27.9 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, janeiro 21, 2021

Esquerda continua a reagir com o fígado

Duas recentes matérias abordam, por diferentes ângulos, as armadilhas em que a esquerda, inconscientemente, se deixa pegar. Em entrevista ao El País desta segunda-feira, o cientista político chileno Cristóbal Rovira Kaltwasser fala que Bolsonaro possa ser reeleito “não por seus méritos, mas porque a oposição segue debilitada”.

Kaltwasser afirma que, com as polêmicas vazias criadas por Bolsonaro – o mesmo vale para Trump – que causam muita irritação, eles conseguem estar constantemente presente nos meios de comunicação. “Além disso, conseguem mobilizar esse sentimento de mal-estar contra a esquerda para se apresentarem como salvadores da pátria. Esta é a mesma estratégia que a direita latino-americana está usando de forma geral. Bolsonaro é apenas uma versão mais extrema disso.”

No artigo “O cão de Pavlov”, no site Cinegnose, o mestre em Comunicação Wilson Roberto Vieira Ferreira fala sobre o médico russo Ivan Pavlov, que descobriu o reflexo condicionado: apenas o som de uma sineta fazia o cão salivar de fome, mesmo sem ter na sua frente um prato de comida.

Diante da repetição de estímulos diários através de bravatas, provocações escatológicas, chulas e autoritárias do governo, a guerra semiótica criptografada tem jogado a esquerda e oposições num labirinto de informações desconexas, transformando-as em um cão de Pavlov pós-moderno que reage de forma reflexa aos estímulos”, compara Wilson Ferreira.

A esquerda “saliva de ódio e reage com o fígado, ficando apenas nas trincheiras da ‘guerra cultural’, enquanto o patrimônio nacional é rapidamente vendido na xepa do mercado. Em sua guerra particular, esqueceu das massas silenciosas, supostamente anestesiadas. Anestesiadas porque não conseguem ver as relações causa-efeito entre a xepa e a sobrevivência cotidiana uberizada”

O cientista político chileno Cristóbal Rovira Kaltwasser tem recomendação nesse sentido: “A esquerda também precisa desenvolver políticas públicas em áreas muito sensíveis como criminalidade e imigração. A direita tem vantagem ao propor soluções simplistas, ainda que muito ruins, e a esquerda precisa apresentar alternativas inteligentes.”

 

Queda de qualidade nas rodovias

Auditoria feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) indica que a qualidade das rodovias privatizadas não evoluiu. Foram analisados 21 contratos firmados entre 1994 e 2015. Apesar da insuficiência de dados, foi possível verificar uma tendência de aumento no desgaste do asfalto e de queda na qualidade das rodovias.

Existe também um descompasso entre investimentos realizados e tarifas de pedágio, em prejuízo dos usuários, bem como dúvidas em relação à evolução qualitativa das rodovias concedidas, diz o documento do processo 012.624/2017-9, que teve como relator o ministro Bruno Dantas.

Os técnicos do Tribunal constataram também que falta estrutura ao Programa de Concessões Rodoviárias Federais (Procrofe), o que acarreta fragilidades na execução, no acompanhamento e na avaliação do programa governamental.

 

Nova direção

As diretorias da Associação Brasileira das Empresas de Apoio Marítimo (Abeam) e do Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima (Syndarma) para o biênio 2019/2021 tomaram posse semana passada. Ambas as entidades têm na presidência Luis Gustavo Bueno Machado e na vice Erik Fabian Gomes Cunha. A vice-presidente-executiva é Lilian de Carvalho Schaefer, e o secretário-executivo, Comte. José Homero Xavier Sampaio, das duas entidades, que também compartilham o restante da diretoria

 

Black box’

A “caixa preta” do BNDES é vermelha, azul e branca. Desde 1998, o maior destino de operações externas do banco é a República Bolivariana… da América do Norte (US$ 17 bi). Seguida de longe (US$ 3,5 bi) pela República Popular… da Argentina.

 

Rápidas

A Associação de Embaixadores de Turismo do RJ realiza nesta terça-feira, na Sociedade Nacional de Agricultura, no Centro do Rio, o seu encontro anual. O Le Vélo Montagne, de Miguel Pereira, e o Bar do Davi, do Rio de Janeiro, receberão o selo de Amigo do Rio *** O presidente do Instituto Carlos Chagas e chefe da Divisão de Cirurgia Plástica do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Ricardo Cavalcanti Ribeiro, participará de três mesas-redondas no 5º Congresso Libanês de Cirurgia Plástica, de 19 a 21 de setembro, em Beirute, no Líbano.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.

UE planeja iniciar gastos de grande fundo de recuperação em meses

Incerteza econômica na Alemanha continua em 2021; economista mantém previsão de crescimento do PIB do país em +3,5%.

Exterior abre positivo e Copom no radar interno

Na Ásia, Bolsas fecharam sem sinal único; Hong Kong registrou avanço de 1,08%.

Índice Ibovespa futuro opera entre perdas e ganhos

No momento, o futuro do índice Ibovespa está em alta de 0,03% e o futuro do dólar está em queda de -0,34%.

Comportamento indefinido

Ontem, logo cedo, Europa seguia a trilha de alta dos mercados da Ásia, o mesmo acontecendo com o mercado americano.