Empresas sauditas e chinesas assinam acordos em tecnologia

Três empresas de tecnologia da Arábia Saudita e da China assinaram memorando de entendimento (MoU) nesta quarta-feira, a fim de colaborar no desenvolvimento das tecnologias espaciais inovadoras, satélites, inteligência artificial (IA) e produtos geoespaciais.

Visitantes participam de uma exposição de arte de inteligência artificial no Comitê Global de IA em Riad, Arábia Saudita, 21 out, 2020. (Xinhua/Tu Yifan)

Xinhua - Silk Road

Riyadh, 10 mar (Xinhua) — Três empresas de tecnologia da Arábia Saudita e da China assinaram memorando de entendimento (MoU) nesta quarta-feira, a fim de colaborar no desenvolvimento das tecnologias espaciais inovadoras, satélites, inteligência artificial (IA) e produtos geoespaciais.

As três empresas, TAQNIA ETS e TAQNIA SPACE da Arábia Saudita e STAR.VISION da China, concordaram em participar na colaboração de pesquisa e desenvolvimento, para introduzir serviços inovadores locais e produtos que apoiarão o setor estratégico espacial e geoespacial na Arábia Saudita e na região.

Como a empresa geoespacial líder na Arábia Saudita, a TAQNIA ETS estava interessada em assinar o MoU e colaborar com a STAR.VISION para utilizar IA na produção de produtos geoespaciais de alta resolução e precisão, que são compatíveis com as características topográficas e geográficas exclusivas da Arábia Saudita, disse Abdulaziz S. Al-Farraj, CEO da TAQNIA ETS.

Fan Lianghua, cofundador da STAR.VISION, disse que sua empresa “espera levar sua experiência no setor espacial e aplicativos de IA para a Arábia Saudita e capacitar os jovens profissionais sauditas nesses campos”.

A assinatura ocorreu no último dia do World Defense Show em Riad, que teve início no domingo.

Fundado pela Autoridade Geral de Indústrias Militares da Arábia Saudita, o evento apresenta os mais recentes desenvolvimentos tecnológicos em todo o mundo e fornece plataforma para networking, colaboração, compartilhamento de conhecimento e descoberta de novas inovações.

Oito empresas chinesas – China Aerospace Long March International Trading Co. (ALIT), China National Precision Machinery Import & Export Corporation, China National Aero-Technology Import & Export Corporation, China Shipbuilding Trading Co., Ltd (CSTC), China North Industries Corp. (NORINCO), CETC International Co., Ltd, ELINC China Co., Ltd (ELINC) e Poly Technologies Inc. – juntaram-se à exposição. Fim

Leia também:

Comércio exterior da China aumenta 13,3% nos primeiros 2 meses

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Comércio da China com países do Cinturão e Rota registra crescimento

Os laços econômicos e comerciais da China com os países ao longo do Cinturão e Rota se fortaleceram significativamente na última década, afirmou Sheng Qiuping, vice-ministro do Comércio da China, nesta sexta-feira.

Produção de chá eletrificada impulsiona indústria de chá na China

A produção de chá eletrificada na Província de Hunan, na região central da China, um dos setores de eletrificação rural promovidos pela State Grid Hunan Electric Power Co., Ltd., está ajudando a indústria local de chá a prosperar em uma forma de produção mais verde e eficiente.

JD.com acompanha sua receita líquida crescer 18% no primeiro trimestre

A gigante do comércio eletrônico da China, JD.com, observou sua receita líquida aumentar 18% ano a ano no primeiro trimestre deste ano, informou o China Securities Journal.

Últimas Notícias

Câmara deve colocar em votação PL que desonera tarifas de energia

Em 2021, o Brasil passou pela pior crise hídrica em mais de 90 anos

Metodologia para participação de investidor estrangeiro

Serão considerados os dados de liquidação das operações realizadas no mercado primário nos sistemas da B3

Fitch eleva rating do Banco Sicoob para AA (bra)

Houve melhora do perfil de negócios e de risco da instituição

Petrobras Conexões para Inovação cria robô de combate a incêndio

Estatal: Primeiro no mundo adaptado para a indústria de óleo e gás

Brasil tenta ampliar diálogo com a UE

Debate da recuperação econômica nas duas regiões e discussão sobre as perspectivas das políticas fiscais