Estagflação fora do horizonte

“A elevação no desemprego controlará os custos de mão-de-obra e o crescimento nos salários. Esses fatores, combinados a uma queda acentuada nos preços das commodities, farão com que a inflação nas economias avançadas caia para a faixa de 1%, o que gera preocupações quanto à deflação, e não quanto a uma estagflação”, avisa Nouriel Roubini, que até há pouco tempo era visto como um ET pela grande imprensa mundial.

Armadilha
O professor de Economia da New York University e principal diretor do site RGE Monitor lembra que “a deflação é perigosa porque conduz a uma armadilha de liquidez: as taxas de juros nominais das autoridades monetárias não podem cair abaixo de zero, e com isso a política monetária perde a efetividade. A queda nos preços significa que o custo real do capital é elevado e que o valor real das dívidas nominais sobe, o que gera novos declínios no consumo e investimento – e assim coloca em ação um círculo vicioso no qual renda e salários são comprimidos mais e mais, o que agrava a queda na demanda e nos preços”.

Ilusão
“Nos próximos meses, as notícias macroeconômicas e os resultados de lucros e prejuízos das empresas de todo o mundo serão muito piores que o esperado, o que colocará mais pressão de baixa sobre os preços dos ativos de risco, porque os analistas de ações ainda estão se iludindo com a idéia de que a contração econômica será curta e amena”, conclui Roubini.

Mídia livre
Com a presença de jornalistas e participantes de movimentos de comunicação de vários continentes, o I Fórum Mundial de Mídia Livre (FMML) reúne-se, nos próximos dias 26 e 27 de janeiro, em Belém, no Pará. Mais informações sobre o FMML, que será realizado às vésperas do Fórum Social Mundial 2009, podem ser encontradas em http://forumdemidialivre.blogspot.com

Sonho virtual
Quem sonha com a segurança do emprego público e não possui tempo ou dinheiro para frequentar cursos preparatórios pode recorrer ao site “Eu vou passar” (www.euvoupassar.com.br). Lá encontram-se aulas, provas simuladas, fórum de debates e conteúdo que pode ser assistido no próprio site ou baixado para o computador do usuário por apenas R$ 1. O site ganhará em 2009 um estúdio no Rio de Janeiro, que será instalado na Cia dos Módulos, dirigida pelo professor Sylvio Motta.

Risco e retorno
Maximizar os resultados financeiros da empresa é o objetivo dos autores do livro Administração financeira: uma abordagem brasileira (Pearson Education, 264 páginas, R$ 49). Evandir Megliorini e Marco Aurélio Vallim tratam dos principais temas ligados à administração financeira – como a relação risco-retorno, o conflito entre o curto e o longo prazo e a maximização dos lucros – sob o ponto de vista brasileiro. O livro traz um estudo de caso em cada capítulo e grande quantidade de exercícios para fixar os conceitos aprendidos.

Quando a história se repete
A política de retaliação de Israel contra ataques proferidos a partir da Faixa de Gaza não é inédita. Tanto em desproporcionalidade, quanto em justificação, ela guarda relação com as ações perpetradas pelas tropas nazistas em resposta às ações dos resistentes dos países ocupados, das quais participaram, à época, como combatentes e vítimas dos massacres, muitos ativistas de origem judia.

Tô nem aí
É ensurdecedor o silêncio guardado por entidades nacionais e internacionais que se autoproclamam defensoras da liberdade de imprensa sobre a censura imposta por Israel aos jornalistas que tentam cobrir a invasão de Gaza para além dos releases dos generais israelenses. Seriam tais entidades arautos seletivos da liberdade de imprensa?

Ratoeira
A subida dos mercados acionários, que, no Brasil, em apenas dois pregões chegou a 10%, pode até expressar a oportunidade de negócios com papéis que sofreram valorizações expressivas. Mas, para operadores experientes, também servem para atrair os eternos incautos que só entram nas bolsas nas altas, para realizarem prejuízos nas baixas.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorQue responsabilidade?
Próximo artigoHeil, Peres!

Artigos Relacionados

Commodities voltam a subir e ameaçam inflação

Brasil dependerá, mais que nunca, do comportamento do real frente ao dólar.

Rio manda R$ 2,4 tri para União e só recebe R$ 171 milhões

Estado é um dos mais prejudicados da Federação.

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...