Engana

Para a economista Beatriz Dias David, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), o Brasil não corre risco de disparada da inflação por pressão dos preços dos serviços privatizados ou das commodities, mas alerta que a taxa do setor de serviços é muito alta ainda: “Aqui cobramos preços de Primeiro Mundo por serviços de Terceiro”, resume.

Engana muito
A comparação de Beatriz remete à afirmação de Delfim Netto, para quem o Brasil, ao cobrar impostos como a Inglaterra e oferecer serviços de Gana, se constituiria no país do “Engana”. Foi uma tentativa tardia de responder à Belíndia, cunhada pelo economista Edmar Bacha, que classificou o Brasil do “milagre econômico” dos anos 70 como uma fusão da pequena Bélgica com uma legião de miseráveis indianos. A sacada de Delfim é boa, mas, com a privatização, deveria ser atualizada para “Engana muito”, pelos preços astronômicos das tarifas cobradas por empresas, como as de telefonia e energia, e os péssimos serviços impostos aos brasileiros.

Mercado interno
Mercados emergentes, entre eles o Brasil, começarão a voltar suas economias não para uma dependência em exportações, mas para um modelo de crescente consumo interno. Esta é a opinião de André Viola Ferreira, sócio-líder da Ernst & Young Terco para Mercados Estratégicos, divisão que acaba de divulgar o estudo “Innovating for the next three billion: The rise of the global middle class”, realizado com 547 executivos de todo o mundo.
“Apesar de não ser rica pelos padrões dos países desenvolvidos, a classe média nesses mercados já está poupando menos e gastando mais, criando grandes oportunidades para companhias que podem servi-la com produtos e serviços relevantes para suas necessidades”, destaca Ferreira.

Demanda de US$ 56 tri
A maioria das empresas de economias desenvolvidas visa aos consumidores de produtos premium. O relatório argumenta que esse foco em bens de luxo terá que mudar. O aumento no número de consumidores de renda média previsto até 2030 representará um crescimento de demanda de US$ 21 trilhões para US$ 56 trilhões.
Segundo o sócio da E&Y Terco, “não é coincidência que as empresas que lideram o caminho para a inovação nos países de crescimento rápido estejam sediadas nesses mercados. Essas companhias vêm atuando há tempos em um ambiente onde há escassez de recursos e infra-estrutura deficiente, e essas limitações têm feito com que elas sejam altamente criativas e empreendedoras”.

Fim de linha
“A Chevron tem que ter a sua licença, contrato, para explorar petróleo em água brasileira cassada. Não basta apenas a multa, que é irrisória diante da tragédia ocorrida e suas consequências. Além disso, pode envolver outras irregularidades, como a contratação clandestina de profissionais estrangeiros”, disse o vice-presidente da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, Paulo Ramos (PDT).

“Dividômetro”
Em Minas, foi realizada a primeira reunião da Comissão Especial da Assembléia Legislativa sobre a dívida do estado, que propôs a instalação de um “dividômetro” nas praças Sete e da Assembléia, que mostre em tempo real o montante do endividamento. A intenção é exibir à população como esta dívida cresce de forma acelerada devido ao índice utilizado para sua atualização, o IGP-DI.

Zapatero cortou no voto
A política de redução de gastos públicos não financeiros do melancólico governo de Jose Luis Zapatero, recém apeado do poder na Espanha, chegou ao ponto do corte de palitos, resultando em prejuízo à democracia. Embora cerca de 130 mil espanhóis residentes no exterior tenham encaminhado em tempo hábil a solicitação para exercer o direito de voto, a Comissão Eleitoral deixou de enviar cédulas para muitos deles. Em outros casos, a chegada do material só ocorreu após o prazo para votar.

Pesar
Esta coluna está de luto pela morte do irmão de um dos seus titulares, o professor de educação física Rogério Souto, cujo corpo foi enterrado nesta terça no cemitério do Caju (RJ).

Artigo anteriorQuase metade é da banca
Próximo artigoReprovados
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.

Exterior abre em alta e futuros no Brasil operam com cautela

China atinge crescimento de 18,3%; na Europa, Índice de Preços ao Consumidor amplo de março teve avanço de 1,3% ao ano.

Estaleiro de SC investe meio milhão em linha de produção exclusiva

Estaleiro irá entregar até quatro vezes mais rápido e atender à crescente procura por embarcações novas.