Estaremos próximos da vingança de Gaia?

Se previsões se confirmarem, o cenário seria quase o de uma ficção científica, de tão extremo.

Segundo o relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças do Clima (IPCC), divulgado semana passada, o aumento de temperatura do planeta e o respectivo aquecimento global são uma realidade cujo ritmo e intensidade vem sendo determinados com a contribuição humana. Estamos diante de um estado de emergência planetária e o futuro nos obriga a um presente mais solidário e responsável no trato com a natureza.

Não há mais possibilidade de negar a gravidade e o aumento de eventos climáticos e meteorológicos extremos como inundações bruscas, enchentes, deslizamentos, queimadas e incêndios florestais além de ondas intensas de frio e calor, fatores de riscos e desastres causados pela dinâmica da natureza e com impactos sobre a vida e saúde humanas.

A luta ecológica surge com maior força na década de 1960, e desde então percebeu-se na linha de alguns escritores que Gaia (Terra) é um organismo vivo e sistêmico, e o quanto as pessoas poderiam ser afetadas pela degradação do meio ambiente.

James Lovelock, um dos pensadores mais influentes do movimento ambientalista já revelava em seu livro A vingança de Gaia, em 2006, que se as previsões do terceiro relatório do IPCC de 2001, que traçou gráficos desde 1989 com base nos conhecimentos científicos então disponíveis, se confirmassem, o cenário seria quase o de uma ficção científica, de tão extremo. Todas as variáveis são levadas em conta para a elaboração do relatório, desde a superfície da terra, sua cobertura de neve e de florestas, até as superfícies do oceano e os organismos que nele vivem, como este armazena calor e dióxido de carbono e a dinâmica de suas trocas com a atmosfera.

A se confirmar o aumento do limite global de temperatura até 2030 e que vem ocorrendo de forma quase imperceptível, já podemos ter passado do ponto de virada. É possível que nossas florestas já venham se desestabilizando pela perda dos mecanismos de resfriamento, podendo vir a ser substituídas por desertos, acarretando uma mudança irreversível e mortal.

Este sexto relatório especial do IPCC, divulgado neste mês de agosto de 2021, teve a participação de 103 peritos de 52 países e aponta a urgente necessidade de combater o desmatamento, recuperar as florestas, mudar práticas agrícolas e integrar a sociedade para a redução das emissões dos Gases de Efeito Estufa (GEE).

Os custos de uma exploração irresponsável da Terra pelo homem certamente serão cobrados. Os eventos climáticos decorrentes do aquecimento global revelam que a Terra começa a reagir. Estaremos próximos da vingança de Gaia relatada por Lovelock? Como o mesmo advertiu, “precisamos tomar uma ação drástica agora para salvaguardar o futuro da vida humana. Gaia, a Terra viva e autorreguladora, se defenderá como sempre. É muita pretensão nossa achar que não”.

Ana Rita Albuquerque
Doutora em direito civil pela UERJ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Vinhos do Dão: elegância consistente do Centro Norte de Portugal

Dão Experience apresenta a riqueza de sua vitivinicultura com prova virtual de cinco vinhos premiados.

Eleitores brasileiros no exterior

Por Bayard Boiteux

‘Vices’ assumem e dão show de competência

Por Sidney Domingues e Sérgio Braga.

Últimas Notícias

Guedes fica mesmo avaliado com nota baixa

Apesar de abrir a possibilidade de aumentar a crise econômica e do desrespeito ao teto de gastos ou outras regras fiscais para bancar medidas...

Ex-ministro de Temer substituirá Funchal

O ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento da pasta. A nomeação foi confirmada nesta sexta-feira...

Receita Federal abre consulta a lote residual de Imposto de Renda

A Receita Federal abriu nesta última sexta-feira consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) relativo ao mês...

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,238 bi em setembro

As vendas de títulos do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 1,238 bilhão em setembro deste ano. De acordo com os dados do...

81% dos brasileiros têm contas em mais de uma instituição financeira

Oito em cada dez brasileiros têm conta em mais de uma instituição financeira, ou seja, controla suas finanças de força desagregada. É o que...