Especialistas não descartam queda de até 10% do PIB este ano

Por causa da pandemia do coronavírus e seu impacto de recessão econômica.

Mercado Financeiro / 00:12 - 23 de mai de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Por causa da pandemia do coronavírus e seu impacto de recessão econômica, órgãos econômicos acreditam que o país terminará o ano negativamente. O melhor cenário é nulo, em 0%, enquanto o pior cenário é de queda de até -10%. O Ministério da Economia acena para uma queda de -4,7%. É o que aponta levantamento realizado pelo Yubb (https://yubb.com.br/), buscador de investimentos brasileiro online e gratuito.

A consultoria global UBS foi a que apontou a pior estimativa. Para eles, existe uma possibilidade de recuperação rápida da atividade econômica à medida que o distanciamento social for sendo flexibilizado, e apontaram três possíveis cenários que o país deverá vivenciar”, explica Bernardo Pascowitch, fundador do Yubb. Segundo ele, nos cenários 1 e 2, que são mais otimistas, UBS pensa que encerraremos 2020 com o PIB entre -5,5% a -7,7%. Entretanto, no cenário 3, o PIB atingirá -10,1%”.

 

Lampejo de otimismo

 

Em posicionamento mais otimista, o banco Credit Suisse acredita que o crescimento do PIB será de 0%, isso porque o desempenho da atividade econômica no Brasil durante o primeiro trimestre de 2020 não foi tão afetado pelos impactos do coronavírus, já que o país foi um dos últimos a apresentar a propagação da doença.

Apesar da visão mais otimista, o Credit Suisse destacou que não é possível desconsiderar um cenário de maior recessão. Isso vai depender do tempo que o governo vai levar para conter o impacto negativo causado pela pandemia do covid-19”, detalha Bernardo.

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor