Esquerda ganha debate nas redes

A virada veio acontecendo pouco a pouco, mas a prisão do ex-presidente Lula terminou por mudar o rumo do jogo. Levantamento feito pela FGV DAPP analisou o debate público no Twitter sobre em quatro momentos: na condução coercitiva, em março de 2016; no julgamento do TRF-4, em janeiro de 2018; no julgamento do habeas corpus no STF; e no decreto de prisão – ambos em abril de 2018. A FGV destaca que a interpretação de um aumento ou diminuição da discussão sobre os eventos é questionável. Mas a tendência é inequívoca.

Em 2016, a tendência contra o ex-presidente era muito maior do que os defensores. O debate, porém, foi dominado pelo grupo que ironizava a condução coercitiva e fazia provocações a petistas e perfis de esquerda. No julgamento no TRF-4, quase dois anos depois, as mensagens no Twitter aparecem claramente divididas. No julgamento do habeas corpus, a maioria é contra Lula, porém com muito menos virulência.

Finalmente, na prisão, semana passada, o grupo contra o ex-presidente reúne 25% das postagens, enquanto os que são a favor representam pouco menos de 15%. O grupo com maior quantidade de perfis na discussão organiza 42,9% do debate e é protagonizado por ironias sobre o processo contra Lula. “Boa parte dos atores rejeita apoio eleitoral ao PT e ao ex-presidente, mas satiriza o antipetismo e a falta de questionamentos à prisão e condenação de outros políticos de outros partidos, como Michel Temer e Aécio Neves (principalmente). O foco discursivo principal desse grupo reside na demonstração de um anseio de igualdade de julgamento para toda a classe política, inclusive com forte rejeição a Jair Bolsonaro. Também é expressivo o engajamento sem tomada de posição política, com piadas, memes e trocadilhos sobre Lula na cadeia”, analisa a FGV DAPP.

 

Estático

A participação dos prestadores privados de saneamento nos municípios brasileiros permanece no mesmo patamar há dois anos. Em 2016, eram 322 cidades atendidas parcial ou totalmente em seus serviços de água e esgoto em todo o Brasil, o que corresponde a 5,78% de participação. O número permaneceu o mesmo até março de 2018, conforme levantamento do Panorama da Iniciativa Privada no Saneamento, da associação e do sindicato das empresas particulares do setor (Abcon e Sindcon).

Com exceção dos primeiros quatro meses de 2016, corresponde ao Governo Temer. Que pressiona pela privatização da Cedae, no Rio.

 

Motos desaceleram

A respeito da nota “Frota”, publicada na sexta-feira, o Sindipeças acrescenta que, além de 43,4 milhões de automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões em circulação, há 13,2 milhões de motocicletas, totalizando 56,6 milhões de veículos estimados no país em 2017.

A frota brasileira está predominantemente concentrada em cinco estados: São Paulo (36,8% do total), Minas (10,4%), Rio de Janeiro (9%), Rio Grande do Sul (8,5%) e Paraná (8,1%), o que representa 72,8% de todos os veículos que transitam no Brasil.

O Relatório da Frota Circulante mostra que o número de automóveis etc. cresceu 1,2% de 2017 para 2018, mas o de motocicletas vem caindo: 2% a menos do que o volume apurado em 2016, após queda de 1,25% em relação a 2015.

 

Rápidas

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, confirmou presença na abertura do Laad Security 2018, nesta terça. O evento termina na quinta, no Transamerica Expo Center *** A FGV Eesp realiza nesta terça-feira, às 11h, um debate sobre a importância do agronegócio para o desenvolvimento do país. Veja mais em http://eesp.fgv.br/ *** A Fluke anunciou que Hector Trabucco será o novo diretor geral para a América Latina, onde a empresa atua em dez países.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.

Indústria do cimento cresce 19% no 1º tri

Mau desempenho no primeiro trimestre de 2020, em razão das fortes chuvas e do início da pandemia, frente ao mesmo período de 2021, refletiram na alta do setor.

Metroviários de SP param por vacinas e lockdown

Greve de 24 horas pede medidas de prevenção contra Covid para trabalhadores do transporte público.