Ex-atendente de farmacia dobra salário e monta negócio após começar a trabalhar como trader

186
Gráficos do mercado
Gráficos do mercado (foto Pixabay)

O ex-atendente de farmácia Adelielson Klippel, 31 anos e residente no município de Ji-Paraná (RO), conseguiu realizar o sonho de melhorar a renda mensal e abrir um negócio próprio depois de começar a operar no mercado financeiro. Foi uma longa jornada. Ele passou por altos e baixos até descobrir que podia investir, sem arriscar seu próprio dinheiro, por meio de uma mesa proprietária, empresa que disponibiliza seu próprio capital para traders operarem. Recentemente, ele começou a atuar pela TC Star Desk, mais nova companhia do país neste segmento. 

Em 2015, aos 25 anos, Adelielson era caixa de uma farmácia. Sem grandes perspectivas de crescimento de renda, a independência financeira – quando um indivíduo consegue se sustentar sem necessitar de um emprego – parecia um sonho distante. “Não queria trabalhar para ninguém, queria empreender”, disse. 

Na busca por algo que melhorasse sua renda e lhe permitisse deixar de ser empregado, Klippel acabou por conhecer o mercado financeiro. Mas não da forma correta. Ele perdeu muito dinheiro por ter acreditado e aportado recursos em um esquema de pirâmide financeira que tomou conhecimento por meio de uma propaganda na internet sobre um “robô de investimentos”. “Eu tinha em mente que existia o mercado financeiro e que existiam pessoas capazes de ganhar dinheiro operando. Pensei comigo: Eu também posso. Mas fui enganado”. 

Sem desistir do sonho de empreender, em 2020 o rondoniense mudou de emprego e foi trabalhar em um escritório, onde chegou ao cargo de gerente comercial. O emprego melhor deixou a sensação de que as coisas iriam melhorar. Mas ele ainda era empregado. Paralelamente, ele continuou se informando a respeito do mercado financeiro até que em 2022 conheceu o mundo das mesas proprietárias. 

Espaço Publicitáriocnseg

Conseguiu ser aprovado no processo seletivo de duas empresas do segmento e, em setembro deste ano, participou do processo seletivo da mais nova mesa proprietária brasileira, a TC Star Desk. Uma das razões de sua migração da mesa anterior para a atual é a confiança depositada no CEO e um dos fundadores da TC Star Desk, Antonio Marcos Samad Júnior. Pioneiro, Samad tem como lema a transparência nas relações entre a empresa e seus traders. 

“Temos regras claras, não inventamos taxas, os operadores só pagam aquilo que é determinado dentro do mercado financeiro e efetuamos os pagamentos até o décimo dia útil do mês seguinte à operação. Essa é a razão para sermos uma das mesas proprietárias mais procuradas por quem deseja ganhar dinheiro com day trade”, afirma Samad.

Avaliando seus sonhos e sua trajetória, Klippel observa que fazer day trade não só lhe garantiu uma renda melhor como também satisfez seu desejo de trabalhar por conta própria. Além de não ter chefe para lhe dar ordens, ele aumentou seus rendimentos mensais.  “Hoje eu ganho o dobro do que eu ganhava como gerente comercial”, declarou. 

Vida nova

O mundo das mesas proprietárias mudou a vida de Adelielson Klippel e deu mais segurança para ele continuar a aprender sobre esse novo mundo e se especializar. Mais do que isso, proporcionou a ele a realização do sonho de empreender. Junto com a esposa, ele abriu uma clínica de estética no município de Ji-Paraná, cidade onde reside. Enquanto ela comanda a clínica ele assegura a renda familiar fazendo day trade.

“Meu estilo de vida mudou. Pude viajar com minha esposa após anos sem dinheiro para isso. Fomos conhecer o Rio de Janeiro”, disse. “Agora, estou programando uma nova viagem, desta vez para o Espírito Santo com meus pais. Eles são de lá e querem rever os familiares”, completou.

A vida na mesa proprietária também o fez querer aumentar a família para se tornar pai. “Antes eu não pensava em ter filhos, agora posso. Tinha medo deles me pedirem algo e eu não ter condições de pagar. Minha esposa e eu estamos nos programando e queremos ter um casal”, afirmou. Agora, só falta o sonho da independência financeira. Mas viver de renda ainda exige alguns anos de trabalho para juntar o patrimônio adequado. 

Lições 

Apesar de parecer clichê, Adelielson defende que as dificuldades não podem ser um freio para quem tem sonhos. “A lição que eu tirei da minha trajetória é que não podemos desistir”, declarou. Segundo ele, o que falta para quem quer começar é saber onde pisar e quem diga qual o melhor caminho a seguir. “Queria que alguém tivesse me dito: nem toda facilidade que é mostrada no mercado financeiro é real”.

Ele também observa que a visão das pessoas de que o day trade serve apenas como renda extra ou que é um trabalho para aventureiros está errado e deve ser mudado, pois com bom preparo é possível viver muito bem. “O mercado financeiro tem que ser encarado como profissão. Estamos lidando com algoritmos, valores e grande mentes. O que exige conhecimento e muita seriedade”, finalizou. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui