EUA já estão em recessão, dizem especialistas

Produção de bens e serviços deve cair 1% no semestre.

A economia dos Estados Unidos já está em recessão, e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro semestre de 2022 será negativo, segundo vários especialistas. Stephen Moore, pesquisador de economia da Heritage Foundation, disse que os EUA já estão em uma “recessão suave”, e seu PIB provavelmente caiu 1% em relação a seis meses atrás.

Em entrevista à Fox Business na segunda-feira, Moore disse que a renda das pessoas em termos reais está caindo rapidamente a uma taxa de cerca de US$ 2 mil a US$ 3 mil por ano.

Tanto Cathie Wood, presidente-executiva da ARK Investment Management LLC, quanto Jeremy Siegel, professor de finanças da Wharton School da Universidade da Pensilvânia, ecoaram a visão na terça-feira, dizendo que os Estados Unidos já estão no meio de uma recessão, de acordo com a agência de notícias Xinhua.

“Achamos que estamos em recessão. Achamos que um grande problema são os estoques”, disse Wood. “Os Estados Unidos estão em uma recessão branda, com previsão de crescimento negativo do PIB no primeiro semestre, e a desaceleração continuará no terceiro trimestre”, de acordo com Siegel.

A economia dos EUA no primeiro trimestre de 2022 encolheu 1,5% em relação ao trimestre anterior em base anualizada, de acordo com a segunda estimativa do Departamento de Comércio dos EUA. A verdadeira questão que os Estados Unidos enfrentam é se será um pouso suave ou um pouso forçado, de acordo com Moore.

Uma recessão é “quase inevitável” nos próximos dois anos, disse semana passada o ex-secretário do Tesouro dos EUA Larry Summers. Ainda assim, o presidente do Fed de Nova York, John Williams, disse nesta terça-feira que a economia vai desacelerar um pouco, mas uma recessão pode ser evitada. “Uma recessão não é meu cenário básico agora. Acho que a economia está forte”, disse Williams.

Leia também:

Summers coloca recessão nos EUA como ‘melhor palpite’

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior

‘Meu cartão de crédito é uma navalha’

Preços, juros e desemprego altos e queda do poder de compra causam o uso da modalidade crédito.

Cerveja: consumo fora do lar se aproxima de níveis pré-pandemia

Bebedores cresceram 3 milhões em relação à pré-pandemia; venda de vinhos passou de 383 milhões de litros, em 2019, para 501,1 milhões, em 2020.

Últimas Notícias

Armazém Cultural: Câmara debate veto do prefeito do Rio

.Comissão de Justiça e Redação recomenda rejeição ao veto

Plataformas da Bacia de Campos tem hotéis flutuantes

Petrobras estuda investir US$ 220 milhões até 2023

Ações do setor de saúde puxam Ibovespa

Destaque também para Petrobras, que celebrou novo aditivo ao contrato de compra de gás natural com a YPFB

Governo de MG conclui leilão de 627,4 km de rodovias

Investimentos de R$ 3,2 bi, sendo R$ 1,4 bi nos oito primeiros anos da concessão

Bancos chineses: mais empréstimos para empresas privadas

No final de junho aumento de 11,4% em relação ao ano anterior