Entregas de VEs da China continuam robustas apesar do aumento de preço

As entregas de veículos elétricos (VE) da China devem permanecer robustas nos próximos meses, apesar do aumento dos custos de baterias fazer os preços subirem, informou um relatório da Fitch Ratings.

Visitante testa carro da montadora chinesa Nio no China (Tianjin) Auto Show 2021 em Tianjin, no norte da China. (Xinhua/Li Ran)

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 11 abr (Xinhua) — As entregas de veículos elétricos (VE) da China devem permanecer robustas nos próximos meses, apesar do aumento dos custos de baterias fazer os preços subirem, informou um relatório da Fitch Ratings.

As entregas de VEs no atacado da China aumentarão em mais de 50%, e a participação de mercado excederá 20% em 2022, previu.

A Fitch manteve suas boas perspectivas no mercado devido à forte carteira de pedidos e de demanda.

“Os últimos aumentos de preços, no entanto, devem afetar os EVs de baixo custo mais do que os de ponta, já que os potenciais compradores de EVs mais baratos tendem a ser mais sensíveis ao preço”, disse a empresa.

A China ficou em primeiro lugar mundial em termos de vendas de veículos a nova energia pelo sétimo ano consecutivo em 2021, com 3,52 milhões de unidades vendidas no ano passado. Fim

Leia também:

Porto de Guangzhou vê recorde de exportações de veículos em Q1

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

Últimas Notícias

Alta do preço do aço puxa queda no setor de construção

Redução da Tarifa de Importação do Vergalhão do Aço causou discussão no setor.

Três perguntas: NFTs de coleção

Por Jorge Priori.

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Rio, petróleo e prosperidade

Por Ranulfo Vidigal.