Engie lança produto para migração ao mercado livre de energia

A Engie Brasil Energia, produtora privada de energia elétrica do Brasil, lançou o produto E-conomiza que faz a migração ao mercado livre. A solução é para o consumidor empresarial de pequeno e médio porte com consumo de energia até 1MWm e potencial mínimo para migração.

O mercado livre de energia fechou 2019 com um volume de operações 6% superior ao de 2018, movimentando R$ 134 bilhões. O segmento representa 30% de toda energia elétrica consumida no país, conforme dados da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel).

O E-conomiza oferece a compra de energia incentivada, garantindo também que os clientes consumirão energia a partir de fontes renováveis”, explica a Engie. “É a solução para empresas que não possuem uma equipe ou estrutura interna robusta para realizar gestões complicadas de energia, e que querem reduzir as suas contas ao final de cada mês sem precisar fazer investimentos”, destaca o diretor de Comercialização da Engie Brasil Energia, Gabriel Mann dos Santos.

O E-conomiza elimina a necessidade de associação à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), uma vez que todo o processo operacional da migração e toda a gestão da conta de energia são feitas por profissionais especializados da própria companhia, cabendo o cliente pagar apenas a fatura da distribuidora, relativa ao fio, e a fatura de energia para a Engie.

A nossa missão é simplificar a vida do empresário. Caso não possua consultoria ou não conheça as regras de ingresso ao mercado livre, nossos especialistas tomam a frente de todo o processo de migração, toda a parte burocrática e dos acordos direto com a CCEE, prestando toda a assessoria necessária”, explica Gabriel.

 

Receita

 

Em 2019, a receita da Engie foi de 64,1 bilhões de euros. O grupo está cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI) e é representado nos principais índices financeiros (CAC 40, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e índices não-financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris – World 120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

O primeiro cliente da nova solução da Engie é a Softplan, que atua há 29 anos no desenvolvimento de softwares de gestão empresarial e gestão pública.

Segundo o Head de operação patrimonial e de engenharia da Softplan, Ciro Schmitt, a empresa buscava uma solução com um melhor custo-benefício: “A solução oferecida pela Engie foi perfeita para a nossa necessidade. Sem precisar fazer novos investimentos, nos livramos de toda a parte burocrática de migração para o mercado livre e de gestão da conta, e ainda conseguimos reduzir os nossos gastos com energia”, diz.

Com sede em Santa Catarina, a Softplan tem perto de 2 mil colaboradores, é reconhecida como uma das maiores empresas de software do país e vem promovendo transformação digital na indústria da construção, justiça e gestão pública.

 

Artigos Relacionados

Resolução da Aneel vai encarecer energia elétrica

Medida alterou as condições do fornecimento de energia destinada à iluminação pública.

Procura por crédito rural cresceu 18% em sete meses

Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021, divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, as contratações de crédito rural somaram R$ 147,57 bilhões...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Investimento chinês em pesquisa aumentará 7% ao ano até 2025

País divulga 14º Plano Quinquenal; desde 1953, PIB cresceu 1.232 vezes.

FMI: orçamento deve atender direitos das mulheres

No Egito, por exemplo, houve mais recursos para serviços públicos de creche.

Planos registram maior número de beneficiários desde dezembro de 2016

Dados de janeiro foram divulgados hoje pela ANS e confirmam tendência de crescimento no país.

MP-RJ pede júri popular para Flordelis e mais oito réus

Deputada é acusada de mandar matar o marido; 11 réus respondem ao processo, mas o MP pediu para não se pronunciar sobre dois deles.

Payroll de fevereiro surpreendeu positivamente as expectativas

Soma-se às surpresas a revisão no número anterior de 49k para 166k e, principalmente, a criação de vagas no setor privado em 465k.