medida que a região emergiu como uma fronteira de abertura e está pronta para compartilhar mais oportunidades de desenvolvimento com outros países.

Funcionários operam na oficina de montagem final de uma empresa automobilística, na cidade de veículos de nova energia de Jinhua, Província de Zhejiang, leste da China, 17 dez, 2021. (Foto por Hu Xiaofei/Xinhua)

Xinhua - Silk Road
Xinhua – Silk Road

Chongqing, 22 jul (Xinhua) — Mais empresas mexicanas estão intensificando as relações comerciais com o oeste da China, à medida que a região emergiu como uma fronteira de abertura e está pronta para compartilhar mais oportunidades de desenvolvimento com outros países.
Vinte e quatro empresas mexicanas participaram da 4ª Feira Internacional de Comércio e Investimento da China Ocidental (WCIFIT), realizada de quinta a domingo no município de Chongqing.

“O México é o segundo maior parceiro comercial da China na América Latina e os dois países têm uma boa relação econômica”, disse Julio Cesar Cruz Moreno, presidente da seção de Chongqing da Câmara de Comércio Mexicana na China (MEXCHAM).

Em 2021, o volume de comércio bilateral entre China e México atingiu um novo recorde de US$ 86,6 bilhões, houve um aumento anual de 41,9%.

“No entanto, muitas empresas estão mais familiarizadas com Beijing e Shanghai. Queremos aproveitar esta oportunidade para construir uma ponte entre as empresas mexicanas e Chongqing ou todo o oeste da China”, acrescentou Moreno.

A Nemak, fornecedora líder mundial de componentes automotivos leves, teve um desenvolvimento notável em Chongqing nos últimos 10 anos.

“Com uma forte infraestrutura e cadeia de suprimentos para a indústria automobilística, Chongqing atraiu muitas empresas automobilísticas a estabelecerem negócios aqui”, disse Li Zhi, diretor de operações da Nemak China.

A vantagem de ter um cluster industrial em Chongqing também ajudou a empresa mexicana a suportar os impactos da epidemia de COVID-19 e manter um crescimento estável, acrescentou Li.

Além disso, o forte desenvolvimento da indústria de veículos de nova energia (VNEs, ou NEVs em inglês) da China deu às empresas como a Nemak um novo impulso para o crescimento.

“Muitas empresas locais de VNEs querem trabalhar conosco. Isso não apenas nos levará a investir continuamente em novas tecnologias, mas também indicará mais oportunidades de negócios no oeste da China”, disse Li.

Em 2021, as vendas de VNEs na China aumentaram cerca de 160% para 3,52 milhões de unidades. Em Chongqing, a produção de VNEs atingiu 150.000 unidades, um aumento anual de 252%.

“Estamos ansiosos para encontrar mais oportunidades no WCIFIT e traçar um futuro melhor para os nossos negócios no oeste da China”, disse Li.

A Italika, a maior empresa de motocicletas do México, com quase 70% de participação de mercado, também se beneficiou de seus laços comerciais com o oeste da China. A maioria dos produtos da empresa foi exportada de Chongqing para o México.

“No ano passado, enviamos mais de 10.000 contêineres de motocicletas para o México, em comparação com apenas 800 em 2008”, disse Jaziel Romero Rodríguez, gerente de logística do escritório Italika Chongqing.

“Cada vez mais mexicanos adotam motocicletas ‘made in Chongqing'”, disse Rodríguez, observando que um número crescente de empresas mexicanas demonstrou interesse em fazer negócios com fabricantes locais em Chongqing.

Em 2021, a China exportou 1,42 milhão de motocicletas para o México, o maior mercado mundial de motocicletas chinesas. O volume de exportação atingiu 4,7 bilhões de yuans (cerca de 694 milhões de dólares).

“Chongqing é a base para a fabricação de carros e motocicletas, mas é mais do que isso”, disse Moreno. “Esperamos sinceramente que mais empresas possam vir para a China Ocidental e encontrar um novo espaço para a cooperação econômica e comercial China-México”. Fim
Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China intensifica reforma de classificação de risco no mercado

A China intensificou a reforma no setor de classificação de créditos, à medida que novas regras para melhorar os padrões e regulamentações do setor entraram em vigor em 6 de agosto, em meio ao esforço mais amplo do país para reduzir os riscos financeiros e liberar ainda mais o potencial de seu enorme mercado de títulos.

China aprimora serviços de transporte para atender viagens de verão

A China vem aprimorando os serviços de transporte ferroviário e aéreo na corrida de viagens de verão, a fim de garantir viagens seguras para os passageiros.

Exportações de NEV da China aumentam 37,6% no ano em julho

As exportações de veículos de nova energia (NEV, sigla em inglês) da China registraram um crescimento anual de 37,6%, chegando a 54.000 unidades em julho, segundo os dados da Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM).

Últimas Notícias

Fiagros têm captação líquida satisfatória até junho

Esses fundos entraram em operação em agosto de 2021

Vendas financiadas de veículos leves e pesados crescem pouco

Em relação a julho de 2021, no entanto, queda é de 18,8%

Índices influenciaram o mercado nesta semana

Ibovespa encerrou nesta sexta-feira com alta de 2,33%

Petrobras informa sobre venda de direitos minerários de potássio

A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda de seus direitos minerários para pesquisa e lavra de...

China aposta no controle da inflação este ano

BPC: condições favoráveis para manter os preços geralmente estáveis