Evergrande, Fed e Copom

Bovespa encerrou o segundo dia de alta com +1,84% e índice em 112.282 pontos, mas na máxima chegou a atingir 113.321 pontos.

Ontem, os mercados de risco tiveram mais um dia positivo, em recuperação do estresse produzido pela incorporadora chinesa Evergrande, e trabalharam na expectativa da decisão do Fed sobre política monetária e, mais especificamente, das indicações sobre o tapering, a retirada de estímulos.

A Bovespa encerrou o segundo dia de alta com +1,84% e índice em 112.282 pontos, mas na máxima chegou a atingir 113.321 pontos, com liderança de Petrobras e Vale. O dólar registrou alta de 0,34%, cotado em R$ 5,30, e mercados americanos com altas ao redor de 1%.

Subsidiaria da Evergrande anunciou pagamento de bônus que vencem hoje e acalmou os mercados. Já Fed e Copom seguiram seus planos de voo sem novidades. A Selic subiu, como previsto, 1% e o Fed manteve a política monetária estabilizada, o que significa juros entre 0 e 0,25% e taxa de desconto de 0,25%. Já o presidente do Fed, Jerome Powell, deixou o recado que o tapering pode ser anunciado na reunião de novembro, mas a elevação dos juros só deve acontecer mais para o final do ano de 2022, e as mudanças devem ser bem graduais.

Já a China pediu que governos locais se preparem para o colapso da Evergrande e mandou que a empresa evite a inadimplência em títulos de curto prazo. O noticiário dá conta que a China pode salvar e estatizar. O BoE (o BC inglês) anunciou manutenção da política monetária com juros de 0,10% e compra de títulos no montante de 895 bilhões de libras, e a Turquia reduziu os juros básicos de 19% para 18%.

O dia foi de alta nos mercados da Ásia, e as ações da Evergrande chegaram a subir cerca de 30% no mercado de Hong Kong. Na Europa, Bolsas iniciando o dia com altas, mas já um pouco afastadas das máximas alcançadas, e futuros do mercado americano na mesma frequência. Aqui seria bom rumar para a faixa de 115 mil pontos do Ibovespa e, com isso, ganhar um pouco de tração.

O dia está sendo de divulgação de indicadores PMI de setembro para diferentes países. Na Alemanha, o índice composto caiu para 55,3 pontos, o menor nível em sete meses, e o industrial em queda para 58,5 pontos. Na Zona do Euro, o composto encolheu para 56,1 pontos, de previsão de 58,5 pontos. Já no Reino Unido, o PMI composto caiu para 54,1 pontos e o industrial para 56,3 pontos. Lembrando que todos em desaceleração, mas, ainda assim, acima dos 50 pontos, o que indica expansão.

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em Nova Iorque, mostrava queda de 0,40%, com o barril cotado a US$ 71,94. O euro era transacionado em alta para IUS$ 1,171, e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,34%. O ouro e a prata com quedas na Comex, e commodities agrícolas com desempenho de alta na Bolsa de Chicago.

Aqui, a comissão da PEC dos precatórios será liderada por membros do Centrão, e o relator da reforma administrativa protocolou novo parecer voltando a incluir a possibilidade de redução de salários e jornada para o funcionalismo nos três níveis (tirou o bode da sala). Bolsonaro vai ficar em isolamento depois de seu ministro da Saúde ter testado positivo para Covid-19 nos EUA.

Já a FGV anunciou o IPC-S da terceira quadrissemana de setembro em aceleração para 1,27%, depois de ter mostrado 1,10% em agosto. A arrecadação a ser anunciada pela Receita Federal para agosto pode encolher em relação ao mês anterior. Ainda teremos dados a serem anunciados que podem mexer com os mercados, mas a expectativa inicial é de Bovespa novamente em alta, dólar mais fraco e juros também.

Ontem, o dia foi de mercados acionários em recuperação em todo o mundo, depois do sufoco com os problemas da incorporadora chinesa Evergrande. Mas boa parte do dia foi de “banho-maria” aguardando a decisão do Fed sobre política monetária e principalmente indícios sobre a retirada de estímulos. Bolsas da Europa fecharam com boas altas, mercado americano ganhou mais força depois da decisão do Fomc, do Fed, e puxou também o mercado local.

Logo cedo, tivemos declarações do BOJ (BC japonês) de que a demanda na China e nos EUA não deve desacelerar forte, e que a Evergrande não deve ser problema global. Na China, o governo disse garantir a estabilidade em meio aos desafios. Também circularam notícias de salvamento da Evergrande e consequente estatização. Na Zona do Euro, a confiança do consumidor subiu para -4 pontos, de previsão de ser -6 pontos.

Nos EUA, as vendas de imóveis usados encolheram 2% em agosto, dentro do previsto. Mitch McConnell, líder da oposição, descartou a possibilidade de calote com relação ao teto da dívida e disse ser essa a responsabilidade dos democratas. O estoque de petróleo americano na semana passada caiu 3,5 milhões de barris.

O pacote de infraestrutura de Joe Biden corre novos riscos com a cisão entre os próprios Democratas: o presidente anunciou a compra de mais 500 milhões de doses de vacinas para países pobres e a decisão de fomentar a produção de vacinas, depois de já ter doado mais de 160 milhões de doses para mais de 100 países.

