Escolas assistidas pela China tornam a educação mais fácil em Botswana

Para estudar em sua antiga escola na cidade, Katlego Tshuma, de 11 anos, costumava acordar às 4 da manhã todos os dias letivos para se preparar para o ônibus escolar que a levaria de sua casa até a escola, em uma distância de cerca de oito quilômetros.

Foto tirada em 21 de setembro de 2021 mostra a Escola Primária Mmopane, assistida pela China, na vila de Mmopane, no distrito de Kweneng, Botswana. A Escola Primária Mmopane é uma das três escolas primárias que a China tem ajudado em Botswana ao longo dos anos. Outras duas são a Escola Primária Kubung e a Escola Primária Serowe. (Foto de Sharon Tshipa / Xinhua)

Xinhua - Silk Road

 

GABORONE, 30 Nov (Xinhua) – Para estudar em sua antiga escola na cidade, Katlego Tshuma, de 11 anos, costumava acordar às 4 da manhã todos os dias letivos para se preparar para o ônibus escolar que a levaria de sua casa até a escola, em uma distância de cerca de oito quilômetros.

Tshuma mora em Mogoditshane, uma pequena cidade localizada nos arredores de Gaborone, capital do Botswana. “Ele me pega às 5 da manhã por causa do congestionamento do tráfego”, disse ela sobre o horário do ônibus escolar.

Mas sua antiga rotina de acordar tão cedo pela manhã terminou depois que ela foi transferida para a Escola Primária Mmopane, uma unidade assistida pela China, na vila de Mmopane, inaugurada em janeiro deste ano. Como o trânsito para a nova escola é menos intenso pela manhã, ela nunca mais precisa acordar tão cedo.

“Desde que fui transferida para esta escola, acordo às 5 da manhã”, disse ela, entusiasmada.

O que obriga muitas crianças a se levantar muito cedo para ir à escola é a falta de instalações de ensino em algumas áreas do Botswana, de acordo com a diretora da Escola Primária Mmopane, Gagoitsiwe Marata.

“China ajudou na construção e na instalação da escola em Mmopane, foi um progresso bem-vindo”, disse Marata.

A Escola Primária Mmopane é uma das três escolas primárias que a China tem ajudado em Botswana ao longo dos anos, com as outras duas sendo a Escola Primária Kubung e a Escola Primária Serowe.

Nas três escolas assistidas pela China em pleno funcionamento no país, laboratórios de informática, laboratórios de ciências, instalações para deficientes físicos, como banheiros, enfermarias, bibliotecas, refeitórios, bem como campos de futebol, basquete e netball são comumente vistos.

“Essas escolas primárias têm tudo o que você pode imaginar e que é benéfico a uma criança. Honestamente, os alunos são tratados melhor aqui do que os do primeiro e segundo grau”, disse Esther Maokisa, diretora da Escola Primária de Kubung.

Ela disse que a Embaixada da China tem dado constantemente o apoio na manutenção regular da escola e isso ajudou a escola se destacar em atividades acadêmicas e extracurriculares.

No geral, a Escola Primária de Kubung está entre as escolas de nível excelência do país desde 2012. Em 2018, por exemplo, a escola obteve 97,3% de aprovação no Exame de Conclusão da Escola Primária nacional. Ela também marcou 75% e 83,3% por cento em 2019 e 2020, respectivamente.

Keloreng Makata, uma professora sênior da Escola Primária de Kubung, disse que muitos pais querem que seus filhos sejam matriculados em sua escola.

“Representamos a região noroeste na competição nacional graças à ajuda do governo chinês. Nossa escola tem formado alunos competentes que continuam a ter bons desempenhos nas escolas superiores”, disse Makata e Maokisa à Xinhua.

As três escolas primárias assistidas pela China melhoraram efetivamente as condições educacionais das crianças locais e apoiaram fortemente o desenvolvimento da educação básica em Botswana, disse o embaixador chinês em Botswana, Wang Xuefeng.

Em 15 de outubro de 2019, a cerimônia de inauguração da Escola Primária Kazungula foi realizada na cidade de Kasane, no norte de Botswana. É o quarto projeto de escola primária assistida pelo governo chinês. A escola primária deve receber 560 alunos após ser concluída e com isso, espera-se a melhoria na educação local. Fim

Foto tirada em 21 de setembro de 2021 mostra um laboratório de informática da Escola Primária Mmopane, assistida pela China, na vila de Mmopane, distrito de Kweneng, Botswana. A Escola Primária Mmopane é uma das três escolas primárias que a China tem ajudado em Botswana ao longo dos anos, com as outras duas sendo a Escola Primária Kubung e a Escola Primária Serowe. (Foto de Sharon Tshipa / Xinhua)

A diretora da Escola Primária Mmopane Gagoitsiwe Marata na sua escola, na vila de Mmopane, Distrito de Kweneng, Botswana, em 21 de setembro de 2021.(Foto de Sharon Tshipa / Xinhua)

Os alunos assistem a uma aula na Escola Primária Mmopane auxiliada pela China na vila de Mmopane, distrito de Kweneng, Botswana, em 21 de setembro de 2021. (Foto de Sharon Tshipa / Xinhua)

Leia também:

PIB da China deve crescer cerca de 5,1% em 2022, opina analista

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China implementará tarifas da RCEP para mercadorias da Coréia

A partir de 1 de fevereiro, a China adotará a taxa tarifária prometida sob o acordo da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP), nas importações selecionadas da República da Coréia, conforme um comunicado divulgado pela Comissão de Tarifas Alfandegárias do Conselho de Estado, nesta quinta-feira.

Produto estrela da BGI Genomics é exibido na Pavilhão da China

Os modelos do Huo-Yan Air Laboratory da BGI Genomics, produto estrela de laboratório móvel de teste nucléico da gigante chinesa, foram exibidos na Pavilhão da China da Expo 2020 de Dubai durante 11 a 13 de janeiro.

China continua sendo destino favorito de investimento, informa WSJ

A China continua sendo um grande destino de investimento, pois suas startups de tecnologia atraíram uma quantidade recorde de financiamento de risco no ano passado, informou o Wall Street Journal nesta quinta-feira.

Últimas Notícias

Empresa brasileira de produtos médico-hospitalares cresce 20% em 2021

Faturamento foi de R$ 28 milhões.

Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Varejo, petrolíferas e bancos puxam Ibovespa

Siderúrgicas e Vale ficam na contramão do mercado

Uso de cheque cai ladeira abaixo

Avanço tecnológico mudou hábito arraigado da clientela

Covid-19 fecha 478 agências bancárias em SP

500 bancários foram confirmados com covid-19.