27.6 C
Rio de Janeiro
terça-feira, janeiro 19, 2021

EUA e Israel querem mexer em ‘casa de marimbondo’

Os militares israelenses se preparam para uma possível agressão armada ao Irã, segundo instruções das Forças de Defesa e diante da possibilidade de os Estados Unidos realizarem a incursão antes que o presidente Donald Trump saia da Casa Branca.

De acordo com a imprensa, altos funcionários israelenses antecipam “um período muito delicado” antes da posse de Biden em 20 de janeiro.

Anteriormente, o The New York Times noticiou que Trump havia consultado seus conselheiros no início de novembro sobre várias opções em caso de ataque às usinas nucleares iranianas.

O próprio jornal também noticiou que Trump parecia convencido de que seria muito arriscado atacar o Irã diretamente, mas considerou outras opções, embora o vice-presidente Mike Pence e o secretário de Estado Mike Pompeo tenham alertado sobre os riscos de uma escalada regional.

O exército israelense informou em 18 de novembro sobre o bombardeio de alvos sírios e iranianos na Síria, em retaliação pela descoberta de artefatos explosivos em sua fronteira norte.

#Da Telesur

Artigos Relacionados

Exportações de suco de laranja recuam 23% entre julho e dezembro

Safra menor e estoques mais elevados estão entre as principais razões para a baixa.

BRF conclui aquisição de processadora na Arábia Saudita

Companhia amplia presença e investirá cerca de US$ 7,2 mi para ampliar capacidade da processadora de alimentos Joody Al Sharqiya Food.

Ajuda venezuelana inclui oxigênio e médicos

Em vídeo gravado na fronteira do Brasil com a Venezuela, o presidente da Associação de Médicos Formados no Exterior agradeceu o governo de Nicolás Maduro pelo envio do oxigênio para o Brasil. Ele compõe a Brigada Simón Bolivar, formada por voluntários que prestarão assistência gratuita através de convênio com o Estado do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportações de suco de laranja recuam 23% entre julho e dezembro

Safra menor e estoques mais elevados estão entre as principais razões para a baixa.

Os desafios para Joe Biden nos EUA

Avanço da Covid-19 pode fazer com que democrata e equipe tenham que apagar alguns incêndios no começo do mandato.

Mercados sobem em véspera do Copom

Campos Neto, presidente do BC, participa da primeira sessão da reunião do Copom.

Mercados locais sobem seguindo Bolsas mundiais

Dia amanhece com tendência de alta para o mercado interno, seguindo NY na volta do feriado.

Contra tudo temos vacina

Dia promete ser de mais recuperação da Bovespa, dólar fraco e juros em queda.