A decisão do Fomc, do Fed, veio dentro do esperado, mantendo a política monetária estável, o que significa juros entre 0 e 0,25 e taxa de desconto de 0,2%. O emprego se fortaleceu com a vacinação e apoio político, e setores mais afetados pela pandemia estão melhorando. A política acomodatícia foi mantida, mas se o progresso seguir como esperado será necessário moderar compras de ativos. A inflação de 2021 foi projetada em 4,2% (de 3,4%), mas reflete fatores transitórios, e 2022 em 2,2% (de 2,1%). O PIB foi reprojetado em desaceleração para 5,9% (de 8%) e 2022 com alta de 3,8%.

A coletiva de Jerome Powell, presidente do Fed, foi como sempre tranquila, repetindo termos do comunicado sobre trabalho inflação e PIB, mas dando tintas sobre a possibilidade de tapering na reunião de novembro de forma gradual e com elevação de juros ainda distante. O tapering pode durar até meados do próximo ano. Segundo ele, um payroll (criação de vagas na economia) razoável já seria suficiente para retirar estímulos. Falou sobre dirigentes operando nos mercados (não sabia) e sobre o problema Evergrande ser particular da China e sem capacidade de respingo nos EUA.

No mercado internacional, o petróleo WTI, negociado em Nova Iorque, mostrava alta de 2,14%, com o barril cotado em US$ 72. O euro era transacionado em leve queda para US$ 1,169, e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,31%. O ouro e a prata com boas altas na Comex, e commodities agrícolas com desempenho de alta na Bolsa de Chicago. O minério de ferro registrou forte recuperação em Qingdao, na China, com alta de 16,84% e a tonelada cotada em US$ 108,70.

No segmento local, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento do lote de vacinas interditado da Coronavac e a Câmara conseguiu formar a comissão que vai avaliar os precatórios, sob Presidência de Diogo Andrade e Relatoria de Hugo Motta. Esperam dar andamento célere e votar a toque de caixa em plenário. O vice-presidente, Mourão, deu entrevista e confirmou que o desmatamento cresceu em 2019 e 2020, analisou que o segmento de serviços tem crescido, a indústria patina e disse que temos que avançar em reformas.

O FMI alterou previsões sobre o Brasil, que deve crescer em 2021 5,3%, com inflação de 5,8% e relação dívida/PIB de 81,8%. Também estima que pode haver superávit primário em 2024. Já o Banco Central anunciou o fluxo cambial até 17/09 em US$ 1,98 bilhão (canal financeiro com saída de US$ 617 milhões), acumulando fluxo positivo de US$ 21,86 bilhões em 2021. A posição cambial líquida estava em US$ 274,24 bilhões. A equipe econômica divulgou o relatório de receitas e despesas do quarto bimestre, com o déficit primário caindo para R$ 139,4 bilhões, de anterior em R$ 155,4 bilhões. A receita primária foi estimada em R$ 1,86 trilhão e as despesas obrigatórias em R$ 1,52 trilhão.

No mercado, a quarta-feira foi dia de dólar oscilando bastante para fechar com alta de 0,34% e cotado a R$ 5,30. No segmento Bovespa da B3, na sessão de 20/09, os investidores estrangeiros aplicaram recursos no montante de R$ 591,2 milhões, deixando o saldo negativo de setembro em R$ 1,21 bilhão e o ano de 2021 positivo em R$ 45,9 bilhões. No mercado acionário, dia de Bolsa de Londres em alta de 1,47%, Paris com +1,29% e Frankfurt com +1,03%. Madri e Milão com altas de respectivamente 0,60% e 1,44%. No mercado americano, o Dow Jones com alta de 1% e Nasdaq com +1,02%. Na Bovespa, dia de nova alta de 1,84% e índice em 112.282 pontos, liderado por Petrobras e Vale. Na máxima do dia, atingiu 113.321 pontos.

.

Alvaro Bandeira

Economista-chefe do Banco Digital Modalmais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Ciência: entidades pedem liberação de recursos

Organizações questionam redirecionamento para outras áreas de R$ 515 milhões, que eram do CNPq.

Leilão de Excedentes da Cessão Onerosa terá sucesso?

Após a realização da 17ª Rodada de Licitações de Blocos para exploração e produção de petróleo e gás natural no último dia 7, considerado...

Servidor pode ter recomposição de 23% do salário

“Essa medida representa um impacto de receita anual estimado em R$ 6 bilhões", diz Luiz Paulo.

Últimas Notícias

Crédito consignado: aumenta número de reclamações de cobrança indevida

O crédito consignado não solicitado por clientes está no topo das reclamações de consumidores. Em relação aos registros, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon),...

Geração de energia solar traz R$ 35,6 bi de investimentos ao país

Potência nos telhados e terrenos com sistemas fotovoltaicos equivale a metade da capacidade de Itaipu.

Direito de controle sobre funcionários que trabalham de casa

Por Leonardo Jubilut.

Rio Indústria apoia lei que desburocratiza e facilita novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...