Entrevista: A DHL Express vê China como o principal mercado

A China continua sendo um dos mercados mais importantes para a DHL Express e a empresa vai buscar um crescimento de longo prazo na segunda maior economia, disse John Pearson, CEO global da DHL Express, em uma entrevista recente à Xinhua.

Xinhua - Silk Road

 

LONDRES, 14 Dez (Xinhua) – A China continua sendo um dos mercados mais importantes para a DHL Express, e a empresa vai buscar um crescimento de longo prazo na segunda maior economia, disse John Pearson, CEO global da DHL Express, em uma entrevista recente à Xinhua.

“A DHL Global Forwarding e a DHL Freight, embarcaram na exploração do mercado de frete ferroviário na China em 2008 e se juntou à BRI (a Belt and Road Initiative em inglês) em 2013, conduzindo uma cooperação mais aprofundada com uma série de operadoras ferroviárias, como a China-Europa Railway Express, com uma rede de serviços que cobre totalmente a Eurásia “, disse Pearson.

A DHL Express, assim como A DHL Global Forwarding e a DHL Freight, são subsidiárias do Deutsche Post DHL Group, com sede em Bonn, que, segundo Pearson, é a primeira grande empresa expresso internacional a entrar no mercado chinês.

“Nos últimos 35 anos, a DHL investiu mais de 10 bilhões de yuans (1,57 bilhões de dólares americanos) e estabeleceu uma vasta rede de logística na China”, disse ele.

Referindo-se aos esforços contínuos da China para fornecer oportunidades de mercado mais amplas para empresas estrangeiras, ele declara: “Isso fortalece ainda mais nossa confiança e determinação em buscar o desenvolvimento de longo prazo na China.”

Além disso, o governo chinês se comprometeu a chegar ao pico das emissões de dióxido de carbono até 2030 e atingir a neutralidade do carbono até 2060, o que se harmonizou com a promessa do Grupo Deutsche Post DHL de alcançar “logística de emissão zero até 2050”, disse Pearson.

“O grupo anunciou ainda que vai investir 7 bilhões de euros (7,91 bilhões de dólares) nos próximos 10 anos para acelerar a descarbonização”, acrescentou.

O CEO afirma que até o momento, a DHL Express investiu quase 200 milhões de yuans (31,40 milhões de dólares) na China para melhorar a infraestrutura de redes e serviços terrestres, incluindo “eletrificação da frota de vans de carga, otimização de instalações e centros de serviço com economia de energia e tecnologias de baixo carbono. ”

Observando o impacto na cadeia de abastecimento causado pela pandemia COVID-19, Pearson disse que a pandemia “revelou a importância da logística para manter as cadeias de abastecimento funcionando”, acrescentando que as cadeias de abastecimento provaram ser “muito resilientes e os padrões de fluxo global mostram nenhuma evidência de uma grande mudança do comércio global para o regional. ”

“Uma das principais mudanças foi o impacto positivo da digitalização que saltou como consequência da pandemia”, disse ele, incluindo que o ambiente desafiador atual continua funcionando como um “acelerador da digitalização” e a digitalização sistemática em todas as empresas atua como “uma alavanca para alcançar um progresso significativo.”

Quanto à economia da China e à recuperação global da pandemia, Pearson comenta: “A China continua sendo um dos motores vitais para a recuperação da economia mundial e continua apresentando uma recuperação e um crescimento constantes.”

Falando do padrão de crescimento de “dupla circulação” da China, que tem o mercado interno como esteio enquanto permite que os mercados interno e externo se impulsionem entre si, Pearson disse: “Vimos o comércio exterior da China mantendo o ímpeto de crescimento este ano, graças à recuperação economia global e comércio que estimula mais demanda por commodities da China, bem como as cadeias industriais estáveis na China. ”

“Além disso, o comércio eletrônico transfronteiriço chinês teve um crescimento robusto, e o B2B (business to business, siglas em inglês) é responsável pela maioria das exportações de comércio eletrônico transfronteiriço na China”, comenta ele, conforme o governo chinês introduziu “uma série de políticas favoráveis para apoiar ainda mais seu desenvolvimento no futuro. ”

“Desta forma, a China continua desempenhando um papel fundamental, contribuindo para o fluxo de comércio global e para a recuperação da economia”, disse Pearson. Fim

Leia também:

FTZs chinesas visam promover cooperação inovadora

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China intensifica reforma de classificação de risco no mercado

A China intensificou a reforma no setor de classificação de créditos, à medida que novas regras para melhorar os padrões e regulamentações do setor entraram em vigor em 6 de agosto, em meio ao esforço mais amplo do país para reduzir os riscos financeiros e liberar ainda mais o potencial de seu enorme mercado de títulos.

China aprimora serviços de transporte para atender viagens de verão

A China vem aprimorando os serviços de transporte ferroviário e aéreo na corrida de viagens de verão, a fim de garantir viagens seguras para os passageiros.

Exportações de NEV da China aumentam 37,6% no ano em julho

As exportações de veículos de nova energia (NEV, sigla em inglês) da China registraram um crescimento anual de 37,6%, chegando a 54.000 unidades em julho, segundo os dados da Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis (CAAM).

Últimas Notícias

Fiagros têm captação líquida satisfatória até junho

Esses fundos entraram em operação em agosto de 2021

Vendas financiadas de veículos leves e pesados crescem pouco

Em relação a julho de 2021, no entanto, queda é de 18,8%

Índices influenciaram o mercado nesta semana

Ibovespa encerrou nesta sexta-feira com alta de 2,33%

Petrobras informa sobre venda de direitos minerários de potássio

A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser), referente à venda de seus direitos minerários para pesquisa e lavra de...

China aposta no controle da inflação este ano

BPC: condições favoráveis para manter os preços geralmente estáveis